Em dia de protestos, Michel Temer se defende e diz que reforma não tira direitos