'Vinham prometendo uma chacina desde novembro', diz filho de vítima de Fortaleza