Líder de rebelião em Manaus comeu coração de vítimas de motim que deixou mortos