Cármen Lúcia pode homologar delações