Carnaval

'Cara que bate em mulher pra mim é covarde', diz Igor Kannário em meio a polêmica

Igor Kannário arrastou uma multidão com sua pipoca no Campo Grande neste domingo (27). Sem citar diretamente, ele fez uma referência à polêmica sobre a participação de músicas da banda New Hit em seu grupo nesta folia. "Tenho mãe, tenho esposa, tenho filha e represento todo esse povo. O cara que bate em mulher pra mim é covarde. Não deixe ninguém falar por mim. Eu falo por mim", afirmou o cantor.  
Ele tomou cuidado em "segurar a onda" do público o tempo todo. "Comando, vocês me dão o ok? Vamos passar devargazinho, na boa. Olhaí pra essa Avenida? Que parada é essa? 2015 a gente marcou, em 2016 também. 2017 tem que marcar também", pediu, afirmando que a "favela em peso" estava no local. O cantor reprimiu rodinhas que se formavam no chão.
 
"Fecha essa roda aí que eu não quero isso aqui não. Respeita as pessoas, respeita as mulheres, respeita as crianças", pediu. "Já deu tudo certo, Deus é por nós. Calma, tia, fica tranquila que você não vai se machucar", afirmou. "Sou o príncipe desse povo todo". 
 
Antes, houve uma confusão com isopor de ambulantes e o cantor também parou de cantar. "Não vou aceitar ver essas paradas. Muitos de vocês têm pai ou tio que tão aí vivendo e ninguém quebra o isopor dos coligados. Hoje eu tô de fiscal. É pelo certo. Não vou aceitar desrespeito", alertou.
 
O cantor ainda mandou um recado para os vereadores após ser filmado ontem fazendo críticas à Câmara. "Caros amigos, caros edis, vossas excelências. Ontem eu falei uma parada no palco, me interpretaram como se eu estivesse desrespeitando meus colegas. Isso não faz parte do meu feitio", disse.
 
"Não represento ninguém, represento o povo. Não tô aqui para prejudicar ninguém. Quando eu nasci já existia oposição e posição, esquerda e direita. Fiquei sabendo que teve caros colegas que pediram a minha cadeira. Eles esqueceram que antes do prefeito deixar eu tocar eu passava fome", afirmou, citando um contrato que tem com uma produtora.
 
Kannário afirmou que assinou um contrato sem saber detalhes das cláusulas. "Vou te dar o seu sonho, assine aqui a sentença da sua alma. 65% de despesa que eu pago sozinho. e a produtora só entra com 35%. Sabe o que tá me ajudando? O salário de vereador. Sozinho tava f...", disse, antes de elogiar o prefeito ACM Neto. "Eu sou o prefeito. Na favela, parceiro que é parceiro tem que ser parceiro até morrer".
 
Campanha
Nas redes sociais, uma campanha tem sido feita questionando a participação de integrantes da banda New Hits, que teve participantes acusados de estuprar duas adolescentes, no trio de Kannário. "Todos os suspeitos foram condenados a ONZE ANOS E OITO MESES de prisão pelo estupro coletivo, mas aguardam o julgamento de recurso em liberdade", diz o texto. "Esses mesmos caras continuam soltos e, nesse carnaval, integram a banda do vereador Igor Kannário Principe Do Gueto". Correio da Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas