Entretenimento

Caetano e Gil estão na disputa do Grammy, que acontece nesse domingo (12)

Registro afetuoso de uma amizade de longa data, o CD/DVD Dois Amigos, Um Século de Música foi indicado a melhor álbum de world music no Grammy 2017, colocando os cantores baianos Gilberto Gil e Caetano Veloso como únicos representantes brasileiros no maior prêmio da música mundial que acontece hoje, em Los Angeles.
 
Ambos com 74 anos e 50 dedicados à música, Caetano e Gil celebraram sua trajetória com a turnê Dois Amigos, Um Século de Música que já passou por mais de dez cidades do Brasil, dez países e um principado da Europa, além de quatro cidades da Argentina e do Uruguai.
No show registrado em CD e DVD, Caetano e Gil revisitam canções que marcaram suas carreiras desde os anos 1960. O repertório vai da música mais antiga, De Manhã (1963) até a mais recente As Camélias do Quilombo do Leblon, passando por clássicos como Tropicália, Drão, Back in Bahia e Nine Out of Ten.
 
Essa, porém, não é a primeira vez que Caetano e Gil concorrem ao Grammy. Caetano já venceu o prêmio na mesma categoria melhor álbum de world music, em 2000, com o disco Livro, lançado no Brasil em 1997. Já Gilberto Gil conquistou o Grammy em 1999, com o álbum Quanta Live, e em 2005, com Eletracústico.
 “Fico alegre por saber que o disco do nosso show foi escolhido para concorrer ao Grammy. Gozado o Grammy Latino nem ter dado bola e o ‘Grammy Global’ destacar”, disse Caetano em um post no Instagram, sobre a recente indicação e citando a versão latino-americana do Grammy da qual ficaram de fora. “Acho que a musicalidade de Gil merece. O violão milagroso e seu fraseado vocal. Isso, tendo ao lado minha companhia devota, justifica o interesse pelo disco. Nossas canções têm hoje um certo valor histórico. Mas eu não seria nada na música sem Gil”, completou Caetano.
 
Outros brasileiros também marcaram a história do Grammy. Em 1965, outro baiano se destacou: o mestre da Bossa Nova João Gilberto,  vencedor de álbum do ano com Getz/Gilberto, gravado com o saxofonista americano Stan Getz (1927-1991). O disco contou com a participação da cantora Astrud Gilberto (sua esposa na época) e de Tom Jobim (1927-1994).(Correio)
 
Tom, por sua vez, foi premiado com o Grammy de melhor álbum de jazz latino por Antônio Brasileiro, em 1995. Já Roberto Carlos arrematou o prêmio de melhor álbum pop latino pelo seu disco homônimo, em 1989.

Categorias

Música




Classificados


Enquete



Mais Lidas