Entretenimento

Doação de sangue: Claudia Leitte é madrinha de campanha contra impedimento para gays

A cantora Claudia Leitte usou sua página do Facebook no último sábado (30) para divulgar uma campanha que aborda o preconceito contra homossexuais e bissexuais com relação à doação de sangue. "Gente, eu sou madrinha de uma campanha muito importante que pode ajudar a salvar milhares de vidas. Você sabia que o Brasil desperdiça milhares de litros de sangue todos os anos por puro preconceito?", escreveu a artista.

 

A afirmação se refere à portaria 2.712/13, do Ministério da Saúde, que define a impossibilidade de doação de sangue por homens que tiveram relações sexuais com outros homens nos últimos 12 meses. "Se um homem homossexual ou bissexual se cuida, não usa drogas injetáveis, tem um parceiro estável, usa preservativo e cumpre todas as outras exigências da lei, por que ele não pode doar?", argumentou Claudia.

 

Denominada Wasted Blood (sangue desperdiçado), a campanha criou uma fila virtual de doadores, na qual homossexuais e bissexuais podem se cadastrar, com o objetivo de contabilizar a quantidade de sangue que poderia ser doada por essa parcela da população. Até o momento, existem 1,1 mil doadores cadastrados, o que resultaria em 535 litros de sangue, de acordo com o site (veja aqui).


Categorias

Notícias




Classificados


Enquete



Mais Lidas