Entretenimento

Após reforma, praia onde Montagner morreu reabriu sem sinalização e salva-vidas

O local em que morreu o ator Domingos Montagner, o Santo da novela Velho Chico, há um ano, contava com placas sobre o perigo da correnteza, boias para demarcar área propícia para banho e salva-vidas de prontidão no local. De acordo o jornal Folha de São Paulo, uma reforma na orla da “prainha”, nas margens do Rio São Francisco, na cidade de Canindé de São Francisco, em Sergipe, fez com que toda a sinalização fosse retirada. Em fevereiro deste ano, os cinco salva-vidas foram demitidos pela prefeitura.

 

A orla foi inaugurada no dia 30 de julho, com a presença do governador de Sergipe, Jackson Barreto (PMDB). Entretanto, a sinalização não foi recolocada, assim como as boias. A prefeitura também não contratou novos salva-vidas. Segundo o secretário municipal de Turismo, Dimas Roque afirma que, mesmo tendo sido inaugurada, a obra não foi oficialmente entregue pelo governo do Estado. A prefeitura ainda aguarda uma cessão da área pela SPU (Superintendência do Patrimônio da União) para autorizar a ocupação dos quiosques e instalar placas e boias no local.

A obra custou R$ 6,5 milhões. Foram inaugurados 14 quiosques, um restaurante, parque infantil e um campo de futebol. A região é um dos principais destinos turísticos de Sergipe e costuma atrair cerca de 150 mil turistas por ano, segundo a prefeitura. Moradores e bombeiros da região afirmam que as águas do rio são perigosas para mergulho por ficar próxima às comportas da Usina Hidrelétrica de Xingó. A força das águas ajuda a formar correntes e redemoinhos no rio. Apenas o trecho de água rente à margem é usado por banhistas.

 

Mas, segundo o pescador e barqueiro, José Normando Santana, conhecido como Buda, há uma semana, duas pessoas de um grupo de turistas quase se afogaram na praia. Buda foi salva-vidas por dez anos na prainha até ser demitido pela prefeitura neste ano. Até 2013, segundo a publicação, 11 salva-vidas trabalhavam no local. A prefeitura alega que demitiu os salva-vidas para cortar gastos por conta da crise econômica. O secretário municipal de Canindé afirmou que os salva-vidas serão recontratados assim que a estrutura construída for repassada do Estado para a prefeitura. Em nota, governo de Sergipe informou que a obra foi entregue à administração do município no dia 19 de agosto. O termo, assinado pelo prefeito, determina que, a partir da entrega, "a responsabilidade pela gestão, zelo e manutenção" da orla é responsabilidade da prefeitura. Os dois postos de salva-vidas recém-construídos estão vazios e turistas frequentam o rio. O corpo do ator é velado na manhã deste sábado (17), em São Paulo.(BahiaNoticias)


Categorias

Notícias




Classificados


Enquete



Mais Lidas