Esportes

Em tarde de homenagens aos campeões de 1988, Bahia bate Juazeirense em Pituaçu

No dia em que o título do bicampeonato brasileiro de 1988 completou 28 anos, o Bahia não deu espetáculo em campo, não empolgou a torcida, mas fez o suficiente pra vencer em casa. Neste domingo (19), em Pituaçu, o Esquadrão de Aço bateu a Juazeirense por 2x1 pelo Campeonato Baiano. 
 
Alguns dos ídolos que conquistaram a segunda estrela, a exemplo de Bobô, Sandro e Zé Carlos, entraram em campo lado a lado com os atuais jogadores e, da arquibancada, viram o Bahia ter dificuldade pra concluir jogadas ofensivas. O primeiro chute a gol da partida só saiu após 23 minutos de bola rolando. Depois de tabelar com Gustavo, Juninho bateu forte de fora da área, mas a redonda ficou tranquila nas mãos do goleiro Tigre.
 
Na sequência, Kaynan também arriscou de longe. Atual técnico da Juazeirense, Paulo Sales jogou na campanha do título de 1988 e não conseguiu colocar a Juazeirense pra se impor diante de seu ex-clube. O Cancão de Fogo não colocou o goleiro Anderson pra trabalhar nenhuma vez no primeiro tempo.  Já o Bahia chegou à meta adversária mais duas vezes. Primeiro, Juninho Capixaba fez bela jogada pela esquerda e cruzou pra Gustavo, que mandou pra fora.
 
Na segunda oportunidade, o centroavante não desperdiçou. Aos 45 minutos, Régis cobrou falta açucarada e Gustavo testou bonito pra fazer o placar mudar em Pituaçu: 1x0. O gol foi dedicado ao filho, Henry Gabriel, 2 anos. “Ele pediu um gol pra mim e pude presenteá-lo. Filhão, papai te ama”, mandou o recado. Gustavo é o artilheiro do Bahia na temporada, ao lado de Diego Rosa, com três gols marcados cada.

Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas