Esportes

Volante Renê Junior cita gols marcados e defende Guto da fama de retranqueiro

Começar a temporada com uma média de dois gols marcados por partida não é nada ruim para um time. Nos 21 confrontos que já fez até agora em 2017, o Bahia conseguiu balançar as redes 42 vezes. Um número bem confortável, mas que não tem servido de alento no Fazendão. Apesar das estatísticas, o técnico Guto Ferreira tem recebido o estigma de retranqueiro.
 
Crítica que o tem acompanhado desde o início do ano. Boa parte das reclamações da torcida se dá pela postura do Tricolor em campo e, também, pelas modificações feitas pelo técnico durante as partidas. Com ou sem a fama, o certo é que, além dos 42 gols marcados, o Bahia só levou oito gols no ano. Na visão do volante Renê Junior, estes números são reflexo de todo o esquema em campo.
 
- Não acho que seja um treinador retranqueiro como falam. A gente faz muitos gols e leva poucos. É sinal que a marcação começa lá na frente. Começa no ataque. O Guto trabalha bastante, tem um trabalho tático muito bom. Creio que isso fortalece até nós, jogadores. Não creio que ele seja um treinador retranqueiro. Muitos treinadores jogam dessa forma. O Guto é um treinador inteligente, experiente, sabe amadurecer com as críticas, mesmo não sendo verdadeiras - avaliou o jogador em entrevista ao GloboEsporte.com.
 
Renê tem uma grande contribuição para os números positivos do Bahia na temporada. No último domingo, ele fez o primeiro gol dele pelo Tricolor (veja o gol no vídeo acima). Este ano, já são 12 partidas como titular. Mas com um hiato no meio. O volante começou o ano com a posição garantida no meio de campo, mas perdeu espaço após a eliminação na Copa do Brasil.
 
De acordo com ele, a derrota para o Paraná refletiu diretamente em sua titularidade na equipe. A posição só foi recuperada no Ba-Vi da primeira fase do Baiano porque Edson foi vetado antes da partida.
 
- Se for pelas estatísticas, meus números são bons. Se não me engano, tive uma derrota para o Paraná. Mas é um grupo. Infelizmente teve a eliminação na Copa do Brasil. Vinha em uma sequência boa, mas infelizmente teve a eliminação na Copa do Brasil e meio que teve que escolher alguém para sair, olhou para mim, mas... Professor Guto tem minha confiança, e eu tenho a confiança dele. Continuei trabalhando porque sabia que a oportunidade ia aparecer. Infelizmente foi com a lesão do Edson - acrescentou o jogador.
 
Com a posição no meio de campo praticamente garantida, Renê Junior voltará a entrar em campo no sábado. Após vencer o jogo de ida por 3 a 0, o Bahia fará a segunda partida da semifinal do Baiano contra o Flu de Feira, desta vez na Arena Fonte Nova. 

Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas