Esportes

'Tenho que ser o melhor Alexandre Gallo de todos os tempos', diz novo técnico do Leão

Sorridente e com semblante tranquilo, o técnico Alexandre Gallo chegou à sala de imprensa da Toca do Leão com um discurso animado nesta segunda-feira (5). Ciente da situação delicada do Vitória, que vive uma crise política e somou apenas um ponto em quatro jogos no Campeonato Brasileiro, o novo técnico rubro-negro garante que gana não vai faltar.

 

Sem clube desde setembro do ano passado, quando deixou o Náutico, Gallo afirma que usou o tempo livre para estudar. "Saí do Náutico e fui para os Estados Unidos. Voltei para o Brasil em dezembro, para fazer um curso na CBF, e retornei para os Estados Unidos. Fiquei lá até fevereiro e, depois, estive na Europa", continua.

 

"Fui para a Inglaterra e a Espanha para assistir a alguns jogos, conhecer como as coisas funcionam por lá. Além disso vi muitos jogos no Brasil, cerca de oito por semana. Quando você sai do olho do furacão, tem a capacidade de analisar de uma outra forma, em todos os setores. Postura de atletas, nas entrevistas, conhece atletas novos, tudo", conta ele, que garante que está renovado para começar um novo trabalho no Leão.


"Esse tempo longe traz também um gás novo. Estou vindo aqui com uma vontade gigantesca de trabalhar. Vou fazer o meu melhor. Se eu não fizer isso, não vou fazer por merecer o convite do Pet. Eu tenho que ser o melhor Alexandre Gallo de todos os tempos. Isso é importante para que todos saibam que vou fazer o possível para que o Vitória possa crescer rapidamente", completou o treinador de 50 anos, que iniciou a carreira de técnico em 2004.

 

Durante a entrevista, Gallo contou o que o motivou a aceitar o convite para assumir o clube, mesmo em situação tão conturbada. Ele, que foi treinador de Petkovic em 2008, no Atlético Mineiro, se disse lisonjeado por ser lembrado pelo ex-meia, que agora é diretor de futebol do Vitória.

 

"A motivação em voltar veio primeiro pela oportunidade de voltar a dirigir uma grande equipe. Um time centenário e muito importante no cenário nacional. Outra coisa foi o convite ter sido feito por Pet. Ele foi meu atleta em 2008 e depois disso não tivemos muito contato, mas ele teve muita confiança em mim. Foi um convite feito única e exclusivamente em cima do contato que tivemos lá atrás, há nove anos. Isso é um motivo de honra pra mim", explicou. O primeiro desafio de Gallo à beira do campo será na quinta-feira (8), quando o rubro-negro encara o São Paulo, às 19h30, no Morumbi.


Categorias

Vitória




Classificados


Enquete



Mais Lidas