Esportes

Técnico Vagner Mancini adianta que deve manter 90% da equipe e revela rodízio no gol

Vitória vive uma fase de transição entre as turbulências recentes e a adaptação às mudanças implementadas pela direção. Entre elas, o novo comando da equipe, assumido pelo técnico Vagner Mancini. A primeira impressão foi positiva, já que o Rubro-Negro conseguiu se portar bem defensivamente e saiu do Mineirão com 0 a 0 diante do Cruzeiro.

 

Após a partida, Mancini destacou que fez um trabalho psicológico com os atletas antes do jogo em Belo Horizonte. A ideia era identificar aqueles que estavam mais confiantes para entrar em campo. De antemão, o treinador adiantou que deve manter boa parte da escalação para a partida contra a Ponte, até para manter a segurança dos jogadores.

 

- Nesses dias iniciais, fiz exatamente isso. Tentei não usar só a parte tática, como também a sensibilidade de perceber quem, no momento, estava mais confiante. No time de futebol, não dá para mudar todos os jogadores. Tem que manter uma base. Não quer dizer que essa equipe vai ser a de quarta-feira, mas tenho que manter, pelo menos, 90%, porque eu tenho que ganhar um padrão, sabendo que a gente joga dentro do Barradão.

 

O mais importante no momento é passar uma confiança e uma segurança - disse. Entre as mudanças pelas quais passa o Vitória, está a oscilação de quem ocupa a meta rubro-negra. Titular durante a maior parte do Brasileirão, Fernando Miguel deu lugar a Caíque na penúltima partida, derrota por 2 a 1 diante da Chapecoense no Barradão.

 

No último domingo, contra o Cruzeiro, Fernando voltou a ser titular e teve grande atuação. Mas isso não significa que Caíque esteja descartado. Mancini revelou que há um rodízio no gol e que o jovem cria da base terá chance novamente na quarta, contra a Macaca. Somente a partir de quinta-feira ele vai definir quem é o dono da posição – e esse planejamento pode ser aplicado em outros setores do time.

 

- Importante passar para o atleta que jogar dentro do Barradão, com sua torcida a favor, você tem que ter intensidade. É isso que faz a torcida levantar, aplaudir. Não sei vai ser o mesmo time, porque o Yago se lesionou. Nós havíamos feito um revezamento entre Fernando Miguel e Caíque. Fernando jogaria hoje, e o Caíque quarta-feira. A partir de quinta eu vou ver quem vai seguir jogando. E isso pode acontecer em outros setores também – afirmou o treinador.


Vitória e Ponte Preta se enfrentam às 21h de quarta-feira, no Barradão, pela 18ª rodada do Brasileirão. Com 13 pontos, o Rubro-Negro é o vice-lanterna da competição – o Coritiba, primeiro time fora do Z-4, tem 19 pontos. O clube de Campinas é o 11º, com 21 pontos.


Categorias

Vitória




Classificados


Enquete



Mais Lidas