Esportes

Bahia: Preto Casagrande não confirma time e diz esperar DM sobre Rodrigão

Rodrigão se tornou uma dúvida no Bahia para o duelo contra o Vasco. No treinamento da última quinta (17), o atacante sofreu uma pancada no pé, voltou a sentir o local onde sofreu uma luxação e não desceu para o treinamento desta sexta (18). Questionado sobre a formação titular para a partida, o técnico interino Preto Casagrande não confirmou a equipe e reiterou a incerteza sobre o camisa 39, que está aos cuidados do departamento médico. 

 

 

"Na verdade, nem o treino hoje foi definido. A gente tem algumas indefinições justamente por conta de alguns incidentes, o Rodrigão que saiu antes do treino de ontem, o Tiago também. Vão ser reavaliados pelos médicos para a gente ter uma ideia do que pode ser definido para o treinamento de hoje, não só para o jogo. Só para citar um exemplo, na semana passada, nós nos reapresentamos na terça-feira, estava difícil definir o time que ia treinar contra o sub-20. De repente, na sexta-feira, eu tinha menos quatro jogadores que treinem na terça-feira e na quarta-feira: Maikon Leite, Vinicius, Lucas foi suspenso. Só para ter uma ideia de como é a dinâmica no futebol", declarou.

 

Preto também disse não estar decidido sobre a lateral esquerda. Durante toda a semana de treinamentos, Juninho Capixaba foi escalado entre os titulares e pode ganhar a sua primeira chance na competição nacional.

 "Todo mundo que está aqui tem chance de aparecer no domingo. Vocês estão aqui no dia a dia, no treinamento. Eu confio neles e conto com cada um deles para qualquer partida. Não é o fato do Juninho ter treinado um dia ou outro que é considerado titular. A gente está analisando, vamos ver o dia de hoje, amanhã, para tomar a melhor decisão", indicou Preto, que fez um balanço dos três jogos que fez no comando do Bahia. 

 

 "Acho que dois jogos eu não consegui trabalhar, foi na base da conversa. Não tive tempo. Contra o Atlético-PR tivemos tempo, fizemos um excelente primeiro tempo dentro daquilo que foi trabalho, ajustado, com a minha metodologia. No segundo tempo tivemos uma desatenção. O primeiro gol foi crucial. E aí acabamos perdendo o equilíbrio. A gente falou para os jogadores que aquilo foi um caso, uma fatalidade. A equipe tem essa consciência, a gente está tentando mostrar isso para os atletas, o quanto é importante eles acreditarem no trabalho que está sendo feito. Mas é como eu digo, os detalhes definem as partidas. Então, a concentração, atenção, são fundamentais nesses jogos", explicou.

 

Interessado em ser efetivado e com o apoio do elenco, Preto Casagrande aguarda pela decisão da diretoria, que deu um prazo de quatro a cinco partidas para avaliar o futuro da comissão técnica. Bahia Noticias


Categorias

Futebol




Classificados


Enquete



Mais Lidas