Esportes

Vitória tem novo tabu a quebrar na Série A do Brasileirão: vencer três seguidas

Há exatos 15 dias o Vitória calou o Brasil ao quebrar um tabu considerado como impossível por muitos: vencer o Corinthians, líder do Brasileirão, que estava invicto há 34 partidas no ano. Parecia uma meta muito ousada, mas o Leão, que estava na zona de rebaixamento, foi lá no Itaquerão e, sem cerimônia, venceu por 1x0.

 

Agora, chegou a hora de quebrar um tabu pessoal. Nessa edição da Série A, o rubro-negro ainda não conseguiu emplacar três vitórias seguidas. Chegou a hora. Depois de bater Corinthians e Coritiba, ambos fora de casa, por 1x0, o Vitória tem como alvo o Fluminense, próximo adversário pelo Brasileirão.

 

O jogo será no dia 10 de setembro, às 16h, no Barradão. A maior sequência do time sem perder, nessa edição do Brasileiro, foi de três jogos. O feito aconteceu entre a 6ª e a 8ª rodada, quando a equipe venceu o Atlético-MG, empatou com o Botafogo e aplicou 3x1 no Sport, nessa ordem. Ao fim da rodada, o Leão saiu da zona de rebaixamento. O episódio se repetiu da 17ª, quando o técnico Vagner Mancini estreou pelo Vitória, até a 19ª rodada.

 

O Leão empatou com o Cruzeiro e depois venceu Ponte Preta e Flamengo. Quando tinha tudo para emplacar o terceiro triunfo seguido tropeçou contra o Avaí e perdeu por 1x0, no Barradão. O cenário voltou á tona. Triunfos contra Corinthians e Coritiba, time fora da zona. Para o volante Fillipe Soutto, que deve ser titular contra o Flu, o momento é favorável para romper mais essa barreira na competição.

 

“O cenário está positivo, torcida tem nos apoiado, visto melhora de rendimento. Não há prova melhor de time que quer fazer coisas diferentes no campeonato do que ter sido o primeiro a bater o Corinthians. Se a gente bateu aquele tabu, pode bater esse. Terceira vitória seguida é difícil para qualquer time, mas quando acontece, o salto que se dá na tabela é muito grande. A gente tem que focar nisso, trabalhar forte durante a semana e ver o que Fluminense pode nos oferecer de perigo, ver as fragilidades também. Temos que buscar a vitória com os pés no chão, com calma”, avaliou.

 

O volante é o provável substituto para o zagueiro Ramon, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, que vinha substituindo Willian Farias, que também está fora após voltar a sentir uma distensão no ligamento do joelho e não tem data para voltar a jogar.

 

Para que o desejo de Fillipe se torne realidade, é necessário um empenho extra do Vitória. Apesar da arrancada na Série A, o rubro-negro ainda é o pior mandante da competição. Foram apenas oito pontos somados, de 33 possíveis, o que dá um aproveitamento de apenas 24,2%. Ao todo, o time fez 11 jogos, venceu apenas dois, empatou dois e perdeu outros sete.

 

Fechadinho?
Para não correr risco de sofrer gols contra o Fluminense, o Vitória pode seguir com uma postura mais defensiva e seguir apostando suas fichas nas jogadas de contra-ataque. Apesar disso, Fillipe Soutto acredita que sua entrada na equipe vai dar novas características ao Leão.

 

“Ramon é volante e zagueiro ao mesmo tempo. Quando a gente joga com linha baixa, priorizando forma defensiva, ele é peça chave no time. Muda um pouco se eu entrar. Sou um jogador mais organizador, até mais ofensivo que ele. Mas me sinto capaz de fazer isso. Um sistema defensivo é composto por todos os 11”, tranquiliza. Além de Ramon, o Vitória perdeu Yago, expulso. Patric deve ser o substituto.


Categorias

Vitória




Classificados


Enquete



Mais Lidas