Esportes

Juninho fala sobre pressão na reta final do Brasileirão e partida contra o Vasco

A alternativa é uma só: vencer o Vasco. Sem espaços para novos tropeços, o Vitória tem que voltar a ganhar para passar o fim de ano tranquilo e afastar o perigo de ser rebaixado. O jogo contra os cariocas é domingo (5), às 18h, no Maracanã. Sem vencer há cinco rodadas, o Leão precisa ter muito cuidado com o adversário.

 

“No entanto, o primeiro passo para reagir é olhar para dentro do próprio clube. Afinal, o Vitória tem sido vítima constante dos próprios erros. Ciente de que o time precisa de maior concentração, Juninho acredita que, quando melhorar o lado emocional, o rubro-negro vai embalar segundo informações do Correio da Bahia.

 

“A gente vem pecando nos detalhes, na concentração. Os últimos jogos mostraram isso. Só o trabalho pode reverter essa situação. Começamos a transformar um pouco a situação do Vitória e a gente sabe o que tem de fazer para conseguir permanecer na Série A. Está todo mundo ciente disso. Se assim não está dando, tem que trabalhar mais”, disse. Além de enfrentar um time embalado, o Vitória ainda precisa administrar a pressão que vem sofrendo.

 

“Vai chegando o final do campeonato, é uma pressão absurda. Tem o desgaste físico, o desgaste mental. Só que temos que estar fortes mentalmente. Se a gente estiver forte psicologicamente, vamos conseguir o objetivo. Fisicamente a gente vem mostrando que está bem. Chega 25 do segundo tempo, o time está em cima, defendendo com força, com a força do contra-ataque. Então, fisicamente, a gente está bem. O que precisamos é estar mais concentrados na partida e mais fortes mentalmente”, explicou o lateral.

 

O cenário na Série A não é tão bom, mas os rubro-negros estão confiantes. Isso porque, fora de casa, o Leão tem a 5ª melhor campanha do Brasileirão. Dos 15 jogos que fez, o time venceu sete, empatou três e perdeu cinco. Além disso, o time já mostrou que tem poder de reação.

 

“Desde quando cheguei aqui, o Vitória tinha 12 pontos no Campeonato, já vivia uma pressão absurda, e muitas pessoas já estavam dando o Vitória como rebaixado. O Vitória mostrou que é capaz de sair dessa situação. Temos essa meta para atingir, a gente colocou na nossa cabeça. Mas lembrando que é um jogo de cada vez e o jogo mais importante agora é o de domingo”, lembrou Juninho.

 

Ajustes finais
O Vitória ainda não está definido para o duelo de domingo. Caíque Sá, que torceu o tornozelo, já voltou a treinar, mas segue como dúvida e será avaliado antes da partida. No meio de campo, sem Uillian Correia, suspenso, a dupla de volantes será formada por José Welison e Ramon. Já Fernando Miguel, que está recuperado de uma fascite plantar, vai viajar com o elenco. No entanto, é provável que Caíque siga no gol.


Categorias

Vitória




Classificados


Enquete



Mais Lidas