Esportes

Edigar Junio exalta ponto e afirma que Bahia segue vivo pela Libertadores

Um jogo movimentado, aberto e cheio de emoção. Foi assim que Bahia e Atlético-MG empataram em 2 a 2 na noite deste domingo (12), na Arena Fonte Nova, pela 34ª rodada do Brasileirão. O time mineiro saiu na frente com Robinho e o Esquadrão chegou a virar a partida com dois gols de Edigar Junio.

 

Mas o mesmo Robinho decretou a igualdade em Salvador. Com o resultado, o Bahia foi aos 46 pontos e ocupa o nono lugar da competição nacional. A equipe de Paulo Cézar Carpegiani, que ainda sonha com a classificação à Libertadores, volta a jogar na próxima quinta-feira (16), contra o Santos, novamente na Arena Fonte Nova.

 

Embalado pelo apoio da torcida e sonhando com a Libertadores, o Bahia começou em cima do Atlético-MG. Logo no primeiro minuto, Edigar Junio recebeu bola de Zé Rafael e bateu para o gol. Victor defendeu com facilidade. Aos quatro minutos, o Galo surpreendeu e abriu o placar na Arena Fonte Nova. Após passe de Valdívia, Robinho ficou livre de frente para Jean e bateu firme para balançar a rede.

 

Com nove minutos, o Galo voltou a assustar com Otero, que bateu falta perigosa e forçou Jean a espalmar para o lado.  Com maior posse de bola, o Bahia começou a chegar aos poucos na área do Atlético. Aos 19, Eduardo avançou pelo lado direito, cruzou e Edigar Junio não completou por pouco.

 

Quando o relógio marcava 28, Allione avançou a partir da intermediária e mandou uma bomba de longe, que passou ao lado da meta de Victor. Aos 35 minutos, Zé Rafael deu grande passe para Mendoza, que ficou de frente para Victor, finalizou e a bola foi para fora.

 

Aos 38, Zé Rafael fez bom jogada dentro da área, mas pegou mal ao bater com a perna esquerda e a bola passou longe do gol. Antes do fim da primeira etapa, o Atlético-MG chegou com perigo. Após escanteio, Rafael Moura cabeceou e Jean, bem posicionado, defendeu.

 

No primeiro minuto da segunda etapa, Otero chutou de trás do meio de campo e quase surpreendeu o goleiro Jean, que estava adiantado no lance. Logo na sequência, o Bahia chegou forte. Allione fez grande jogada dentro da área e serviu Mendoza, que finalizou e viu a bola bater na rede externa do gol de Victor.

 

Aos seis minutos, o Bahia voltou a arrancar suspiros do seu torcedor. Depois de cobrança de escanteio por Juninho, Edigar Junio cabeceou e a bola passou perto. Um minuto depois, Edigar Junio fez jogada pelo lado direito e cruzou para Zé Rafael, que foi derrubado por Bremer dentro da área e a arbitragem acusou a penalidade máxima.

 

Na cobrança, Edigar Junio deslocou o goleiro Victor e finalizou com força para estufar os barbantes nas cores azul, vermelho e branco. Logo na sequência, o Bahia quase marcou o gol da virada com Mendoza, que foi acionado no lado esquerdo da grande área e chutou para rebatida de Victor. Aos 16, o mesmo Mendoza recebeu lançamento, dominou e bateu por cima da meta.

 

A fase de Edigar Junio é mágica. Aos 18, o atacante recebeu um cruzamento de Juninho, cabeceou para o chão e venceu o goleiro Victor. Por um minuto, o gol ficou em dúvida com a equipe de arbitragem, mas logo o juiz Raphael Claus confirmou o nono gol do camisa 11 em dez partidas. Aos 28 minutos, Robinho voltou a aprontar dentro da Arena Fonte Nova.

 

Ele recebeu lançamento de Luan dentro da área, dominou com facilidade e bateu de primeira, sem dar chances para Jean. O Bahia teve uma boa chance para marcar o terceiro com Edigar Junio, que recebeu na entrada da área, passou pelos defensores e finalizou para uma boa defesa de Victor. Nos acréscimos, o Bahia quase chegou ao gol com Régis, que bateu desviada e a bola passou muito perto.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas