Esportes

Acelino Popó cai, levanta, vence por pontos, e se emociona em despedida do boxe

Acelino Popó Freitas se despediu, neste domingo, do esporte com vitória. Aos 42 anos, ele derrotou, por pontos, o mexicano Gabriel "El Rey" Martinez. Em um combate realizado em Belém, do Pará, o baiano saiu vitorioso por decisão unânime. Nos oito combates, as pontuações dos três juízes foram 75x74, 76x73 e 75x74.

 

- Quarenta e dois anos não é mais trinta e dois, foi bom parar assim. Se a gente para com nocaute seria golpe de sorte, ficaria com um gosto de quero mais, mas quis trazer um adversário bom, a vitória foi valorizada. Obrigado a todos. Se a gente não fizer as loucuras, nunca vamos saber quem verdadeiramente somos - disse Popó.

 

Entre 1999 e 2004, Popó foi detentor do cinturão, e ainda ficou consagrado por fazer a defesa do título por dez vezes. No dia 7 de agosto de 2004, perdeu sua primeira luta na carreira, ficou sem o cinturão, mas ainda o reconquistaria anos depois. Em 2007 anunciou sua primeira aposentadoria. Agora, encerrou a carreira com 43 lutas, com 41 vitórias. - A minha história está aí para ser contada para meus filhos, netos e bisnetos.

 

Já bati o suficiente, agora é voltar para casa - disse o boxeador. Popó começou muito bem a luta, chegou a vencer o primeiro round com tranquilidade, mas depois sofreu bastante. No segundo round, o mexicano chegou a derrubar o brasileiro. Popó se recuperou, viu o rival ser punido e, ao término do combate, saiu vitorioso.


Primeiro roud
Com trinta segundos de luta, Popó já deu mostras que liquidaria com o adversário, acertando uma sequência de golpes. A torcida já começou a berrar "Uh, vai morrer". O brasileiro ainda acertou uma direta que levantou o público.


Segundo round
No primeiro minuto, Popó soltou uma série de golpes contra o mexicano, a torcida levantou, mas ainda não foi naquele momento que o rival foi ao chão. No segundo minuto, o brasileiro deu um cruzado de direita que voltou a castigar o mexicano. No fim do assalto, o mexicano conseguiu um golpe, o brasileiro caiu, o árbitro abriu a contagem. Mas Popó levantou com certa tranquilidade.


Terceiro round
O assalto estava equilibrado, o primeiro minuto foi bem frio, sem nenhum grande golpe de nenhum dos lados. No fim, o mexicano cresceu, deu uma bela sequência, e terminou o round por cima.


Quarto round
Popó começou bem, conseguiu um bom direto. Na segunda metade do assalto, os dois trocaram alguns golpes, mas nada muito encaixado. Quando faltava um minuto, o mexicano foi ao chão, mas o árbitro entendeu que foi um tropeço, e não uma ação de Popó. Um cruzado de Martinez no fim encerrou o assalto.


Quinto round
Martinez fez uma boa sequência, sem muito efeito, mas o brasileiro foi para as cordas. No último minuto, os dois fizeram uma franca trocação.

Sexto round
A luta começou a ficar mais amarrada, com os dois lutadores mais cansados. Mais uma trocação de golpes, e Popó saiu reclamando que sofreu um golpe na nuca. No último minuto, Martinez deu uma longa sequência, deixou Popó nas cordas, mas o brasileiro aguentou as pancadas e foi salvo pelo gongo.


Sétimo round
A torcida entrou na luta e incentivou ainda mais o brasileiro. A luta estava amarrada, e Popó não conseguia colocar seus jebs. Nos últimos segundos, o mexicano atacou novamente, com uma boa sequência. Depois do gongo ter soado, Martinez deu um golpe no brasileiro, irriando a torcida. Os árbitros tiraram um ponto do mexicano.


Oitavo round
Popó deu alguns bons golpes, mas parecia exausto na luta. Martinez apresentava golpes melhores, e, ao soar o gongo, os dois se abraçaram.





Classificados


Enquete



Mais Lidas