Esportes

De essencial a negociável: Bahia busca solução para situação do atacante Hernane

Nos últimos dois jogos, uma ausência chamou bastante atenção na lista de relacionados do Bahia. Titular durante praticamente toda a primeira passagem de Guto Ferreira pelo Tricolor, o atacante Hernane ficou fora das partidas contra o Altos, na última terça-feira, e contra o Fluminense de Feira, no fim de semana passado.

 

Reservas foram utilizados como parte do rodízio promovido pelo técnico.  Não houve lesão ou qualquer problema disciplinar por parte do atacante. A versão do clube é que a não convocação foi uma opção técnica adotada pelo treinador. Mas, nos bastidores, sabe-se da busca por uma solução para a atual situação do Brocador.

 

Dono de um dos maiores salários do elenco, o centroavante não possui mais a condição de peça fundamental da equipe baiana. A fratura na tíbia sofrida em abril de 2017 contribuiu decisivamente para que o Brocador perdesse espaço dentro do grupo. No período, Edigar Junio se firmou como opção de maior mobilidade para o ataque. Além disso, no início deste ano o Bahia acertou a contratação de Kayke. O atacante já aparece à frente do Brocador.

 

Inclusive, o novo reforço marcou um gol e contribuiu com uma assistência na partida contra o Altos. A ideia é que, com a negociação de Hernane, o Bahia ganharia fôlego para encorpar o elenco com peças que exigem maior investimento, uma vez que a saída do atacante provocaria um alívio na folha salarial.

 

O Fluminense, à procura de um substituto para Henrique Dourado, surge como principal interessado. Outros clubes, um deles de Goiás, também sondaram o Bahia sobre a atual condição do Brocador. Recentemente, o Botafogo também abriu conversas, mas a negociação não evoluiu.

 

A diretoria baiana não pretende liberar o jogador sem uma compensação. O valor, contudo, não deve ser alto. Hernane tem vínculo com o Tricolor até o fim de 2018. Portanto, poderá assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe no meio da temporada e sair de graça no fim do ano.

 

A compensação serviria para recuperar, ao menos parcialmente, o valor investido em Hernane na renovação de contrato com o Bahia, em 2016. Na ocasião, o Tricolor comprou 30% dos direitos econômicos do jogador, e passou ter uma fatia de 55%. Na época, o Flamengo chegou a acenar com uma proposta de R$ 300 mil para tirar o jogador do Fazendão.

 

Peça importante para a Série B, ele permaneceu e margou gols decisivos na campanha do retorno à Série A, como o do triunfo por 1 a 0 contra o Sampaio Corrêa, anotado nos acréscimos do segundo tempo. Segundo informações obtidas pelo GloboEsporte.com, Hernane deve voltar a ser relacionado para a partida contra o Jacobina, no domingo, pela 4ª rodada do Campeonato Baiano.

 

Chance para o Brocador recuperar o prestígio perdido. Em pouco mais de dois anos com a camisa tricolor, o atacante possui 70 jogos com 28 gols. Na atual temporada, ele participou de duas partidas. Entrou a 15 minutos do fim no duelo contra o Botafogo-PB, e começou jogando diante do Bahia de Feira de Santana, mas foi substituído no intervalo.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas