Esportes

Na vice-lanterna, Bahia tenta recuperação diante do Botafogo na Arena Fonte Nova

Na 19ª posição do Campeonato Brasileiro, com oito pontos, o Bahia vive um jejum que incomoda o seu torcedor. Já são três partidas sem pontuar e sem balançar as redes. Com o objetivo de acabar com a má fase, a equipe entra em campo na tarde deste domingo (10), na Arena Fonte Nova, pela 11ª rodada da competição.

 

O Esquadrão de Aço segue sem uma definição para o substituto de Guto Ferreira, demitido após a derrota para o Grêmio. Com isso, Cláudio Prates segue no comando interino. "Não sei, mas você conhece meu profissionalismo. O meu melhor foi dado essa semana, o meu melhor será dado amanhã e depois de amanhã", disse Prates.

 

O técnico interino ainda acrescenta: "Se sábado falarem 'ó, você vai dirigir domingo' não tem problema. Foi bacana a confiança da diretoria e espero dar meu melhor. O que a diretoria resolver, está bem resolvido. Não gero expectativa para ser efetivado no time. Se progredir para isso, maravilha. Se não for, tenho minha função no clube e tento fazer da melhor maneira possível", declarou o auxiliar Cláudio segundo informações do Bahia Notícias.

 

A equipe não terá à disposição o meia Marco Antônio e os atacantes Edigar Junio e Júnior Brumado, que seguem em tratamento de suas lesões. O time carioca vem de um empate sem gols com o Ceará e quer vencer o Tricolor em Salvador. Para o técnico Alberto Valentim, o jogo é decisivo.

 

“O jogo do Bahia é decisão para nós. Jogo de atenção redobrada o tempo todo. Bahia é muito forte em casa, precisamos estar muito atentos. Precisamos fazer um jogo muito parecido com o do Vasco e do São Paulo, onde equipe jogou bem. E temos de errar o menos na fase ofensiva e defensiva. A gente precisa somar sempre, precisamos vencer mais fora de casa e vencer em casa. Temos de recuperar os pontos perdidos. Quando você tem poucas oportunidades, tem de ser cirúrgico”, disse.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas