Esportes

Em jogo morno, Bahia fica no empate com o Flamengo na Arena Fonte Nova

Usando a nova camisa tricolor da sua marca própria, o Bahia não acabar com o jejum de triunfos e ficou no empate sem gols com o Flamengo, em plena Fonte Nova, no sábado (29). A morna partida foi válida pela 27ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o Bahia chegou aos 30 pontos e subiu, neste momento, para a 14ª colocação na tabela de classificação.

 

O Tricolor tem dois pontos a mais da zona do rebaixamento. Do outro lado, o Flamengo somou 49, mas caiu para a quinta posição. Agora, as atenções do Tricolor se voltam para a Copa Sul-Americana. Na próxima quarta-feira (3), às 21h45, o time baiano decide com o Botafogo o confronto das oitavas de final, no Engenhão.

 

O Tricolor venceu o primeiro duelo por 2 a 1 e joga pelo empate para avançar de fase. Desde o primeiro minuto de partida, o Bahia foi para cima do Flamengo. Já quase na pequena área, Zé Rafael não conseguiu dominar a bola vinda pelo alto. Depois, na vez do visitante, o Tricolor deixou a marcação frouxa e Paquetá recebeu sozinho na entrada da área, mas chutou fraco para Anderson encaixar a bola com tranquilidade segundo o Bahia Notícias.

 

Pelo Brasileiro, o Bahia enfrenta o Grêmio, no sábado (6), às 21h, na Arena do Grêmio, pela 28ª rodada da competição. Aos 12 minutos, Elber levantou a bola na área cobrando falta. Mas a bola passou pela frente de Gregore e Grolli antes de sair para fora após desvio da defesa carioca. Apesar de ter o domínio da bola, o Bahia não conseguia armar uma boa trama ofensiva.

 

A bola não chegava em Gilberto e Zé Rafael se isolava na marcação quando recebia a bola. Enquanto, o Flamengo também não conseguia agredir e encaixar uma jogada que assustasse a torcida tricolor presente na Fonte Nova. O primeiro chute que realmente levou perigo saiu dos pés do lateral Léo, do Esquadrão de Aço. Aos 22 minutos, ele aproveitou um corte mal feito pelo xará Léo Duarte e finalizou forte.

 

A bola passou perto da trave direita do gol de César, mas foi para fora. A chance levantou a torcida tricolor. A resposta do Fla, veio com Vitinho que bateu bem da intermediária, mas no meio do gol onde estava Anderson, que fez defesa tranquila. Em outra cobrança de falta, Elber enganou e Bruno levantou a bola na área. Gilberto subiu, mas cabeceou fraco e mal, mandando a bola para fora.

 

A torcida pediu pênalti num lance dentro da área carioca aos 40. Após cobrança de falta, a bola ficou viva na grande área, Cuéllar tentou afastar e ela tocou em Léo Duarte. Jogadores do Bahia pediram toque de mão, mas o árbitro marcou o escanteio. Três minutos depois, Léo desceu com velocidade pela esquerda e tocou atrás para Zé Rafael. O camisa 10 do Tricolor bateu colocado, mas a bola foi para fora passando perto do gol de César.

 

Aos 45, a torcida ficou novamente na bronca com árbitro. Zé Rafael fez uma bela jogada passando driblando pela marcação e invadiu a área. Só que o meia caiu após ser tocado de leve pelo zagueiro Réver. O juiz mandou o jogo seguir. Os dois times voltaram dos vestiários com as mesmas formações que começaram a etapa inicial. Aos cinco minutos, Lucas Fonseca salvou a pele de Anderson.

 

O goleiro subiu junto com Vitinho para interceptar uma bola que vinha pelo alto, mas acabou soltando. Mas o jogador rubro-negro não aproveitou tocando mal para o gol. O camisa 28 do tricolor afastou o perigo. Sem criatividade para construir boas tramas, os ataques das duas equipes não conseguiram produzir nenhum lance de perigo aos goleiros César e Anderson. As defesas anularam os jogadores sem grande esforço.

 

Aos 23 minutos, num contra-ataque do Bahia, Elber imprimiu velocidade, ganhou na corrida do marcador e abriu na direita com Ramires. O garoto dominou, mas a marcação chegou. Ele balançou para um lado e para outro, mas foi desarmado. O Bahia fez uma blitz entre os 32 e 34 minutos e desperdiçou boas chances de abrir o placar.

 

Primeiro, Elber fez o cruzamento rasteiro e Vinicius tentou de calcanhar, mas a bola passou por todo mundo. Depois, o próprio Elber aproveitou a chance e soltou a bomba para defesa de César. Em seguida, o Bahia chegou novamente na área carioca. Vinícius recebeu, mas furou a bola. Na linha de fundo, Lucas Fonseca passa rasteiro para Gilberto, que também fura e cai pedindo pênalti. O árbitro não foi na dele e mandou o jogo seguir.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas