Esportes

Brasil e Holanda fazem duelo para ficar com o terceiro lugar

A Seleção Brasileira tem, neste sábado, 12, às 17h, no Mané Garrincha, a chance de se vingar da Holanda, seu algoz na Copa do Mundo de 2010 e, de quebra, ficar com o terceiro lugar do Mundial como prêmio de consolação após a humilhação sofrida diante da Alemanha - 7 a 1 nas semifinais.
 
Brasileiros e holandeses vão entrar em campo pela quinta vez em Copas e lutam pelo desempate histórico que há no confronto direto entre ambos.  Entre os quatro jogos, foram duas vitórias para a Holanda, uma para o Brasil e um empate, que ocorreu nas semifinais da Copa do Mundo de 1998, na França, e os brasileiros levaram a melhor nos pênaltis.
 
A Holanda leva pequena vantagem no número de gols marcados no confronto. A Laranja Mecânica marcou sete vezes, enquanto o Brasil balançou as redes em cinco oportunidades.
No histórico dos confrontos entre holandeses e brasileiros, contando todas as competições, o equilíbrio também é marca registrada. Nos 11 jogos já disputados entre as duas equipes, cada uma venceu três vezes e empataram em cinco partidas. Ambas marcaram 15 gols.
 
Os números no atual Mundial também são equilibrados. Nas seis partidas, o Brasil venceu três, empatou duas e perdeu uma. Já a Holanda foi eliminada pela Argentina, nos pênaltis, após empate por 0 a 0 no tempo normal, mas segue invicta na competição, com quatro vitórias e dois empates.
 
Os brasileiros marcaram 11 vezes, contra 12 dos holandeses. Graças aos sete gols sofridos para a Alemanha, o Brasil tem 11 gols sofridos, o que o coloca como a pior defesa do Mundial. A defesa holandesa, por outro lado, foi vazada  apenas quatro vezes nos seis jogos.
Mudanças
 
Em busca do desempate históricos, as duas equipes devem ter mudanças para a partida deste sábado. Durante o treino desta sexta-feira, 11, ainda na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), Felipão indicou que fará três alterações. A equipe embarcou na tarde desta sexta para Brasília.
 
Fred, Hulk, Fernandinho e Bernard, titulares na goleada de 7 x  1 para a Alemanha, perderam as vagas  para Jô, Ramires, Paulinho e Willian. O  capitão Thiago Silva, que não enfrentou os alemães por estar suspenso, foi poupado do treino e  realizou atividades na academia, mas está confirmado para a disputa. Henrique substituiu o zagueiro no treino.
 
O treino foi acompanhado por um grupo de torcedores, que não se intimidou com a  chuva e o frio. O atacante Neymar, que está lesionado e se juntou ao grupo na última quinta, não apareceu no treino. Em coletiva na quinta, 10, ele disse que irá apoiar os companheiros na partida contra a Holanda.
"Começamos juntos e vamos terminar juntos. O que espero daqui pra frente é que a gente seja alegre como sempre. Não é por causa de uma derrota histórica que temos de baixar a cabeça", disse Neymar.
Pelo lado holandês, o desgaste físico é o principal inimigo do treinador Louis Van Gaal. Por conta disso, o treinador deverá sacar o Martins Indi, De Jong e Van Persie. Clasie, Janmaat e Huntelaar devem ser os substitutos para o confronto. Melhor ataque da primeira fase, a equipe marcou apenas dois gols nas fases eliminatórias.
Van Gaal, que é contra a disputa de terceiro lugar, afirmou que a equipe vai fazer de tudo para vencer. "Queremos terminar  invictos, coisa que nenhuma seleção holandesa conseguiu na história. O Brasil não terá vida fácil. Digo desde o início do torneio, e os fatos me dão razão, que somos a equipe mais difícil de ser batida", disse.

Categorias

Copa do Mundo




Classificados


Enquete



Mais Lidas