Notícias

Polícia

Polícia

21 de Set // Bahia Notícias | Polícia

A Coordenação de Operações Especiais da Polícia Civil interceptou, na quinta (20), o líder do tráfico de drogas, no bairro de Fazenda Grande do Retiro, com 52 kg de maconha, no ferry boat. De acordo com a Secretaria de Segurança, o criminoso levaria droga de Salvador para Ilha de Vera Cruz e usava caminhão que presta serviço para Prefeitura de Salvador.

 

Os policiais civis chegaram até Humberto Santos Gomes, de 32 anos, o 'Papel', durante levantamentos para mais uma etapa da operação Conhecer, Operar e Aproximar (COA). O criminoso, preso no ano de 2011 por assassinato, possuía dois mandados de prisão em aberto por homicídio e tráfico de drogas.

 

Os investigadores da Coordenação de Operações Especiais descobriram que “Papel” e comparsas distribuíam drogas na Ilha. A quadrilha usava um caminhão que presta serviço para a Secretaria Municipal de Manutenção de Salvador, pois não chamava atenção em blitze. A dupla foi apresentada, no Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), e autuada por tráfico de drogas e associação criminosa segundo o BN.

Polícia

20 de Set // Foto: Reprodução / N10 | Polícia

A Polícia Federal não encontrou nenhum indício de que Adélio Bispo de Oliveira tenha agido a mando de uma terceira pessoa quando esfaqueou o candidato Jair Bolsonaro (PSL). A PF não localizou indicativos de que o acusado tenha recebido ajuda de uma outra pessoa para cometer o crime, como chegou a ser especulado no início do processo.

 

A primeira parte da apuração foi concluída e agora os investigadores pediram um prazo de 15 dias para apresentar o relatório final do caso à Justiça Federal. De acordo com informações do Jornal O Globo, a polícia deverá abrir uma nova investigação para aprofundar ainda mais a apuração do caso.

 

Mesmo sem indicativos claros de mandantes ou participação de terceiro, a polícia pretende esgotar todas as hipóteses para não deixar nenhuma margem de dúvida sobre as circunstâncias e as responsabilidades pela tentativa de assassinato do candidato. Até o momento, as investigações convergem com a versão apresentada desde o primeiro depoimento de Adélio. O agressor garantiu que agiu por conta própria motivado por divergências políticas.

Polícia

19 de Set // G1 | Polícia

Onze pessoas foram presas e um adolescente foi morto durante uma operação da Polícia Militar, na madrugada desta quarta-feira (19), em Itabuna. Outros seis homens tiveram mandados de prisão cumpridos em presídios de Salvador, Ilhéus, Itabuna e Barreiras. Segundo a Secretaria de Segunça Pública, os presos eram investigados há sete meses.

 

Eles são suspeitos de atuar na venda de drogas, homicídios, roubos e corrupção de menores no sul do estado. Foram detidos Fábio Ferreira da Silva, Simone Brito da Conceição Gomes, Rafael Santos Brasil, Oziel Santos Menezes, Ilton Goes Santos, Milena Silva de Oliveira Costa e Jéssica Monteiro de Oliveira.

 

Dois homens apresentados como 'Júnior do Gás' e ''Alisson do Vilela', que mesmo sendo identificados apenas pelos apelidos, também foram presos com mandados judiciais. A SSP detalhou ainda que Alisson era alvo de investigação e cumprimento de busca e apreensão. Outros dois homens, que não tiveram as identidades divulgadas, também foram presos em flagrante, em posse de drogas. Eles seriam integrantes da mesma quadrilha.

Polícia

18 de Set // G1 | Polícia

O delegado Rodrigo Morais da Polícia Federal de Belo Horizonte, responsável pelo inquérito que investiga o atentado contra o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, disse ao G1 nesta terça-feira (18), que esteve em Campo Grande no Mato Grosso do Sul para ouvir o depoimento de Adélio Bispo de Oliveira.

 

Adélio é suspeito de esfaquear o presidenciável no dia 6. Ele foi transferido para presídio em Campo Grande dois dias após o ataque em Juiz de Fora. Segundo Morais, todo material recolhido, como notebook, celulares, documentos e computadores de uma lan house, continuam sendo periciados na superintendência da PF.

 

Os trabalhos estão em andamento e o inquérito, que descarta a participação de outros suspeitos no dia do ataque, já está em conclusão. Além disso, o delegado afirmou que nesta semana outro inquérito será instaurado para investigar como a ação criminosa foi planejada e se houve ajuda de outras pessoas. O agressor de Bolsonar foi indiciado pelo crime de "atentado pessoal por inconformismo político" com base  na Lei de Segurança Nacional.

Polícia

18 de Set // G1 | Polícia

Uma mulher de 27 anos foi presa transportando 329 quilos de drogas em um ônibus, na noite de segunda-feira (17), na BA-026, próximo à cidade de Tanhaçu, sudoeste da Bahia. De acordo com informações da Polícia Militar, a passageira saiu de São Paulo e tinha o Ceará como destino. Material e a mulher foram levados para a delegacia de Tanhaçu.

 

Uma equipe de policiais rodoviários estaduais estava no posto próximo ao distrito de Sussuarana e, por volta das 18h30, ao avistar o ônibus fez a abordagem segundo informações do G1. Os policiais foram até o bagageiro e suspeitaram de seis malas que estavam etiquetadas em nome da mulher, de prenome Paloma.

 

De posse dos controles de bagagem, ao identificarem a passageira, os policiais abriram as malas e encontraram 253 tabletes de maconha e dois com cocaína, totalizando 329 quilos das duas drogas. De acordo com a PRE, Paloma assumiu que estava transportando a droga para Igatu (CE). Além da droga, a polícia apreendeu com ela a quantia de R$ 40, dois celulares, sendo um deles do tipo smartphone, documentos pessoais e cartões de crédito.

Polícia

18 de Set // Foto: Ruy Baron /Folhapres | Polícia

O advogado Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz do Tribunal de Contas da União, é alvo da quarta fase da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta terça-feira (18). A operação, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, investiga supostos desvios de valores da Conta Especial Emprego e Salário (CEES).

 

O apartamento e o escritório de Tiago, são alvos de buscas. O sócio dele Bruno Galeano é alvo de mandado de prisão temporária. PF chegou a pedir a prisão de Tiago Cedraz, mas o STF indeferiu. No total, a PF cumpre 16 mandados de busca e apreensão e 9 de prisões temporárias em Brasília, Goiânia, Anápolis (GO), São Paulo e Londrina (PR).

 

A Polícia Federal investiga nesta fase uma suposta organização criminosa que atua de forma fraudulenta em restituições de contribuições sindicais recolhidas a maior ou indevidamente da CEES. A PF investiga os crimes de crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsificação de documento público e lavagem de dinheiro. A primeira fase da Operação Registro Espúrio foi desencadeada em maio deste ano segundo informações do G1.

Polícia

17 de Set // G1 | Polícia

Vinte e nove pessoas foram presas, na manhã desta segunda-feira (17), por suspeita de participação em uma quadrilha responsável por furtar mais de R$ 30 milhões  de reais de contas bancárias em apenas um ano. A segunda fase da Operação Open Doors visa cumprir 43 mandados de prisão e mais de 40 de busca e apreensão em oito estados do país.

 

Ao todo, 237 suspeitos foram denunciados. Computadores e telefones celulares foram apreendidos na casa de alguns suspeitos presos no Rio de Janeiro. Em Ponta Grossa, no interior do Paraná, foi preso o cantor sertanejo Rick Ribeiro. Ele seria um dos hackers do grupo e usaria o dinheiro das fraudes para financiar seus clipes.

 

A operação é da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. No RJ, as ações se concentram em Vargem Grande e no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste; e nos municípios de Barra Mansa, Volta Redonda e Angra dos Reis. Mandados estão sendo cumpridos também em São Paulo, Bahia, Ceará, Santa Catarina, Paraná e Pará segundo o G1.

Polícia

16 de Set // Foto: Reprodução / G1 | Polícia

A Polícia Federal apreendeu malas com R$ 6,3 milhões e R$ 55 mil em dinheiro, além de cerca de 20 relógios avaliados em US$ 15 milhões (cerca de R$ 63 milhões), com uma comitiva da Guiné Equatorial que chegou ao Brasil nesta sexta-feira (14), pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, a 93 km de São Paulo.

 

Os valores dos itens apreendidos, quando somados, equivalem a mais de R$ 69 milhões e não foram declarados à Receita. Conforme informações da Folha, o vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Mangue, estava na comitiva. Ele é filho do ditador Teodoro Obiang, que governa o país há quase 40 anos.

 

A comitiva prestou depoimentos por quatro horas na sala da Polícia Federal no aeroporto e foi liberada segundo informações do G1. Os 11 passageiros estão hospedados em um hotel em Campinas. Um dos funcionários da embaixada disse que o vice-presidente estava no Brasil para realizar um tratamento médico e posteriormente seguiria para Singapura em missão oficial. Segundo ele, os relógios são de uso pessoal do vice-presidente.

Polícia

14 de Set // G1 | Polícia

Uma operação policial realizada na quinta (13), no norte da Bahia, encontrou 12 toneladas de maconha. A ação foi realizada nas cidades de Juazeiro, Curaçá, Campo Formoso, João Dourado e Xique-Xique. Em nota, a SSP-BA informou que em localidades rurais foram encontrados 25 mil pés (11 toneladas) da droga, além de 615 kg já colhidos e mil mudas.

 

Ainda segundo a SSP-BA, uma pequena parte dos entorpecentes foi guardada para perícia, enquanto o restante foi destruído no local. Outro Caso. Uma plantação com mais de meia tonelada de maconha, cerca de 1,5 mil pés da planta, foi descoberta na zona rural da cidade de Conde, localizada a cerca de 185 km de Salvador.

 

De acordo com informações da Secretaria de Segurança, a descoberta da plantação foi feita com uso de drone, na quarta (12), após denúncia anônima. Ninguém foi preso. Segundo a SSP-BA, como o terreno era de difícil acesso, a Polícia Militar usou o drone para checar a informação. Após a confirmação, os policiais andaram por alguns quilômetros e chegaram na plantação. Um total de 750 kg da droga foi erradicado e depois incinerado no próprio terreno. 

Polícia

12 de Set // Folhapress | Polícia
A Polícia Federal avalia abrir um novo inquérito sobre o ataque ao candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro (RJ). O objetivo é investigar a possibilidade de que um terceiro tenha incentivado Adelio Bispo Oliveira, preso desde a última quinta (6), a cometer o crime. A informação foi confirmada por um envolvido na investigação.
 
A PF mantém como principal tese a de que Oliveira agiu sozinho, pois não foram encontrados indícios da existência de um possível mandante. A hipótese de um coautor ou instigador ainda não foi desconsiderada porque não foi concluída a análise de mídias apreendidas com Oliveira e de dados sobre suas informações financeiras.
 
Os investigadores já descartaram o envolvimento de um homem que estava próximo ao local do atentado. Ele prestou depoimento após o ataque e foi liberado. Também não foram encontradas evidências da participação de uma mulher, que, segundo mensagens nas redes sociais, teria entregado a faca a Oliveira. Diante dos boatos que circulam na internet, a PF estuda a publicação de um comunicado desmentindo informações que não se confirmaram.

Polícia

12 de Set // O Globo | Polícia

A primeira análise feita no celular e arquivos do computador de Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, homem que esfaqueou o candidato à Presidência da República deputado Jair Bolsonaro (PSL) , indica que ele agiu sozinho, segundo envolvidos na investigação segundo informações do jornal O Globo. Até o momento, foi o único indiciado no caso.

 

Integrantes da PF que atuam no caso relataram que, até o momento, não foram encontrados indícios materiais de que ele tenha se comunicado com co-autores ou com um suposto mandante. No entanto, os policiais ponderam que ainda há material para ser analisado, principalmente o que está armazenado em nuvens digitais.

 

A equipe médica que atende o candidato a presidência da República no Hospital Israelita Albert Einsteinem São Paulo retirou na manhã de terça-feira a sonda nasogástrica, que ajudava a reduzir o desconforto do paciente. Segundo o boletim médico, será reiniciada "alimentação oral e progredida de forma gradual, conforme aceitação", em conjunto com a manutenção da alimentação endovenosa. Bolsonaro segue internado sem previsão de alta.

Polícia

12 de Set // Foto: Ricardo Almeida/ANPr | Polícia

Preso temporariamente sob suspeita de participação em fraude licitatória, o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), atual candidato ao Senado, passou a noite de terça-feira (11) na sede da cavalaria da Polícia Militar do Paraná. Ex-governador foi preso na terça-feira pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

 

Richa foi encaminhado no fim da tarde ao Complexo Médico-Penal, mantido pelo governo paranaense, na região metropolitana de Curitiba —mesma prisão que os detidos pela Operação Lava Jato, onde já estão o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari e o ex-deputado André Vargas.

 

No entanto, após pedido da defesa, Richa e sua mulher, Fernanda Richa, foram levados para a sede da cavalaria da PM. Também foram enviados para o Complexo Médico-Penal ex-secretário de Infraestrutura Pepe Richa, irmão de Beto; o ex-secretário estadual Ezequias Moreira; o empresário Celso Frare; e os investigados Dirceu Pupo e Aldair Petry. Todos devem ficar na mesma ala dos presos da Operação Lava Jato segundo informações do Folhapress.

Polícia

11 de Set // G1 | Polícia

Um ex-vereador é procurado pela polícia suspeito de estuprar duas garotas, de 8 e 9 anos, na cidade de Itamaraju, localizado no sul da Bahia. A informação foi divulgada nesta última segunda-feira (10) pelo Ministério Público do estado (MP-BA). O crime ocorreu na quarta-feira (5), dentro da unidade de ensino, em um bairro do município.

 

Conforme o promotor de justiça do MP Helber Luiz Batista, o homem, identificado como Ercley Sales dos Santos, era coordenador de uma creche e as crianças estudavam no local. Segundo informações do promotor, o caso foi descoberto depois que a menina de 8 anos denunciou o abuso para uma psicóloga do Creas.

 

A equipe do Creas presta serviço de atendimento psicossocial na creche. O promotor Helber Luiz informou que a menina contou que só teve coragem de denunciar Ercley após uma colega, que tem 9 anos, flagrar o ex-vereador e a garota deitados em um quarto. Ainda de acordo com Helber Batista, a garota que flagrou o abuso, também afirmou em depoimento que foi estuprada pelo ex-vereador em outros momentos segundo informações do G1.

Polícia

11 de Set // | Polícia

A Polícia Federal deflagrou mais uma fase da Operação Lava Jato, em Salvador, na manhã desta terça-feira (11). Batizada de "Piloto", a 53ª etapa da Lava Jato cumpre 36 mandados judiciais em Salvador (BA), São Paulo (SP), Lupianópolis (PR) Colombo (PR) e Curitiba (PR). O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso durante a operação, em Curitiba.

 

Ele é candidato ao Senado. A esposa de Beto Richa, Fernanda Richa, e Deonlison Roldo, que é ex-chefe de gabinete do ex-governador, também foram presos. As três prisões são temporárias, com validade de cinco dias. Os mandados de prisão foram cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

 

De acordo com a Polícia Federal (PF), o objetivo da investigação é a apuração de suposto pagamento milionário de vantagem indevida no ano de 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht.

Polícia

10 de Set // Foto: Reprodução / Globo News | Polícia

A Polícia Federal avaliou que áudios entregues por Alvaro Novis, um dos delatores da Lava Jato, reforçam a tese de que a Odebrecht entregou dinheiro a um amigo do presidente Temer como contrapartida a benefícios para a empresa. No relatório entregue ao STF, a PF disse ter encontrado indícios de que Temer cometeu crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

 

Segundo a PF, Temer recebeu R$ 1,4 milhão dos R$ 10 milhões que teriam sido acertados. Caberá à Procuradoria Geral da República avaliar o que a Polícia Federal informou e decidir se oferece denúncia. Os áudios foram entregues no âmbito do inquérito que apura o suposto repasse de R$ 10 milhões da Odebrecht para o MDB a pedido de Temer.

 

Segundo delatores da Odebrecht, o valor foi acertado em 2014, num jantar no Palácio do Jaburu. Quando o conteúdo das delações se tornou conhecido, a assessoria de Temer afirmou "repudiar com veemência as falsas acusações" dos delatores, acrescentando que as doações da construtora foram por transferência bancária e declaradas à Justiça Eleitoral. "Não houve caixa 2 nem entrega em dinheiro a pedido do presidente", dizia a nota.

Polícia

10 de Set // Folhapress | Polícia

Ao menos 19 réus em processos ligados à Operação Lava Jato e 12 acusados pelo Ministério Público em desdobramentos da operação são candidatos nas eleições de outubro. Parte deles aparece bem posicionada em pesquisas de intenções de voto. Além do ex-presidente Lula (PT), a lista de réus e denunciados inclui seu substituto, Fernando Haddad.

 

Há também lideranças do Congresso que tentam renovar seus mandatos, como Edison Lobão (MDB-MA) e Valdir Raupp (MDB-RO). Em Alagoas, por exemplo, são líderes na mais recente pesquisa do Ibope para o Senado Renan Calheiros, apontado pela Procuradoria-Geral como integrante do “quadrilhão” do MDB.

 

Benedito de Lira, também é denunciado como membro de organização criminosa, mas do PP. Para o governo do estado, o eleitor tem como principais opções o ex-presidente e senador Fernando Collor (PTC), réu acusado de corrupção, lavagem e organização criminosa, e Renan Filho (MDB), herdeiro do clã Calheiros, foco de um inquérito no Superior Tribunal de Justiça (STJ) derivado da delação da Odebrecht segundo informações do Folhapress.

Polícia

10 de Set // Agência Brasil | Polícia

O diretor da Polícia Federal (PF), Rogério Galloro, confirmou neste último final de semana que a escolta de policiais federais para presidenciáveis deve aumentar de 21 para até 25 policiais por candidato. Segundo a assessoria da Polícia Federal, a distribuição desse efetivo, por dia, será pensada conforme a agenda dos candidatos.

 

Em reunião no sábado (8) na sede da PF, em Brasília, com representantes de partidos políticos, foram reafirmados os critérios de atuação, as orientações e os protocolos adotados. A PF diz que o encontro foi marcado “em decorrência da elevação do nível de alerta provocado por evento crítico no decorrer da campanha”.

 

Participaram do encontro representantes dos candidatos Álvaro Dias (Podemos), Marina Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin. Nenhum representante do PSL compareceu à reunião. Ainda de acordo com a assessoria da Polícia Federal, desde o início da campanha eleitoral, todos os presidenciáveis têm à disposição uma equipe de agentes integrados ao pessoal de segurança da campanha, mas só esses pediram o apoio.

Polícia

09 de Set // Agência Brasil | Polícia

Com a quebra do sigilo telefônico e de dados, a Polícia Federal vai aprofundar as investigações sobre Adélio Bispo de Oliveira, que confessou ter esfaqueado, na quinta-feira (6), o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), em Juiz de Fora (MG). Ainda não foi revelado quem está pagando os honorários dos quatro advogados que o defendem.

 

Os advogados de Adélio Bispo são: Fernando Magalhães, Zanone Oliveira Júnior, Marcelo da Costa e Pedro Possa. Os advogados disseram que foram contratados por um fiel da igreja Testemunhas de Jeová de Montes Claros em Minas Gerais, frequentada pela família de Adélio segundo informações da Agência Brasil.

 

Em comunicado à imprensa, a igreja Testemunhas de Jeová no Brasil disse que não contratou os advogados e que nem Adélio nem sua família são seguidores da igreja. "Portanto, a declaração do advogado de que foi contratado por Testemunha de Jeová, conforme veiculada pela mídia, não é verídica", diz a nota. A PF está investigando se Adélio recebeu ajuda para praticar o ato. Mais duas pessoas são suspeitas de participação no ataque ao candidato.

Polícia

09 de Set // Foto: Reprodução / O Povo | Polícia

Um dos maiores empresários farmacêuticos do Brasil, o cearense Deusmar Queirós está preso. Fundador da rede de farmácias Pague Menos, o empresário cearense é condenado desde o ano de 2010 por crimes contra o sistema financeiro, cuja a pena pode chegar a 9 anos e dois meses de prisão, com base na Lei 7492/86.

 

Deusmar Queirós se entregou na noite do último sábado (8) à Polícia Federal em Fortaleza após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negar um pedido de Habeas Corpus (HC) solicitado pelos advogados de defesa do empresário, segundo informação do jornal O Povo. Ele tinha 48 horas para se apresentar à Justiça.

 

Neste momento, ele se encontra na sede da Polícia Federal, no bairro de Fátima, onde começará a cumprir a pena. Segundo o jornal O Povo, um recurso da defesa de Deusmar já tinha sido feito no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), em Recife, além do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Porém, houve trânsito da condenação dos recursos nas duas cortes, com idas e voltas, se encerrando agora com a execução da detenção.

Polícia

09 de Set // G1 | Polícia

Um bebê de dois meses foi morto com dois socos no rosto, na sexta-feira (7), em um assentamento localizado na zona rural de Santa Rita de Cássia, cidade do oeste da Bahia. Segundo a polícia, o autor do crime foi o próprio pai do bebê, que discutia com a esposa no momento do crime. O homem responderá por homicídio doloso e tentativa de homicídio.

 

Ainda segundo a polícia, após matar o filho, identificado como Artur de Araújo Rocha Lopes, o homem de 36 anos pegou uma espingarda e saiu de casa dizendo que iria cometer suicídio. No caminho, encontrou o cunhado e atirou contra ele, que foi ferido na perna. Testemunhas conseguiram deter o homem até a chegada da polícia.

 

No boletim de ocorrência expedido pela Polícia Civil consta que, após uma reunião para decidir sobre a titulação de terras do assentamento onde o casal vive, o homem e a esposa foram até um bar, com amigos. Ao retornarem para casa, os dois iniciaram uma discussão. Ainda segundo o boletim, o rapaz então teria surtado e agredido o próprio filho. Após ser preso, ele se disse arrependido e alegou que o disparo contra o cunhado foi acidental.

Polícia

08 de Set // Foto: Reprodução/ Estadão | Polícia

Acusado de ter atacado o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) à faca, Adélio Bispo de Oliveira agiu sozinho e por motivação política. Dentre os motivos estaria o “discurso de ódio” do deputado federal. É o que sustenta a defesa do acusado, que participou da audiência de custódia que definiu que Oliveira será transferido para um presídio federal.

 

“Ele (Adélio) salienta que agiu de forma solitária. Aquele dolo, aquela intenção, era só dele. Não estava mancomunado, não havia concurso de pessoas”, disse o advogado Zanone Manoel de Oliveira Júnior, um dos quatro que defendem o acusado. Segundo Oliveira, o grupo aceitou defender Adélio “por questões de igreja e familiares”.

 

Os advogados dizem que o enquadramento na Lei de Segurança Nacional e a transferência para um presídio federal foram corretos, mas afirmam que há “atenuantes” que deverão ser levados em conta ao longo do processo. Um deles seria uma possível condição de insanidade mental. “Nós queremos analisar o estado da psique do nosso constituinte, mas nós já estamos numa situação ‘confortável’. Nosso constituinte é confesso”, disse so advogados.

Polícia

07 de Set // Folhapress | Polícia

Adelio Bispo de Oliveira, 40, que deu uma facada no candidato a presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (6), foi preso em flagrante por homens da Polícia Federal que faziam a segurança do presidenciável após a agressão. Adelio Bispo foi transferido da delegacia da PF em Juiz de Fora para um presídio local às 2h desta sexta.

 

O flagrante foi lavrado na delegacia de Polícia Federal em Juiz de Fora, no centro da cidade mineira. Há a expectativa de que ele seja ouvido já nesta sexta-feira (7) em uma audiência de custódia na Justiça Federal no município. Em tese, a audiência só ocorreria no próximo dia útil segundo informações da Folha.

 

Mas a Polícia Federal e correligionário do deputado federal Jair Bolsonaro tentam acelerar o processo. As informações são de um agente da Polícia Federal em Minas Gerais que integra a equipe que cuida do inquérito e que conversou com a reportagem sob condição de que seu nome não fosse divulgado na imprensa. De acordo com esse agente, Adelio Bispo confessou a agressão. Ele foi autuado no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional.

Polícia

07 de Set // Folhapress | Polícia

O responsável por ter esfaqueado o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), Adelio Bispo de Oliveira, afirmou que a ação foi feita por motivos pessoais e, em certos momentos, declarou que agrediu o deputado a mando de Deus, segundo informações da PM. Em depoimento na delegacia, Oliveira afirmou que saiu de casa com uma faca de uso pessoal

 

A faca estava escondida para acompanhar a comitiva, já com a ideia de utilizá-la contra o deputado. Oliveira foi filiado ao PSOL de Uberaba de 2007 a 2014 e em julho visitou escola de tiro de Santa Catarina frequentada por dois filhos do candidato, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) e o vereador Carlos Bolsonaro (PSL).

 

A assessora da ".38 Clube e Escola de Tiro" Julia Zanata, que é mulher de um dos donos da empresa, disse que há registro da ida de Bispo em 5 de julho deste ano. "Ele [Adélio Bispo de Oliveira] foi uma vez. Toda vez que tu vai, tem um cadastro. Ele só foi uma vez lá, dia 5 de julho. O Eduardo Bolsonaro e Carlos Bolsonaro são associados do clube e frequentadores assíduos. Está todo mundo do clube abalado com isso", disse Zanata.

Polícia

07 de Set // Foto: Agência Brasil | Polícia

A Polícia Federal considerou, após uma avaliação preliminar, que não houve erros na escolta dada pelo órgão ao candidato Jair Bolsonaro em Juiz de Fora em Minas Gerais. Informações desse tipo podem levar a Polícia Federal a tentar convencer um político ou uma autoridade sob escolta a cancelar compromissos segundo informações do Folhapress.

 

Os policiais não têm poder de veto sobre a agenda do protegido. A PF afirma que os níveis de segurança empregados não só para Bolsonaro, mas para todos os presidenciáveis nestas eleições "são os mais altos, até acima dos oferecidos aos chefes de Estado que participaram das Olimpíadas no Rio de Janeiro" em 2016.

 

O setor de inteligência não havia recebido nenhuma informação que indicasse a iminência de um ataque, segundo o órgão. Mesmo considerando que "os rígidos padrões recomendados" foram mantidos na escolta de Jair Bolsonaro, a PF deverá reforçar a segurança de todos os candidatos nos próximos dias, como forma de precaução. Não foi revelado, por razões de segurança, o número de policiais federais que atuavam na escolta de Bolsonaro.

Polícia

06 de Set // G1 | Polícia

Um homem de 54 anos foi preso suspeito de estuprar uma menina de 10 anos na tarde de quarta-feira (5), na cidade de Pindobaçu, região norte da Bahia. Conforme a Polícia Civil, Punciano José Valadão, ameaçou a garota de morte, caso ela revelasse o crime para alguém. Segundo a polícia, o suspeito e a vítima moram no povoado do Cajueiro.

 

Punciano oferecia doces e dinheiro para tentar atraí-la. A Polícia Civil informou que o crime foi descoberto através de uma denúncia anônima para o Conselho Tutelar. Em primeiro contato com a delegada e a família, a vítima negou o abuso. A vítima passou por exames no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

 

De acordo com a polícia, um dia após a conversa com a delegada da Delegacia Territorial (DT), de Pindobaçu, a garota voltou atrás, confirmou o estupro e contou detalhes sobre o ato. A prisão temporária de Punciano foi solicitada pela Delegacia Territorial (DT), de Pindobaçu, que investiga o caso. Equipes da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia Interior (Coorpin), de Senhor do Bonfim, cumpriram o mandado na casa do suspeito.

Polícia

06 de Set // Foto: Marcos Corrêa / PR | Polícia

A PF concluiu inquérito sobre supostos repasses ilícitos da Odebrecht ao MDB e concluiu que o presidente Temer recebeu da empreiteira propinas de ao menos R$ 1,43 milhão. Em relatório sobre o caso, o delegado Thiago Delabary sustenta que há indícios de que o emedebista praticou os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

O documento foi enviado na quarta (5) ao STF. Com base nas provas apresentadas, aProcuradoria-Geral da República decidirá se denuncia o presidente pela terceira vez. Além de Temer, a PF também viu elementos de que dois de seus ministros -Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Minas e Energia)- foram corrompidos.

 

O inquérito foi aberto após delatores da Odebrecht relatarem que, num jantar no Jaburu, acertaram com Temer e aliados o repasse ilícito de R$ 10 milhões em recursos em 2014. O relatório também implica outros investigados, como o candidato do MDB ao governo de São Paulo Paulo Skaf. A defesa de Temer informou que até às 20h de quarta (5) não havia tomado conhecimento do conteúdo do relatório da PF e, por isso, preferiu não se manifestar.

Polícia

04 de Set // G1 | Polícia

A Operação Lava Jato cumpre cinco mandados de prisão na manhã desta terça-feira (4). Três deles são no Rio de Janeiro e outros dois na Bahia. Este é um desdobramento da Operação Câmbio Desligo. O Ministério Público Federal (MPF) investiga um possível esquema de evasão de divisas, sonegação fiscal envolvendo pedras preciosas de uma empresa.

 

A empresa movimentou cerca de R$ 44 milhões no banco paralelo do doleiro Dario Messer, que segue foragido. Os agentes da Polícia Federal chegaram no começo da manhã de hoje ao prédio onde mora uma das investigadas, Daisy Tsezanas, no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro segundo informações do G1.

 

As investigações desta fase têm como base as delações de Vinícius Claret, conhecido como Juca Bala, e Cláudio Fernando Barbosa, o Tony, doleiros que foram presos no Uruguai por envolvimento no esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral. A empresa Comércio de Pedras O S Ledo LTDA exporta pedras preciosas para países como Índia e China. A companhia compra as pedras na cidade de Campo Formoso, no interior da Bahia.

Polícia

02 de Set // Correio da Bahia | Polícia

O empresário Sílvio Antônio Cabral da Silveira, dono do apartamento onde a Polícia Federal encontrou os R$ 51 milhões atribuídos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, vai ser ouvido nesta próxima segunda-feira (3), às 14h30, na sede da Seção Judiciária do Estado da Bahia. O depoimento dele acontece na condição de testemunha de acusação.

 

O depoimento também faz parte das 37 audiências da ação penal em trâmite no Supremo Tribunal Federal (STF) em que o emedebista é acusado de envolvimento no caso do bunker em Salvador. A primeira oitiva aconteceu na última quinta-feira (30), em São Paulo, quando o doleiro Lúcio Funaro segundo o Correio.

 

O doleiro reafirmou que pagou propina de "pelo menos R$ 20 milhões" em dinheiro vivo ao ex-ministro por contratos na Caixa Econômica Federal entre os anos de 2012 e 2015. Geddel, que está preso na Papuda, em Brasília, nega as acusações. Ainda segundo declarações de Funaro, as entregas aconteceram por diversas vezes em hotéis de São Paulo e Salvador, além de um hangar em Salvador e no escritório dele na capital paulista.

Polícia

02 de Set // G1 | Polícia

Um homem suspeito de envolvimento em ao menos 150 homicídios ocorridos em um período de cinco anos na Bahia e de liderar uma facção criminosa que atuava na região sudoeste do estado baiano foi preso junto com a esposa durante uma operação da polícia realizada na tarde deste último sábado (1º), segundo informações do G1.

 

Willian Santos Alves, de 36 anos, conhecido como 'Nem Bomba', era considerado um dos cinco traficantes mais procurados do estado, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). Segundo a polícia, o suspeito estava sendo acompanhado desde a semana passada, quando estava escondido no Espírito Santo.

 

Ele e a esposa, Jaqueline da Silva Carvalho, de 24 anos, decidiram ir para a cidade pernambucana de Vitória de Santo Antão, onde foram presos neste último sábado. A SSP informou que ambos tinham mandados de prisões expedidos, mas não informou por quais crimes Jaqueline responde. O órgão informou que Willian foi autor direto e indireto dos, pelo menos,150 homicídios, todos ocorridos no município de Vitória da Conquista e região.

Polícia

01 de Set // G1 | Polícia

Seicentos e nove animais silvestres foram apreendidos durante a Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia do Paraguaçu, em dez cidades baianas. A ação foi coordenada pela por equipes do Ministério Público Estadual através do Núcleo de Defesa do Rio Paraguaçu (NURP). A operação foi realizada entre os dias 21 e 29 de agosto.

 

Operação aconteceu em Itaberaba, Iaçu, Ipirá, Milagres, Itatim, Santa Teresinha, Rafael Jambeiro, Marcionílio Souza, Boa Vista do Tupim e Ruy Barbosa. No total, foram aplicadas multas no valor de R$ 165 mil, referentes a diversas irregularidades, como criação ilegal, tráfico de animais silvestres e caça predatória.

 

Segundo a PRF, que também participou da fiscalização, a maior parte dos animais apreendidos era de aves com valor comercial. Os nomes das espécieis não foram divulgados. Dois jabutis também foram apreendidos. Duas aves perdizes, que foram encontradas num bar, já mortas, e seriam vendidas como aperitivo, também foram levadas pelas equipes de fiscalização. Foram achadas ainda 13 espingardas, armadilhas e outros equipamentos para caça.

Polícia

31 de Ago // Gildásio Cavalcante | Polícia

O Prefeito de Muniz Ferreira, no Recôncavo, Wellington Sena Vieira, responderá na Justiça local um processo que o acusa de desacatar policiais rodoviários quando era servidor público em 2014. O fato ocorreu em 6 de setembro de 2014.

 

Segundo a acusação, Wellington dirigia pela BR-116 na altura de Serrinha, na região sisaleira, quando foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF-BA) sob a suspeita de dirigir embriagado.

 

O então servidor da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia teria se recusado a fazer o teste do bafômetro, além de fugir do local xingando os policiais. A remessa do caso ocorre devido ao fim do chamado “foro privilegiado”, determinado em maio pelo Supremo Tribunal Federal (STF), devido ao crime citado ter ocorrido antes do mandato do prefeito, iniciado em 2017. Bahia Noticias
 

Polícia

30 de Ago // Foto: Bocão News | Polícia

Uma operação para combater crimes eleitorais cometidos em 2016 foi deflagrada, nesta quinta-feira (30), pela Polícia Federal, em cidades da Bahia, Rio e Mato Grosso, onde mais de 100 mandados são cumpridos. Segundo a PF, os crimes teriam sido cometidos por um então candidato, eleito vereador, da cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano.

 

A PF não divulgou o nome do vereador, que é o principal alvo da operação. Além do vereador, são apontados por envolvimento no esquema, um ex-presidente da Câmara de Vereadores de Conquista, o assessor de um deputado federal, um ex-deputado estadual da Bahia, assessores e o ex-diretor do 4º Ciretran de Conquista.

 

Também são alvos da operação da Polícia Federal nesta quinta-feira, membros da empresa que administra o novo presídio de Vitória da Conquista, sócios administradores do consórcio zona azul, além de mais outras pessoas. O grupo vai responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção passiva, corrupção ativa, corrupção eleitoral, falsidade ideológica, patrocínio infiel e estelionato segundo informações do G1.

Polícia

29 de Ago // Bahia Notícias | Polícia

Uma megaoperação de combate ao tráfico de drogas desarticulou na madrugada desta quarta-feira (29) uma quadrilha com atuação no oeste baiano. Três acusados morreram e outros 16 foram presos durante a ação. A operação tinha como alvo a quadrilha liderada por Dinda, que também foi preso na cidade de Ibiúna, no interior de São Paulo.

 

O grupo é acusado de homicídios, roubos a banco, entre outros crimes. Na Bahia, as ações ocorreram em Barreiras, Santa Maria da Vitória, São Félix do Coribe e Irecê, esta última cidade no centro norte. Veículos, armas, dinheiro, comprovantes de depósitos, entre outros itens apreendidos estão sendo catalogados.

 

As guarnições continuam realizando diligências, em toda a região em busca de outros integrantes. Participaram dos trabalhos equipes do Departamento de Polícia do Interior, Coordenação de Operações Especiais, Grupamento Aéreo e Polícia Rodoviária Federal que cumprem mandados de prisões e de busca e apreensão desde a madrugada. Participam também da megaoperação equipes da Rondesp Oeste, Cipe Cerrado, entre outras unidades territoriais.

Polícia

28 de Ago // G1 | Polícia

Uma mulher suspeita de matar e enterrar o próprio filho, um bebê de um mês, recebeu liberdade provisória depois de uma audiência realizada na segunda (27), em Itabuna. A informação é da Polícia Civil e confirmada pela Justiça. Rosemare de Oliveira estava presa desde sábado (25), depois que familiares dela denunciaram o desaparecimento da criança.

 

Conforme informou a direção da Vara do Júri de Itabuna, Rosemare teve liberdade provisória concedida pela 2º Vara Crime, pois ainda vai passar por um exame de constatação da sanidade mental. Até realizar o procedimento médico, ela continua a responder ao processo de infanticídio em liberdade.

 

De acordo com a Justiça, o resultado do exame de sanidade mental é que deve definir se Rosemare será presa ou encaminhada para o hospital de custódia, em Salvador, para tratamento. Ela é ré primária. Rosemare de Oliveira, de 39 anos, foi presa suspeita de matar o filho de um mês e depois enterrar o corpo da criança embaixo de uma árvore, em Itabuna. À polícia, a suspeita contou que enterrou o filho depois que ele passou mal e morreu.

Polícia

28 de Ago // Fonte: Folhapress | Polícia

Enquanto o empresário Joesley Batista amarga a decisão da Polícia Federal de indiciá-lo na última quinta-feira (23), em um inquérito que aponta ter havido pagamento de propina para a liberação de financiamento do BNDES usado na internacionalização de sua empresa JBS, as operações estrangeiras do grupo alcançam desempenho recorde.

 

O negócio de carne bovina, em especial, atravessa um de seus melhores momentos nos EUA. Os resultados do segundo trimestre mostram a operação americana de bovinos com um recorde de ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de US$ 570 milhões, alta de mais de 75% em relação a igual período do ano passado.

 

Durante uma semana de visita de jornalistas às instalações da sede americana da JBS, entre segunda e sexta, André Nogueira, presidente da JBS USA, afirmou que a grande sacada da empresa no passado foi entender para onde a demanda e a produção globais caminham -uma equação que foi resolvida com a internacionalização. A JBS USA é a divisão da companhia que abrange operações fora do Brasil, como América Norte, Europa e Oceania.

Polícia

27 de Ago // Foto: Pública | Polícia

O delegado Cleyber Malta Lopes, responsável pelo inquérito dos portos, que investiga o presidente Temer, mandou compartilhar informações recebidas na investigação com Thiago Delabary, delegado responsável pelo inquérito que apura o conteúdo a delação da Odebrecht que envolve o presidente e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco.

 

Segundo a publicação de Andréia Sadi, Cleyber Malta Lopes afirma que as informações sobre uma "possível relação de negócios" entre Michel Temer e o ex-assessor da Presidência da República José Yunes teriam conexão com as investigações de Thiago Delabary. O advogado José Yunes é amigo de Temer há 50 anos.

 

Ele foi assessor da Presidência até o fim de 2016, quando pediu demissão após as primeiras informações das delações da Odebrecht. Em março deste ano, ele foi preso – e depois solto – na Operação Skala, da Polícia Federal. Yunes foi acusado pelos delatores da Odebrecht e pelo doleiro Lúcio Funaro de intermediar dinheiro da empreiteira destinado ao grupo político de Michel Temer. A informação é da colunista Andréia Sadi do portal G1.

Polícia

27 de Ago // G1 | Polícia

Uma mulher de 39 anos foi presa no sábado (25) por suspeita de matar o filho de um mês e depois enterrar o corpo da criança embaixo de uma árvore, na cidade de Itabuna, no sul da Bahia. De acordo com informações da Polícia Civil, o crime foi descoberto depois que familiares da suspeita denunciaram o desaparecimento do bebê.

 

O menino tinha sido levado de casa pela mulher e não retornou com ela. Conforme a polícia, em depoimento, a mãe, identificada como Rosemare de Oliveira, contou que enterrou o filho depois que ele passou mal e morreu. No entanto, após desenterrar a criança, policiais descobriram que o menino tinha sido assassinado.

 

Segundo o Departamento de Polícia Técnica (DPT), o corpo da criança estava esquartejado. De acordo com a polícia, Rosemare de Oliveira sofre de depressão. Ela foi atuada por infanticídio e levada para a carceragem da Delegacia de Itabuna, onde está à disposição da Justiça. O caso está sob investigação da Polícia Civil. O corpo do menino foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Itabuna. A polícia investiga se ela sofre de depressão pós-parto.

Polícia

26 de Ago // Foto: SSP-BA | Polícia

Um homem foi preso e um adolescente apreendido na manhã deste último sábado (25), ao tentarem fugir pelo mar, na praia de Tubarão, no subúrbio de Salvador. A dupla que não teve a identidade divulgada, é suspeita de tentar roubar passageiros em um ônibus segundo informações do G1. A perseguição aos dois suspeitos teve início ainda em terra.

 

Agentes da 19° Companhia Independente de Polícia (CIPM), ao observarem que os assaltantes seguiam em direção ao mar, acionaram um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer). O helicóptero conseguiu encurralar a dupla, que foi capturada por agentes do 19° CIPM que estavam a bordo de uma embarcação.

 

Para garantir o cerco, um helicóptero Graer foi utilizado para encurralar a dupla. Com a ajuda de uma viatura/embarcação, os policiais conseguiram capturar os criminosos.  O caso foi registrado, no Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), na Baixa do Fiscal. O helicóptero Guardiã 02 foi até a região e cercou os homens. O caso foi registrado no Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos, na Baixa do Fiscal.  

 

Polícia

25 de Ago // | Polícia

Policiais civis de todo país deflagraram, nesta última sexta-feira (24), a Operação Cronos, que visa o cumprimento de mandados contra suspeitos de homicídios e feminicídios. A ação, que contou com equipes de todos os departamentos da Polícia Civil da Bahia, resultando na prisão de 55 suspeitos e na apreensão de um adolescente.

 

Até o momento, 1.027 pessoas foram presas em todo país pela ação. Os alvos da Cronos foram definidos a partir de um trabalho investigativo realizado pelo Departamento de Inteligência Policial, em conjunto com os departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa, de Polícia Metropolitana, de Polícia do Interior e Polícia Interestadual.

 

No total, 578 policiais estiveram envolvidos na operação. Os mandados de prisão, busca e apreensão foram cumpridos em mais de 250 municípios baianos, além da capital e região metropolitana. Durante as diligências, foram apreendidas drogas. Dentre os presos, 35 foram pela prática de homicídio, cinco por crimes relacionados à Lei Maria da Penha, além de um por feminicídio. Na operação, criminosos ainda foram autuados em flagrante por outros crimes.

Polícia

22 de Ago // G1 | Polícia

O relatório final da Operação Espúrio, deflagrada em maio, que apura um suposto esquema de venda de registros sindicais no Ministério do Trabalho foi concluído pela Polícia Federal na terça-feira (21), segundo o G1. O suposto esquema, conforme as investigações, cobrava propina de interessados em fazer o registro de sindicatos no ministério.

 

Em troca, apontou a PF, essas entidades furavam a fila dos pedidos e tinham os registros aprovados. O relatório aponta indícios de que 39 pessoas integravam uma organização criminosa com o objetivo de fraudar os registros. Outros crimes como os de corrupção, serão apurados em inquéritos derivados da Operação Espúrio.

 

Entre os apontados pela PF como integrantes da chamada organização criminosa estão: o ex-ministro do Trabalho, Helton Yomura, apontado por investigadores como "testa-de-ferro" no ministério da deputada Cristiane Brasil (PTB), Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, Paulinho da Força, deputado federal (SD), Jovair Arantes, deputado federal (PTB), Wilson Filho, deputado federal (PTB) e Nelson Marquezelli, deputado federal (PTB).





Classificados


Enquete



Mais Lidas