Notícias

Saúde

Saúde

16 de Fev // | Saúde

A campanha de vacinação contra febre amarela será iniciada na próxima segunda-feira (19) em oito municípios baianos: Camaçari, Candeias, Itaparica, Lauro de Freitas, Mata de São João, Salvador, São Francisco do Conde e Vera Cruz. De acordo com aSesab, a meta é imunizar, até 9 de março, 95% da população dos municípios.

 

A estratégia adotada será a determinada pelo Ministério da Saúde, com a utilização de doses fracionadas. A vacinação é destinada a pessoas a partir dos dois anos de idade, inclusive indígenas, desde que não apresentem condições clínicas especiais. Todos que já tiverem tomado a vacina ao longo da vida não terão a necessidade de receber nova dose.

 

Durante a campanha, a dose padrão será disponibilizada apenas para crianças de 9 meses a menores de dois anos de idade, gestantes com indicação escrita do médico, viajante internacional que necessite a emissão do certificado internacional de vacinação e profilaxia e para pessoas que apresentarem condições clínicas especiais avaliadas pelo serviço de saúde. O Dia D da campanha de vacinação acontece no próximo sábado, dia (24).

Saúde

16 de Fev // | Saúde

Todos os anos, mais de 300 mil crianças e adolescentes são diagnosticados com câncer infantil. Entre os menores de até 15 anos, 215 mil recebem a notícia da doença, anualmente. Os dados da instituição também indicam que entre os adolescentes de 15 a 19 anos a detecção da condição acontece para 85 mil deles.

 

Os dados são da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer. Na quinta-feira (15), quando é lembrado o Dia Internacional de Luta Contra o Câncer na Infância, a Childhood Cancer International (CCI) alerta para a necessidade de ações globais conjuntas para enfrentar o desafio crescente imposto pelo câncer infantil.

 

“Apesar de o número de crianças com câncer ser bem menor quando comparado à incidência global da doença em adultos, o número de vidas salvas é significativamente maior: as taxas de sobrevivência em países de alta renda chegam a uma média de 84% e estão melhorando de forma consistente mesmo em áreas com menos recursos no mundo onde há apoio local e internacional”, destacou a Childhood Cancer, por meio de nota.

Saúde

15 de Fev // | Saúde

O número de casos de conjuntivite registrados pelos módulos municipais de assistência à saúde, durante o Carnaval, cresceu 1023,5% neste ano, em comparação a 2016. De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, o total foi de 191 casos, contra 17 do ano anterior. A SMS lembrou que a higienização das mãos é a principal forma de prevenção da doença.

 

Assim como o cuidado com a higiene no geral, evitando-se o compartilhamento de objetos pessoais. Também é necessária cautela em ambientes com aglomeração de pessoas, como no carnaval, onde o contato físico é constante. A conjuntivite pode ser do tipo viral, bacteriana ou alérgica.

 

De acordo com a oftalmologista Edriene Teixeira, as altas temperaturas do verão levam as pessoas a passarem mais as mãos no rosto. Contudo, a ação deve ser feita após assepsia, evitando levar sujeiras que podem ocasionar irritação ocular. Outro fator que pode acarretar no desenvolvimento da conjuntivite é o uso incorreto de maquiagens e pequenos objetos, como glitter e purpurina segundo informações do Bahia Notícias.

Saúde

07 de Fev // | Saúde

Uma pesquisa desenvolvida por quatro instituições, entre as quais a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, foi premiada pelo Consórcio Federal de Laboratórios (FLC, sigla em inglês) pela excelência na transferência de tecnologia na área de saúde e serviços humanos em todo o território norte-americano.

 

O estudo feito em parceria com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, a Universidade de Londres e o Conselho de Pesquisa Científica e Industrial da África do Sul comprovou que sementes de soja geneticamente modificadas podem se constituir em biofábrica para a cianovirina, proteína muito eficaz no combate à aids.

 

O pesquisador Elibio Rech, que coordenou a participação brasileira nos estudos, diz que, além do reconhecimento científico, o prêmio comprova a importância da cooperação técnica para o desenvolvimento de pesquisas de ponta na área de biotecnologia. Para Rech, a homenagem "coroa" uma pesquisa de mais de uma década, que obteve excelentes resultados graças à parceria com os institutos internacionais segundo informações da Agência Brasil.

Saúde

07 de Fev // | Saúde

Estão abertas, até a próxima sexta-feira (9), as inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni). Os alunos poderão ingressar em cursos com mensalidades que variam de menos de R$ 150 a quase R$ 10 mil. Neste semestre, entre os 10 cursos mais caros, oito são de Medicina segundo informações do Bahia Notícias.

 

E o 10º mais caro fica em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. A posição, de acordo com o levantamento disponibilizado pelo programador Álvaro Justen, do coletivo Escola de Dados, é ocupada pela Faculdade de Ciências Agrárias e da Saúde (Unime), que cobra R$ 9.048 na formação de médicos.

 

A área de Medicina concentra as mensalidades mais altas do país e, na Bahia, segue a mesma tendência. A Unifacs, em Salvador, ocupa a 28º posição entre as mais caras do país, com valores mensais de R$ 8.107,41, seguida pela Faculdade Ages de Medicina, em Jacobina, com mensalidade de R$ 8.100. A lista de cursos de Medicina na Bahia com bolsas do Prouni é completada pela Faculdade São Francisco de Barreiras (Fab).

Saúde

05 de Fev // | Saúde

O INSS passa a conceder salário-maternidade automaticamente a partir desta segunda-feira (5). Com isso, trabalhadoras não precisarão mais ir aos postos para formalizar o pedido do benefício. O novo modelo de agendamento para o benefício vai contar com uma integração entre a base de dados do INSS com a dos cartórios de todo o Brasil.

 

Se a segurada estiver com os dados cadastrais todos corretos, basta entrar em contato com o INSS, por meio da internet ou por telefone, para dar entrada no requerimento. Assim que as informações nas bases cadastrais do INSS estiverem corretas, o benefício será concedido automaticamente, sem a necessidade de ir à agência.

 

No entanto, se os dados da mãe não estiverem corretos, ela consegue arrumar as informações pelo site do INSS. Desde setembro de 2017, o benefício da aposentadoria por idade e dos segurados urbanos já é concedido de forma automática. Até o momento, já foram concedidas 200 aposentadorias por idade e urbanas de forma automática e 300 segurados preferiram não dar andamento ao pedido mesmo após o recebimento do comunicado.

Saúde

04 de Fev // | Saúde

A ressurgência da febre amarela no Brasil trouxe à tona a necessidade de desenvolver uma nova vacina contra a doença, com menos risco de efeitos adversos. A vacina atual, usada desde a década de 1930, é comprovadamente segura, mas há casos raros de pessoas doentes que chegam a morrer após a injeção.

 

"Sim, estamos preocupados. Não estamos satisfeitos", disse ao Estado o especialista Akira Homma, assessor científico sênior do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz), instituição responsável pelo desenvolvimento e produção da vacina da febre amarela no Brasil.

 

Pesquisas já estão em curso para o desenvolvimento de um novo imunizante, mas levará ao menos uma década para se chegar a um produto final, testado e aprovado. Até lá, a vacina atual continuará a ser usada. "O custo-benefício é muito positivo", afirma a  especialista Akira Homma, ressaltando que os riscos são bem menores do que os da doença - cuja taxa de mortalidade, nos casos mais graves, beira os 50% segundo o Estadão.

Saúde

04 de Fev // | Saúde

Para 2018, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) prevê o diagnóstico de mais 600 mil novos casos de câncer no Brasil e outros 600 mil em 2019. Segundo informações da Agência Brasil, dos casos de câncer, cerca de "30% são considerados evitáveis", diz Ana Cristina Pinho Mendes, diretora-geral do Inca.

 

"A redução do tabagismo diminuiu de maneira estatisticamente significativa a incidência de câncer de pulmão e de outros tipos de câncer. O tabagismo está relacionado a 16 tipos", explicou. A obesidade é outro fator de risco para o desenvolvimento da doença no intestino, o terceiro mais frequente entre as mulheres

 

E o quarto mais frequente entre os homens. O consumo excessivo de álcool também deve ser evitado. O câncer de pele não melanoma, considerado um tumor menos letal que a média, é o mais frequente no país, com 165 mil dos 600 mil casos estimados de câncer. A prevenção a esse tipo de tumor é se proteger do sol, especialmente nos horários próximos de 12h, quando há mais calor, além do uso de protetor solar segundo a Agência Brasil.

Saúde

04 de Fev // | Saúde

O Ministério da Saúde anunciou que vai redistribuir os 140 aceleradores lineares pertencentes ao Plano de Expansão da Radioterapia no intuito de ampliar o acesso ao tratamento do câncer no país. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a medida vai garantir a cobertura, via Sistema Único de Saúde (SUS), de 100% do público-alvo até o final de 2019.

 

O governo anunciou ainda a inclusão de 36 hospitais ao plano. Para garantir a medida, o ministério vai destinar um total de R$ 163,7 milhões em recursos para a ampliação e a construção do serviço em 14 estados e no Distrito Federal, que apresentam um deficit assistencial segundo a Agência Brasil.

 

“Estamos atendendo 74% das pessoas dentro do prazo da lei [60 dias após o diagnóstico de câncer] e só poderemos atender a todos com a implantação desses equipamentos. Com a quimioterapia, nós temos mais facilidade de estruturar, mas a radioterapia depende de construção, instalação. São equipamentos que nós precisamos cuidar pra que a radiação deles não vaze e afete as pessoas”, explicou.

Saúde

03 de Fev // | Saúde

Desde o início da epidemia de zika que assolou o Brasil em 2016, cientistas tentam encontrar uma explicação para o fato de que nem todas as gestantes infectadas pelo vírus têm bebês com microcefalia e outros problemas neurológicos. Agora, um novo estudo feito com bebês gêmeos finalmente trouxe uma resposta:

 

Um conjunto de alterações genéticas é responsável por aumentar a suscetibilidade de alguns bebês às consequências neurológicas da infecção. Segundo os autores da pesquisa, de 6% a 12% das gestantes infectadas pelo vírus da zika terão bebês com problemas neurológicos segundo informações do Estadão Conteúdo.

 

O estudo, liderado pela geneticista Mayana Zatz, do Centro de Estudos do Genoma Humano e Células-Tronco da Universidade de São Paulo, foi publicado ontem na revista Nature Communications. Embora o estudo tenha confirmado a existência de um componente genético, a suscetibilidade aos impactos neurológicos do vírus não é explicada pela ação de um único gene, mas por diferenças que envolvem a expressão de 64 genes diferentes.

Saúde

02 de Fev // | Saúde

O Brasil teve registrar cerca de 600 mil novos casos de câncer por ano em 2018 e 2019, divulgou nesta sexta-feira (02) o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) na Estimativa 2018 de Incidência de Câncer no Brasil. O câncer de pele não melanoma é o mais frequente no país.

 

Considerado menos letal, o câncer de pele não melanoma deve ter cerca de 165 mil novos casos diagnosticados por ano. Se esses casos não forem levados em consideração, as mulheres brasileiras terão como tipos de câncer mais incidentes o de mama (59 mil casos), de intestino (com quase 19 mil) e o de colo de útero (16 mil).

 

Entre os homens, a próstata é a parte do corpo que deve ser mais acometida pela doença, com 68 mil casos, seguida pelo pulmão, com 18 mil, e o intestino, com 17 mil. O perfil da incidência de câncer no Brasil varia de acordo com a região, se assemelhando mais a países desenvolvidos nas Regiões Sul e Sudeste, com mais tumores de intestino e menor incidência de câncer de colo de útero em mulheres e estômago em homens.

Saúde

02 de Fev // | Saúde

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve nesta última quinta-feira (1º) uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que proíbe aditivos de sabor e aroma em cigarros. O tema dividiu o plenário da Corte, com cinco ministros se posicionando a favor da resolução e outros cinco contra segundo informações do Estadão.

 

O ministro Luís Roberto Barroso se declarou impedido e não votou. Em meio ao impasse, a Corte manteve na prática os dispositivos da Anvisa, por não haver os seis votos necessários para derrubar a norma - mínimo de votos exigido na legislação para declarar a inconstitucionalidade de uma lei ou ato normativo do poder público.

 

A decisão do STF, no entanto, não tem caráter vinculante. Ou seja, na prática, as indústrias ainda poderão recorrer a instâncias inferiores e eventualmente obter liminares favoráveis ao uso de aditivos em cigarros. O julgamento, iniciado em novembro do ano passado, girou em torno de uma ação direta de inconstitucionalidade ajuizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) contra a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Saúde

01 de Fev // | Saúde

O governador Rui Costa se reuniu com prefeitos do interior do estado na tarde desta última quarta-feira (31), no auditório da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), em Salvador. Foram assinados diversos convênios nas áreas de saúde e infraestrutura urbana, totalizando cercade R$ 25 milhões em investimentos.

 

“Hoje chegamos a 204 municípios contemplados e R$ 120 milhões em convênios nesses encontros”, afirmou Rui. O primeiro convênio assinado destina-se à reforma, ampliação e adequação do Hospital Municipal de Jaguaquara, no sudoeste baiano. Um investimento de mais de R$ 2,4 milhões, divididos entre Governo do Estado e Prefeitura.

 

"Naquela região, nós vamos dar assistência à saúde como um tripé: o Prado Valadares, que vamos inaugurar [a ampliação] até abril e é o grande hospital de referência, e os dois hospitais de apoio, que são o de Ipiaú e agora de Jaguaquara", disse o governador. Os outros convênios contemplam reforma de estádios e mercados, construção e readequação de praças e pavimentação de vias. "Tão importantes para a melhoria da qualidade de vida da população", ressaltou Rui.

Saúde

31 de Jan // | Saúde

Subiu para 55 o número de macacos encontrados mortos em bairros de Salvador no mês de janeiro. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (31), pela Secretaria Municipal de Salvador. Todos os macacos mortos, além de outos cinco debilitados, foram encaminhados para avaliar se eles estão contaminados com a febre amarela.

 

A SMS destaca que, independente dos resultados dos exames - se identificada ou não a doença -, é realizado o bloqueio vetorial no entorno onde o animal foi capturado. Nenhum dos 60 animais capturados tem sinal de violência ou que tenham sido agredidos. Os macacos não são transmissores da febre amarela.

 

Pelo contrário, eles são indicadores que há o vírus circulando na região onde eles são localizados. O Ministério da Saúde divulgou um novo balanço dos casos e mortes de febre amarela no Brasil nesta última terça-feira (30). São 213 casos confirmados da doença, sendo que 81 pessoas morreram devido à infecção desde 1º de julho de 2017. A Bahia tem 15 casos noficados, sete descartados e oito em investigação segundo o Correio da Bahia.

Saúde

31 de Jan // | Saúde

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) inicia no próximo ano testes clínicos com dois novos modelos de vacina contra febre amarela. A ideia é ampliar o arsenal de prevenção contra a doença, provocada por um vírus cuja circulação está em franca expansão. Um dos projetos está sob o comando da Fiocruz de Pernambuco.

 

O centro estuda a eficácia de um imunizante preparado com base no material genético do vírus. No segundo projeto, desenvolvido na Fiocruz do Rio, pesquisadores trabalham em um modelo feito com base no vírus de febre amarela inativado. A vacina atual, de 1937, utiliza o vírus atenuado.

 

O vice-presidente da Fiocruz, Marco Krieger, em entrevista, afirmou que os projetos em andamento não têm como objetivo, necessariamente, substituir a vacina atual. "Ela tem um efeito protetor muito alto. Novas vacinas produzidas com outras tecnologias geralmente não têm uma eficácia tão elevada", disse. A vacina atual somente seria totalmente substituída por modelos mais recentes caso a proteção alcance o mesmo nível, conta.

Saúde

30 de Jan // | Saúde

O avanço pelo Brasil de três doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti em 2016 causou ao país um prejuízo de pelo menos R$ 2,3 bilhões - um impacto de 2% no PIB. Juntas, dengue, zika e chikungunya somaram naquele ano cerca de 2 milhões de casos, um drama para a saúde pública que trouxe junto prejuízos econômicos.

 

É o que aponta um estudo feito pela consultoria Sense Company, que faz análises econômicas para empresas farmacêuticas e realizou este trabalho sob encomenda da Oxitec, produtora de Aedes transgênicos. O trabalho levou em conta os custos de combate ao mosquito (por repasse de recursos federais para larvicidas e inseticidas, por exemplo).

 

Os custos médicos para diagnóstico e tratamento das doenças e os custos indiretos, pela falta ao trabalho por causa da doença e consequente perda da produtividade. O valor é considerado pelos próprios autores como conservador, uma vez que não levou em conta prejuízos de longo prazo com a microcefalia e outras doenças neurológicas, por exemplo, nem com a morte de alguns pacientes segundo informações do estadão Conteúdo.

Saúde

30 de Jan // | Saúde

Além do medo da população brasileira com relação aos casos de febre amarela, órgãos ambientais do Rio de Janeiro lidam com a morte violenta de macacos. Parte da população ainda desconhece as formas de transmissão da doença e consideram os primatas como os vilões. O Rio de Janeiro é o Estado que mais vacinou em 2017 contra febre amarela.

 

Segundo dados da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses (Subvisa), divulgados nesta última quinta-feira (25), o Estado do Rio já contabiliza 131 macacos mortos desde o início do ano. Do total, 69% tinham sinais de ataques humanos, por meio de espancamento ou de envenenamento.

 

O levantamento revela ainda que 32 dos 131 macacos mortos foram encontrados na cidade do Rio de Janeiro. Nas redes sociais, órgãos ambientais e internautas realizam campanhas para conscientizar a população. As ações reforçam que os primatas ajudam a mapear a presença do vírus no ambiente e não transmitem a febre amarela. Pelo contrário, também são vítimas do mosquito infectado por meio da picada segundo informações do Estadão Conteúdo.

Saúde

29 de Jan // | Saúde

Com investimento de R$ 94 mil, 2017 terminou com a inauguração de quatro policlínicas: Teixeira de Freitas, Guanambi, Jequié e Irecê. Apesar do pouco tempo de serviço, o coordenador dos consórcios de saúde das policlínicas, Nelson Portela, já percebeu a enorme demandam reprimida que os municípios tinham em relação à execução de exames.

 

“As pessoas não tinham como fazer certos exames quando o prefeito não pagava. E algumas simplesmente não faziam. As que tinham condição faziam na rede privada e pagavam caro para ter os diagnósticos, mas hoje as policlínicas estão ofertando diversos exames gratuitos para os munícipes das regiões de onde estão funcionando”, ressaltou.

 

Citando o exemplo da Policlínica de Irecê, Portela explica que todos os agendamentos são feitos por um sistema que leva em consideração a cota mensal de pacientes de que cada município tem direito. “Quem marca a consulta é o serviço de atenção básica da cidade ou o secretário de Saúde, que terá que detectar qual paciente está precisando mais do exame. Eles terão que fazer uma triagem, ver os mais graves e colocá-los na frente”, explicou.

Saúde

29 de Jan // | Saúde

A poucos dias do início do carnaval, o Ministério da Saúde reforçou nesta segunda (29), que a vacina contra a febre amarela deve ser aplicada pelo menos dez dias antes de qualquer viagem para locais do país onde há recomendação de imunização. A pasta destacou que a orientação só é válida para pessoas que nunca se vacinaram.

 

Quem já tiver recebido uma dose ao longo da vida não precisa procurar novamente os postos de saúde. “Para garantir a proteção, a dose deve ser aplicada com, pelo menos, dez dias de antecedência à viagem, tempo necessário para o organismo produzir os anticorpos contra a doença”, informou o ministério por meio de nota.

 

Ao todo, 20 estados e o Distrito Federal fazem parte da chamada Área com Recomendação de Vacinação. “Para quem vai se deslocar no período do carnaval para uma dessas áreas, a recomendação é buscar a imunização até o fim de janeiro”. Os casos de febre amarela registrados no país, segundo o comunicado, permanecem no ciclo silvestre da doença – quando a enfermidade é transmitida apenas por mosquitos encontrados em regiões de mata.

Saúde

29 de Jan // | Saúde

Em resolução publicada pelo Ministério do Planejamento, ao longo dos próximos quatro anos, todas as estatais federais deverão implantar um sistema paritário de contribuição nos seus serviços de assistência à saúde. Isso significa que empresas e funcionários terão de dividir, em partes iguais, os custos com a manutenção dos planos de saúde.

 

Com a divisão o desembolso das estatais ficará menor. Além disso, a resolução também limita a oferta de planos de saúde durante o tempo de vigência do contrato de trabalho. Com isso, as estatais não vão mais pagar parte das despesas dos planos de servidores após a aposentadoria deles. Essa mudança não vale, porém, para quem já adquiriu o benefício.

 

Contudo, a medida traz limitações para planos de autogestão, ou seja, planos geridos pela estatal. Só poderão usar essa modalidade empresas com mais de 20 mil beneficiários. Para aquelas em que o número for inferior, será necessário alterar a modalidade de prestação de serviço de saúde, por exemplo, pela de reembolso ou a de contratação de serviço de saúde empresarial no mercado segundo informações do G1.

Saúde

27 de Jan // | Saúde

O Hospital Regional Costa do Cacau, localizado em Ilhéus, no Sul da Bahia, zerou a demanda de cirurgias ortopédicas em pouco mais de 30 dias de funcionamento, tirando da fila pacientes que aguardavam operações há mais de quatro meses. Inaugurada em dezembro de 2017, a unidade de saúde realizou cerca de 180 procedimentos desta modalidade.

 

“A demanda foi zerada. Nós atendemos a todos os casos antigos. Além dos casos que chegam por demanda espontânea, o hospital continua recebendo usuários regulados vindos de outras localidades. A nossa equipe está realizando uma média diária de sete a oito cirurgias”, explica o cirurgião ortopédico Ramon Alves.

 

Incluindo outras especialidades, o número sobe para 800 intervenções cirúrgicas. Um balanço realizado desde a abertura do hospital aponta que as cirurgias ortopédicas com maior incidência foram fratura na tíbia (osso da canela que fica abaixo do joelho), seguida pela osteossíntese da ulna (um dos ossos que formam o antebraço) e fratura transtrocantérica do fêmur (osso localizado na coxa) segundo informações do Bahia Notícias.

Saúde

26 de Jan // | Saúde

O Brasil registrou 53 mortes por febre amarela, de um total de 130 casos confirmados, no período de julho de 2017 a janeiro deste ano, de acordo com dados do Ministério da Saúde. O índice de letalidade da doença está em 40,8%, número maior do que os 33% registrados entre julho de 2016 e janeiro de 2017.

 

Os dados foram divulgados na última quarta-feira (24), durante videoconferência entre o ministério e representantes estaduais e municipais de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, onde serão realizadas campanhas de vacinação com uso de doses fracionadas de acordo com informações do Correio Braziliense.

 

A meta é vacinar 95% de 23,8 milhões de pessoas em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Segundo recomendação da Organização Mundial da Saúde, para intensificar a imunização, as doses serão fracionadas para alguns públicos em áreas populosas com risco de expansão da doença. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que a situação está sob controle e que a quantidade de vacina é suficiente para toda a população.

Saúde

26 de Jan // | Saúde

A partir de junho deste ano, 4 milhões de doses mensais da vacina contra a febre amarela devem entrar no mercado, informou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Segundo Barros, as doses vão se somar aos 4 milhões de vacinas contra febre amarela já produzidas mensalmente por Bio-Manguinhos, laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 

“A fábrica já está produzindo a vacina e recebendo inspeções da Anvisa. Já fez algumas correções que foram solicitadas e, no final de março, está prevista a vistoria para iniciar a produção, a validação da planta dentro das normas de vigilância. Se isso acontecer, em junho, estará comercializando as doses”, explicou.

 

De acordo com a Agência Brasil, questionado sobre o destino das vacinas, o ministro explicou que parte será destinada ao estoque estratégico mantido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de 6 milhões de doses contra a doença. A pasta não descarta a possibilidade de abrir mão do fracionamento da vacina, uma vez que a produção receba o novo incremento. Mas o cenário, segundo o ministro, é incerto.

Saúde

25 de Jan // | Saúde

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) confirmou a segunda morte por malária na Bahia esse ano. A vítima foi um homem de 33 anos, cuja morte já estava sob investigação. A informação foi divulgada pelo órgão no início da noite desta quarta-feira (24).

 

Anteriormente, a Sesab havia informado que o homem, que era morador da cidade de Wenceslau Guimarães, no baixo sul do estado, tinha morrido em decorrência de malária, mas depois voltou atrás e disse que o caso ainda estava "sob investigação", já que o corpo do paciente não passou por análise laboratorial.

 

Agora, o órgão de saúde destacou que, mesmo sem a realização do exame no corpo da vítima, que já havia sido enterrado, o diagnóstico de que a causa da morte foi malária foi fechado com o critério clínico e também levando em consideração o surto da doença que é enfrentado pelo município. O número de casos confirmados de malária na Bahia subiu para 22 e todos foram registrados em Wenceslau Guimarães.

Saúde

24 de Jan // | Saúde

Apesar do número de 21 casos de malária registrados em Wenceslau Guimarães assustar por ter ultrapassado a média baiana de 18 ocorrências por ano em todo o território, o surto localizado no município não é alarmante. De acordo com o médico Bruno Bezerril, o surto não tem condições de se espalhar para o resto da região.

 

Bezerril é médico pesquisador da doença na Fiocruz. “A malária não é como a febre amarela, por exemplo”, declara. “O mosquito vetor que transmite a enfermidade vive apenas em áreas florestais ou rurais e não é encontrado em toda a Bahia”, argumenta o médico que acredita em “chances pequenas” do alastramento da endemia.

 

“Fora do ambiente urbano, não tem como o mosquito fugir das áreas com florestas e zonas rurais”, fala. Apesar do não convívio urbano, o ciclo da malária obedece uma lógica parecida com a transmissão de outras doenças tropicais, como a dengue. Um mosquito contaminado com o parasita da doença pica uma pessoa que, com o sangue contaminado, passa a transmitir a condição para outros mosquitos, que picam outras pessoas.

Saúde

24 de Jan // | Saúde

Às vésperas do início do fracionamento de vacina contra febre amarela, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S. Paulo não ser "provável" que o país enfrente este ano uma epidemia da doença na mesma proporção da registrada no ano passado.

 

No mesmo dia em que a OMS emitiu um comunicado alertando sobre o risco elevado para a mudança no padrão atual de transmissão, Barros indicou que o comunicado da semana passada sobre São Paulo pegou a equipe de surpresa e reforçou a necessidade de os técnicos serem ouvidos antes das comunicações.

 

"Eles estão em campo, muito mais próximos da realidade. "Determinei uma teleconferência diária com a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) e a Organização Mundial da Saúde. Isso está sendo feito para que não haja nenhuma ação que surpreenda nossa estrutura. E que nossos técnicos sejam ouvidos", declarou o ministro. Questionado sobre o que diria para as pessoas que têm passado horas na fila dos postos de saúde, Barros respondeu.

Saúde

23 de Jan // | Saúde

Técnicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) chegam ao Brasil na próxima segunda-feira (29) para acompanhar o fracionamento da vacina contra a febre amarela. A informação foi divulgada hoje (23) pelo Ministério da Saúde, que tem se reunido semanalmente com o órgão das Nações Unidas para tratar do surto da doença no país.

 

De acordo com a pasta, a previsão é que os agentes internacionais desembarquem em São Paulo e acompanhem no próprio estado o fracionamento da vacina. Além de São Paulo, o Rio de Janeiro também inicia, na próxima quinta-feira (25), a imunização de municípios pré-selecionados contra a febre amarela segundo informações da Agência Brasil.

 

No estado deSão Paulo, 54 municípios participam da campanha, com previsão de vacinar 8,3 milhões de pessoas, sendo 6,3 milhões com a dose fracionada e 2 milhões com a padrão. Já no estado do Rio de Janeiro, 7,7 milhões de pessoas deverão receber a dose fracionada e 2,4 milhões a padrão, em 15 municípios. Até o momento, a campanha de vacinação no estado da Bahia permanece na data prevista (entre 19 de fevereiro e 9 de março).

Saúde

23 de Jan // | Saúde

As pessoa que receber a vacina contra febre amarela não poderá doar sangue por quatro semanas, a contar da data da imunização, segundo informações da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia (Hemoba). Por conta da restrição, o órgão lançou uma campanha para que a população soe sangue antes de tomar a vacina.

 

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias). A diretora de hemoterapia da Hemoba, Iraildes Santana, disse que o objetivo da campanha é reduzir o impacto com a inaptidão após a vacina e garantir os estoques regulares para o período anterior ao carnaval.

 

“O nosso objetivo é reduzir ao máximo o impacto da inaptidão após a vacina, por isso aquecemos as campanhas para mobilização de doadores, sobretudo neste período, onde já é comum experimentarmos uma redução nas doações. Toda bolsa de sangue coletada representa esperança e a chance de salvar até quatro vidas”, afirmou. Para doar sangue, o voluntário deve estar em boas condições de saúde e tem que pesar acima de 50 quilos.

Saúde

23 de Jan // | Saúde

Promovido pela Federação das Santas Casas da Bahia (FESFBA), o encontro nacional das Santas Casas será realizado em Salvador em fevereiro. Nesta edição, será discutida a situação financeira das entidades a nível nacional e também medidas assertivas para evitar o fechamento de unidades como a de São Paulo.

 

"Os esforços empreendidos para salvar a maior Santa Casa da América Latina servirão de parâmetro para outras ações que deverão ser tomadas para beneficiar outras instituições do país", declarou o presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas, Antonio Brito (PSD-BA).

 

Ele esteve em São Paulo na segunda (22) para convidar o provedor da Santa Casa de São Paulo, Antonio Penteado, a participar do encontro em Salvador. Em 2016, a Santa Casa de São Paulo passou por uma grave crise e ocorreu a paralisação de diversos setores. Mas, a entidade conseguiu se reestruturar financeiramente por meio de empréstimos, refinanciamento de dívidas e adoção de medidas administrativas que permitiram sua sobrevivência.

Saúde

20 de Jan // Gildásio Cavalcante | Saúde

O Ministério da Saúde anunciou campanha de vacinação contra a febre amarela para os meses de fevereiro e março. Na ação, Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro receberão doses fracionadas da vacina. Nos demais estados, onde já existe recomendação de imunização contra a febre amarela, a vacina é ofertada na dose-padrão, de acordo com a rotina de imunização dos postos e outras unidades de saúde.

 

São Paulo e Rio de Janeiro adiantaram o início da campanha para a próxima semana. A campanha foi convocada para evitar que o surto de casos recentes em algumas regiões se alastre. De julho de 2017 a 14 de janeiro deste ano, o país registrou 35 casos da doença.

 

A orientação endossada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e adotada pelo Ministério da Saúde é a de que uma dose da vacina é o suficiente para imunizar a pessoa por toda a vida.

 

Segundo o ministério, os casos estão concentrados principalmente na Região Sudeste e envolve pessoas que vivem na área rural ou que tiveram contato com ambientes silvestre por motivos de trabalho ou lazer.

 

Veja detalhes da doença e como se proteger:

Saúde

19 de Jan // | Saúde

Segundo o presidente da ABCVAC (Associação Brasileira das Clínicas de Vacina), no mês de janeiro não haverá reposição de estoque da vacina de febre amarela nas clínicas de vacinação particulares. A previsão é que novas doses sejam recebidas no final de fevereiro. As vacinas são produzidas fora do país.

 

O abastecimento pode sofrer com restrição na capacidade de distribuição por serem produzidas foram do país. O laboratório responsável pelo abastecimento, Sanofi Pasteur, solicitou a aprovação em caráter excepcional daAnvisa para a importação de um novo lote da vacina com embalagem internacional, que acabou de ser concedida.

 

A vacina, que já teve distribuição de mais de 400 milhões de doses ao redor do mundo, é chamada de Stamaril. Em posicionamento enviado à ABCVAC, a Sanofi informou que tanto a empresa, quanto a Anvisa estão empreendendo todos os esforços para acelerar a importação e disponibilizar esta vacina o mais rapidamente possível, seguindo todas as normas e regras aplicáveis para o processo de importação.

Saúde

19 de Jan // | Saúde

Ministério da Saúde anunciou, na quarta-feira (17), que Salvador está fora do alerta de febre amarela para o carnaval. Porém, mesmo sem registrar casos da doença na capital, a procura pela vacina, nos postos, aumentou em 700%. Enquanto 600 pessoas se vacinaram na sexta-feira (12), 3 mil pessoas tomaram a vacina na segunda-feira (15).

 

Na terça (16) foram contabilizadas 5 mil. A campanha de vacinação em Salvador e mais oito municípios baianos começa dia 19 de fevereiro. O reforço na imunização aconteceu após a morte de macacos nos primeiros 15 dias de 2018. Um homem que contraiu febra amarela no interior de São Paulo e morreu no último domingo (14), em Salvador, gerou uma corrida aos postos.

 

De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), subiu para 20 o número de macacos mortos esse ano, em Salvador, segundo balanço divulgado na última quarta-feira (17). Os dados são referenes até terça-feira (16). As causas da morte dos animais ainda estão sob investigação. A vacinação vai acontecer entre 19 de fevereiro e 9 de março. O dia ‘D’ de mobilização será no dia 24 de fevereiro.

Saúde

17 de Jan // | Saúde

Desde o dia 1º, vinte macacos foram encontrados mortos em Salvador, de acordo com dados fornecidos pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) nesta quarta-feira (17). Segundo a pasta, 17 deles aguardam resultados do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) para verificar se os animais eram portadores de febre amarela.

 

Três tiveram os diagnósticos do exame indeterminados, por não ter coleta de amostra ou pelo animal estar em decomposição. A Sesab não disponibilizou a lista de bairros onde os primatas foram encontrados. Não há registros de animais portadores de febre amarela em 2018 na capital. Em 2017, foram 214 macacos mortos recolhidos na capital.

 

11 foram onfirmados como portadores de febre amarela, 34 descartados, 20 indeterminados e 149 aguardando resultados. Ainda conforme a Sesab, os dados são preliminares e têm como fonte de informação a planilha de monitoramento da Zoonoses de Salvador. Ao contrário dos dados registrados pela Sesab, a Secretaria Municipal de Salvador registra apenas a morte de 11 macacos no ano e um macaco encontrado debilitado.

Saúde

17 de Jan // | Saúde

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (16) que o Brasil registrou 35 casos de febre amarela desde julho de 2017. Segundo a pasta, os casos envolvem, principalmente, a região Sudeste, em pessoas que moram na zona rural das cidades ou que tiveram contato com áreas silvestres por motivos de trabalho ou lazer.

 

Entre os casos 20 pessoas morreram. Ao todo, foram notificados 470 casos suspeitos, sendo que 145 permanecem em investigação e 290 foram descartados. O maior número de casos confirmados foi registrado em São Paulo (20), seguido de Minas Gerais (11), Rio de Janeiro (3) e Distrito Federal (1) segundo o G1.

 

O ministro da Saúde interino, Antônio Nardi, reforçou a necessidade da população se vacinar contra a doença. “As áreas determinadas para a vacinação continuam as mesmas e as medidas de prevenção, como intensificação de vacinação e fracionamento das doses também continuarão a ser realizadas e atualizadas conforme houver necessidade. Além disso, pessoas que viajarem para esses locais também precisam se vacinar”, comentou Nardi.

Saúde

16 de Jan // | Saúde

Pesquisadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda tentam determinar qual o período de validade da vacina fracionada para a febre amarela. O jornal O Estado de S. Paulo apurou que a entidade acompanha de perto campanhas em dois países africanos para determinar o prazo para que a população volte a ser vacinada.

 

No Brasil, o governo anunciou que começará com a campanha de vacinação em alguns municípios da Bahia, de São Paulo e Minas Gerais a partir de fevereiro - com doses fracionadas. Segundo o cientista Alejandro Costa, da Iniciativa para a Pesquisa de Vacinas da OMS, o governo brasileiro afirma ter evidências da validade desse imunizante por oito anos.

 

Em 2016, a OMS foi obrigada a destinar milhões de doses de um estoque internacional para Angola e República Democrática do Congo, na África, ambos sob o surto da doença. Segundo Costa, a opção naquele momento foi por fracionar a vacina. Para ele, que esteve em reuniões com o Ministério da Saúde no mês passado, o fracionamento é uma solução real a ser considerada também no caso brasileiro segundo informações do Estadão.

Saúde

16 de Jan // | Saúde

Uma das estratégias consideradas fundamentais para reduzir novas infecções pelo vírus da Aids, o HIV, ainda é raridade no Sistema Único de Saúde (SUS). A terapia pré-exposição (Prep), em que pessoas saudáveis tomam um antirretroviral para prevenir o HIV, deveria ser oferecida por 36 serviços de saúde desde dezembro.

 

Segundo o Ministério da Saúde, porém, até o início de janeiro apenas três locais haviam iniciado a estratégia. E, mesmo assim, na maioria dos casos com pessoas que já eram acompanhadas em projetos-piloto. A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo ligou no início de janeiro para serviços em São Paulo, Manaus, Salvador, Minas, Paraná e Rio Grande do Sul.

 

As justificativas para o atraso na oferta foram diversas: demora na chegada do medicamento no serviço, necessidade de organização dos profissionais e até indefinição sobre quantas pessoas devem ser atendidas por unidade. O estudante Gabriel Freitas, de 28 anos, questiona desde o ano passado os serviços de Brasília sobre a data para o início da terapia. Ele diz estar em busca de maior proteção segundo o do jornal O Estado de S. Paulo.

Saúde

15 de Jan // Leonardo Sousa | Saúde

Do ponto de vista médico, a imobilidade é definida como a perda da capacidade de realizar movimentos autônomos empregados no desempenho atividades de vida diária (AVDs) * em decorrência da diminuição das funções motoras. Este fato compromete a independência do indivíduo e por fim leva ao estado de incapacidade ou fragilidade. Para saber mais sobre mobilidade do idoso, assista a entrevista completa com o médico Euvaldo Rosa ao Portal Infosaj/TV Recôncavo.

Muitos fatores físicos, psicológicos e ambientais podem causar imobilidade em pessoas idosas, como: artrites, osteoporose, fraturas, doença de paget, doença de Parkinson, neuropatias periféricas, sequelas de acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca grave, doença coronariana instável (anginas), claudicação (doença vascular periférica), doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), dor crônica, desnutrição grave, etc. Um fator quase sempre esquecido é o efeito colateral de medicamentos.

ASSISTA A ENTREVISTA COM O MÉDICO EUVALDO ROSA

Saúde

15 de Jan // | Saúde

O homem de 49 anos, morador de Taboão da Serra, em São Paulo, e que estava internado no Hospital Couto Maia, em Salvador, com febre amarela, morreu na tarde de domingo (14). A informação foi confirmada pelo secretário de Saúde do município de Itaberaba, cidade onde homem apresentou sintomas e recebeu atendimento inicialmente.

 

Conforme disse o secretário, o paciente é natural de Itaberaba, mora em São Paulo, e estava na cidade baiana para visitar a família. Ele chegou ao município no dia 5 de janeiro, já com os sintomas da doença. Antes de ir para a Bahia, o rapaz havia passado réveillon em Itapecerica da Serra, também em São Paulo.

 

O rapaz foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itaberaba. Ele esteve no posto de saúde repetidas vezes, entre os dias 5 e 9 de janeiro, quando apresentou piora no quadro clínico e foi transferido para Salvador na última terça-feira (9). A confirmação da febre amarela foi feita na quinta-feira (11), por meio de exame feito com material do paciente, no Laboratório Central (Lacen), na capital segundo informações do G1.

Saúde

13 de Jan // | Saúde

Um medicamento amplamente utilizado no passado para tratamento de malária pode se tornar uma forma de proteção de fetos contra o Zika vírus. Coordenado pelo brasileiro Alysson Muotri, o estudo que descobriu o novo efeito da Cloroquina foi desenvolvido por uma equipe da startup de biotecnologia TISMOO, em São Paulo.

 

"Nesse estudo nós resolvemos testar algumas drogas de uma biblioteca de antivirais ou antiparasitas. A Cloroquina era uma delas, e foi uma das que deu sinal como protetivo, ou seja, colocando antes a célula seria protegida", afirmou o biólogo molecular, professor da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia e cofundador e chefe científico da TISMOO.

 

A presença do Zika no corpo está ligada ao aparecimento de deformidades neurológicas nos bebês, como a microcefalia. Os pesquisadores utilizaram mini-cérebros humanos para testes com mais de mil drogas e descobriram que a Cloroquina é capaz de impedir a entrada do vírus no cérebro dos fetos. O mesmo estudo revelou como o Zika consegue afetar as crianças ainda no útero das mulheres e causar as deformidades neurológicas.

Saúde

12 de Jan // | Saúde

Pesquisadores do laboratório Inovare, da Unicamp, descobriram que o vírus da Zika pode ajudar a tratar pacientes com câncer no cérebro, conforme trabalho divulgado recentemente. Diante da constatação de que o vírus mata células do cérebro em recém-nascidos, mas não em adultos, eles decidiram fazer um teste que foi o marco da pesquisa.

 

Eles infectaram com o zika células com "Glioblastoma", o tumor maligno de cérebro mais comum que existe. “É um tumor muito agressivo, na escala de um a quatro é nível quatro. Provoca dores de cabeça, desmaios, convulsões”, explicou o neurologista Luís Belini. Como o vírus da Zika tem um alto poder de destruição, foi injetado nas células do câncer.

 

24 horas depois, o vírus da Zika já tinha eliminado metade das células tumorais. E 48 horas depois, mais células de câncer morreram. Já as celulas saudáveis não foram afetadas pela ação do vírus. O trabalho publicado numa revista científica americana mostrou que o encontro do vírus da Zika com a célula do câncer, produziu uma substância responsável pela morte dos tumores. A "digoxina" já é utilizada na medicina no tratamento de doenças cardíacas.





Classificados


Enquete



Mais Lidas