Notícias

Saúde

Saúde

11 de Dez // | Saúde

O câncer de pele motivou o afastamento temporário ou a aposentadoria por invalidez de 17.261 trabalhadores no país entre 2012 e 2016, segundo levantamento do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) a pedido do Correio. A maioria dos casos foi relativo a neoplasia maligna da pele (7.728 registros) e melanoma maligno (3.896 casos).

 

Ao todo, 14.176 pessoas recebem auxílio doença previdenciário no Brasil por conta da doença. Neste mês, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) realiza a campanha Dezembro Laranja, para alertar sobre a doença e a necessidade de prevenção, já que, a cada ano, são 176 mil novos casos no Brasil.

 

O INSS não dá detalhes sobre as profissões mais afetadas, mas, segundo a Fundação Jorge Duprat e Figueiredo, braço do Ministério do Trabalho, os profissionais mais propensos são os que atuam na jardinagem, na construção civil, na agropecuária, na pesca, na educação física e como salva-vidas. Isso ocorre porque eles estão em exposição diária e contínua à radiação ultravioleta (UV), o que os deixa suscetíveis a desenvolver o câncer de pele não melanoma.

Saúde

10 de Dez // | Saúde

O Ministério da Saúde ampliou o acesso ao DIU de cobre, método contraceptivo não hormonal, na rede pública de saúde. Agora, o dispositivo será oferecido em maternidades para mulheres no pós-parto ou no pós-abortamento. O objetivo do ministério é que o acesso ao contraceptivo seja facilitado a essas mulheres.

 

Caso optem pelo método, elas poderão ter alta do hospital com o dispositivo já inserido. A regulamentação da oferta do DIU foi publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira (7). O DIU poderá ser inserido até 10 minutos após a saída da placenta, para diminuir as chances de rejeição. Mas ficará disponível para a mulher por até 48 horas.

 

Caso a inserção não seja feita nesse prazo, será preciso esperar 40 dias para realizar o procedimento, diz o ministério. No caso de aborto, o DIU deve ser colocado após a curetagem. Trata-se de uma política de incentivo ao uso do DIU, que é mais barato e tem maior duração, diz a pasta. Hoje, o método é menos difundido no Brasil, apesar de estar disponível na rede pública de saúde gratuitamente desde 2000. A pílula anticoncepcional costuma ser a primeira opção.

Saúde

08 de Dez // | Saúde

O número de indivíduos vivendo com demência deve triplicar até 2050, divulga na quinta (7) um relatório da Organização Mundial da Saúde sobre a condição. Dos 50 milhões atuais, o mundo terá 152 milhões de pessoas convivendo com a doença nos próximos trinta anos. Hoje, em torno de 10 milhões de pessoas são diagnosticadas com a doença por ano.

 

A maioria delas vive em países com menos recursos financeiros nos sistemas de saúde. Segundo a OMS, 6 milhões dos novos casos atuais ocorre em regiões de baixa e média renda. O número de acometidos ainda pode ser maior, diz a OMS, já que os dados divulgados correspondem à contribuição de 21 países.

 

A entidade espera que até o final de 2018 em torno de 50 países contribuam com os dados para um melhor cenário sobre a prevalência global da doença. O relatório aponta ainda que o custo anual com a condição está em torno de US$ 818 bilhões. A estimativa foi calculada levando-se em conta não só os gastos com saúde, mas também a perda de renda de doentes e cuidadores -- que muitas vezes deixam o trabalho para cuidar de familiares.

Saúde

06 de Dez // | Saúde

Pesquisa encomendada pelo Instituto Patrícia Galvão mostra que, embora o aborto seja proibido no país, pelo menos 45% dos brasileiros acima de 16 anos conhecem alguma mulher que já tenha interrompido a gestação. Dos entrevistados, somente 26% dizem ser favoráveis a que mulheres possam decidir sobre não levar adiante a gravidez.

 

Conduzido pelo Instituto Locomotiva de Pesquisa, o trabalho foi realizado em 12 regiões metropolitanas, que concentram cerca de 80% da população. O levantamento, com 1,6 mil pessoas ouvidas, é divulgado no momento em que a Câmara dos Deputados discute a PEC 181, que, se aprovada, pode levar à proibição toda as forma de aborto no Brasil.

 

Incluindo hipóteses hoje consideradas livres de punição. Entre as pessoas ouvidas, 10% não são contrários nem favoráveis ao direito de a mulher decidir sobre interromper a gestação. Outros 62% se manifestaram contrários e 2% não sabem responder. Metade acredita que a mulher que pratica o aborto deva ir para a cadeia. Mas o cenário muda quando o problema envolve um conhecido segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Saúde

04 de Dez // | Saúde

Quase metade dos brasileiros (45%) com idade acima de 16 anos afirma que conhece uma mulher que já realizou um aborto. Os dados constam de pesquisa inédita realizada pelo Instituto Locomotiva e pela Agência Patrícia Galvão, divulgada nesta segunda-feira (04). Foram entrevistadas 1,6 mil pessoas.

 

Homens e mulheres, com 16 anos ou mais, de 12 regiões metropolitanas do Brasil, entre os dias 27 de outubro e 6 de novembro foram entrevistados. No caso das mulheres, o índice é maior: 52% dizem conhecer uma mulher que interrompeu a gravidez – a pergunta não especificou se era aborto legal ou não, mas avalia-se que a maioria seja clandestino.

 

Mesmo com a proximidade com o tema, somente um quarto dos entrevistados, 26%, declarou ser favorável a ideia de que as mulheres possam decidir por interromper a gravidez. O número já foi mais baixo, no entanto: na última pesquisa realizada em parceria com o Ibope em 2003, com o mesmo perfil de entrevistados, somente 15% apoiavam a decisão da mulher pelo aborto. Paralelamente, 50% concordam com a criminalização do aborto.

Saúde

04 de Dez // | Saúde

A nova edição do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids, lançado na sexta-feira (01) pelo Ministério da Saúde, indica que, no ano passado, houve uma redução de 5,2% na taxa de detecção dos casos de aids no país, na comparação com 2015. A publicação indica que em 2016 a taxa de detecção foi de 18,5 casos por 100 mil habitantes.

 

Já a mortalidade, observa-se uma queda 7,2% a partir de 2014, quando foi ampliado o acesso ao tratamento para todos, passando de 5,7 óbitos por 100 mil habitantes para 5,2 óbitos em 2016. De acordo com informações da Agência Brasil, o Boletim revela ainda que o perfil do portador do vírus sofreu mudanças nos anos compreendidos entre 2006 e 2016.

 

A taxa de contágio entre as brasileiras diminuiu, em contraste com o aumento na parcela masculina, sobretudo entre homens que mantêm relações sexuais com outros homens. Nessa categoria, o crescimento foi de 33% no período. Em 2016, a proporção foi de 22 diagnósticos confirmados em homens para cada 10 casos em mulheres. Além disso, a incidência quase triplicou entre os homens de 15 a 19 anos.

Saúde

04 de Dez // | Saúde

Levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) aponta que pelo menos 904 mil cirurgias eletivas estão pendentes no Sistema Único de Saúde (SUS) em diferentes estados e municípios do país. As cirurgias eletivas não são de urgência ou emergência. O estudo foi feito pela primeira vez pelo conselho.

 

Divulgado nesta segunda-feira (4), o estudo mostra que do total pelo menos 746 procedimentos cirúrgicos estão na fila de espera há mais de dez anos e 83% dos pedidos entraram na fila a partir de 2016. O Ministério da Saúde informou que desde maio passou a adotar o sistema de fila única para organizar a demanda.

 

A pesquisa traz dados enviados pelas secretarias de saúde de 16 estados e dez capitais até junho deste ano. Outros sete estados e oito capitais não enviaram informações, alegando não tê-las disponíveis ou por negativa de acesso aos dados. Por ser o primeiro levantamento desse tipo, não há dados dos anos anteriores. A pesquisa contabiliza o número de procedimentos agendados, e não o número de pacientes na fila. Agência Brasil

Saúde

01 de Dez // | Saúde

Um estudo que analisou prontuários de pacientes com câncer demonstra que 792.600 casos da doença estiveram relacionados aos efeitos combinados da diabetes e um alto IMC (Índice de Massa Corporal) -- o que corresponde a 6% dos casos analisados. Em alguns tipos de câncer, o peso das duas condições é maior:

 

Os dois fatores de risco foram responsáveis por 38,4% dos casos de câncer de endométrio e 24,5% dos casos de câncer de fígado. Se considerados isoladamente, 280.100 casos de câncer foram atribuídos à diabetes e 544.300 ao IMC elevado. Ainda, os casos de câncer atribuíveis a diabetes e alto IMC combinados foram quase duas vezes mais comuns em mulheres que em homens.

 

O estudo foi publicado no "The Lancet - Diabetes & Endrocrinology" e teve como primeiro autor Jonathan Pearson-Stuttard, pesquisador do Imperial College of London (Reino Unido). A pesquisa coletou informações de 175 países em 2012. Um IMC maior ou igual a 25 kg/m² foi considerado para estimar o peso como um fator de risco. Pesquisadores também consideraram uma janela de 10 anos entre o peso e o surgimento do câncer.

Saúde

29 de Nov // | Saúde

Ajazida de São Félix desativada há 50 anos na cidade Bom Jesus da Serra, no sudoeste da Bahia, ainda oferece riscos à população segundo informações do G1. O local foi explorado pela empresa Sama, do grupo Eternit, durante 30 anos, atraindo trabalhadores, que acabaram sofrendo com os efeitos do amianto à saúde.

 

“Nós temos aqui milhões de toneladas de detritos de amianto. Você pode pegar qualquer resíduo de pedra e encontrar fibra. A fibra, por ser minúscula, transparente e oca, flutua com facilidade e prejudica toda a comunidade do entorno”, diz o sociólogo Jânio Oliveira. Grande parte do terreno onde a mina era explorada, com 700 hectares de área, continua contaminada pelo minério.

 

A escavação foi tão profunda no local que atingiu o lençol freático e formou um rio. O amianto é uma substância extraída de rochas compostas de silicatos hidratos de magnésio, altamente cancerígena. O minério é utilizado em produtos como caixas d'água, telhas onduladas, tubulações, discos de embreagens, mangueiras e papelões. O grupo Eternit disse, em nota, que a atividade desenvolvida pela Sama era regulamentada e foi encerrada de acordo com a legislação vigente na época.

Saúde

29 de Nov // | Saúde

A Bahia e demais locais onde houve grande incidência de infestação pelo vírus zika nos anos de 2015 e 2016 não devem ter surtos nos próximos anos. É o que aponta uma pesquisa do Laboratório de Pesquisa em Infectologia (Lapi) da Universidade Federal da Bahia (Ufba), divulgada no último dia 14 de novembro.

 

O coordenador da pesquisa é o professor de Infectologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, Carlos Brites. Ele explica que isso deve ocorrer por conta da imunidade garantida por boa parte da população que foi atingida pelo surto dos anos de 2015 e 2016 segundo informações do G1.

 

“Boa parte da população ficou imune e a possibilidade de ter novos casos é estrita. Um novo surto só pode ocorrer quando houver massa disponível para infeção de novo, mas o mais provável é que tenham casos isolados. Esse ano praticamente não tivemos casos, que foram esporádicos”, afirmou Carlos Brites. A análise revelou um mapa da incidência do vírus em Salvador, com prevalência em 63% da população.

Saúde

29 de Nov // | Saúde

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que o Brasil está preparado para enfrentar os meses de calor, entre dezembro e abril, quando pode ocorrer alta no número de ocorrências de febre amarela. Nesta última segunda-feira (27), no Distrito Federal, foi registrada a morte cerebral de um homem suspeito de ter contraído febre amarela.

 

O caso está em análise para confirmar ou não a suspeita. "Se precisar [vacinar] 20 milhões de pessoas, nós temos a estrutura pronta. Não haverá, espero, essa necessidade, porque nós ampliamos muito a cobertura [de vacinação] no ano passado", afirmou o ministro Ricardo Barros segundo informações da Agência Brasil.

 

Ele explicou que qualquer situação parecida com febre amarela deve ser notificada, para que seja dada atenção especial. No caso do Distrito Federal, o secretário de Saúde Humberto Fonseca afirmou que é remota a possibilidade de surto de febre amarela no local, ainda que o caso venha a ser confirmado. Ele explicou que um caso preocupa, especialmente, se for registrado em uma cidade desprotegida.

Saúde

28 de Nov // | Saúde

Dados preliminares de um estudo divulgado nesta segunda-feira (27) pelo Ministério da Saúde apontam uma prevalência de 54,6% de casos de HPV entre a população brasileira de 16 a 25 anos, sendo que 38,4% são de tipos de alto risco para o desenvolvimento de câncer. A infecção por HPV (papilomavírus humano) é associada a vários tipos de câncer.

 

Principalmente ao de colo de útero, mas também de pênis, de vulva, de canal anal e de orofaringe, e é de tratamento complicado. As relações sexuais são a principal forma de transmissão do vírus, mas ele também pode ser disseminado pelo sangue, por roupas ou objetos contaminados (como toalhas, roupas íntimas ou sabonetes), pelo beijo e durante o parto.

 

A doença causa feridas principalmente na região genital, mas também em outras partes do corpo, como pernas e braços. O maior perigo está nas verrugas que aparecem internamente, perto do útero, que não são visíveis e, sem tratamento, podem levar ao câncer. Em junho deste ano, o governo federal anunciou a ampliação do público-alvo para a vacinação contra a doença: meninos de 11 a 15 anos agora podem receber uma dose.

Saúde

27 de Nov // | Saúde

“Vai passar... ”, “É assim mesmo...” eram respostas que Amanda Monteiro ouvia quando contava como se sentia. Mas nos momentos em que estava triste e angustiada, achando que não tinha lugar no mundo, a jovem de 22 anos não queria escutar nada. “Só queria não me sentir sozinha”, lembra a estudante de enfermagem.

 

O sofrimento era tanto que ela tentou suicídio três vezes em duas semanas. “Nos momentos de dor, a gente não quer que o outro esteja ali. A gente quer que ele seja: seja amável, seja gentil”, destaca, seis meses depois. Diogo Garrido preferia guardar tudo para si, por receio que seus sentimentos fossem encarados como drama.

 

Nas vezes em que falou, o estudante de Letras escutou dos amigos e da família: “É uma fase, vai passar”. Após duas tentativas de suicídio e três meses de internação em uma clínica particular, o jovem de 24 anos faz questão de contar o que vem enfrentando para alertar outras pessoas sobre o tema: “dor não tem régua, não existe uma medida universal. Cada pessoa sabe o que está passando”. As informações são do Correio da Bahia

Saúde

27 de Nov // | Saúde

Um estudo revela que as moscas podem carregar centenas e diferentes espécies de bactérias prejudiciais aos seres humanos. A pesquisa foi publicada na revista no “Scientific Reports” nesta última sexta-feira (24). Pesquisadores analisaram 116 moscas de três diferentes continentes – algumas delas foram coletadas no Brasil.

 

Nessas amostras do país, pesquisadores encontraram o patógeno Helicobacter pylori (H pylori), bactéria presente em pacientes de úlcera e gastrite. Até hoje, segundo o estudo, não se considerava que as moscas pudessem ser uma possível rota de transmissão. A transmissão mais comum de pessoa para pessoa é por meio da saliva ou contato direto com vômito ou material fecal.

 

A bactéria também pode ser transmitida por meio de comida e água contaminada. Quem apresenta sintomas associados à úlcera faz testes para a detecção dessa bactéria. O estudo destaca que as moscas estão constantemente expostas à matéria em decomposição porque elas usam fezes e matéria orgânica para nutrir sua prole. Ainda, moscas de ambientes urbanos apresentam a maior quantidade de bactérias.

Saúde

26 de Nov // | Saúde

O Brasil obteve avanços no diagnóstico, tratamento e controle do vírus HIV nos últimos quatro anos, de acordo com dados do Relatório de Monitoramento Clínico do HIV, do Ministério da Saúde. Os dados foram divulgados na sexta-feira (24). Até 2016, o país tinha 84% das pessoas diagnosticadas com o vírus em tratamento. O documento avalia metas da Organização das Nações Unidas (ONU) para 2020.

 

O Brasil registrou um aumento de 18% no diagnóstico de pessoas com vírus HIV e 15% em quantidade de soropositivos que fazem tratamento médico regular. Os números, entretanto, não representam um aumento real no número de infecções, mas sim que as “novas tecnologias de testes rápidos têm aumentado a cobertura”, segundo Adele Benzaken, diretora do Departamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis IST, HIV, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde.

 

De acordo com o plano da ONU, os países signatários devem chegar a 2020 com 90% das pessoas que vivem com HIV testadas. Destas, 90% precisam ter aderido à profilaxia, ou seja, ao tratamento médico continuado, e destas, 90% devem estar com a carga viral zerada no sangue - isso atestaria a eficácia dos medicamentos. "O ministério reconhece que pessoa com carga viral indetectável não transmite o vírus HIV", disse Benzaken.

Saúde

25 de Nov // | Saúde

A violência obstétrica é definida como atos violentos, físico ou psicológico, durante o período de gestação, em situação de abortamento, no parto e pós-parto, segundo definição da Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Dossiê Violência Obstétrica – Parirás com Dor, elaborado pela Rede Parto do Princípio.

 

A defensora pública Viviane Luchini explica que o grande entrave na discussão sobre o assunto é o desconhecimento. “A gente está tentando levantar essa temática, esclarecer as mulheres o que acontece e apontar isso aí, para elas identificarem e denunciar. O primeiro passo é identificar”.

Pensando nisso, a Defensoria Pública elaborou um material em que dá dicas de como saber se a gestante foi vítima de violência obstétrica em que cita alguns exemplos e explica como proceder para denunciar. A ideia é que o folder seja divulgado nos eventos sobre a temática, em alguns hospitais e lugares em que trabalhem com as gestantes, o público alvo.

Saúde

24 de Nov // | Saúde

O Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama chega nesta semana a seis municípios baianos: Cairú, na Região de Valença; Biritinga, Santa Luz, Tucano, Cansanção e São Domingos, na Região de Serrinha. Serão oferecidos pelo governo do estado, exames de mamografia para mulheres com idade entre 50 e 69 anos.

 

O atendimento acontece das 7h às 18h, em unidades móveis. Interessadas devem portar documento de identidade, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico, será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia.

 

Em Cairú, o atendimento acontece desta sexta-feira (24) até o dia 28. A unidade móvel ficará estacionada em frente à Secretaria Municipal de Saúde, no Posto de Saúde da Família. Em Biritinga, o atendimento acontece de 25 a 30 de novembro, no Ginásio de Esportes João Severo Filho, na Rua Palmeiras, número 216. No município de Santa Luz, a unidade móvel ficará de 25 de novembro a 9 de dezembro na rua Santa Maria, em frente à Prefeitura.

Saúde

23 de Nov // | Saúde

O Mutirão de Cirurgias do Governo do Estado alcançou, nesta semana, o número de 13 mil cirurgias realizadas. A meta foi alcançada na terça (21), em Guanambi. De acordo com a Sesab, os dados contabilizados desde que o programa foi lançado, apontam um total de 17.089 atendimentos de saúde e 13.017 intervenções em 405 municípios baianos.

 

"Com a nossa política de regionalização da saúde, estamos levando mais conforto e um atendimento de qualidade à população do interior baiano", ressaltou o governador Rui Costa durante o programa #PapoCorreria. Rui aproveitou o momento para estabelecer a meta de realizar 15 mil cirurgias até o final deste ano.

 

"Nós vamos ter aí dois grandes mutirões, um na Chapada Diamantina, com procedimentos pré-operatórios já na semana que vem e na semana do dia 15 de dezembro, com a inauguração do Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus, vamos fazer o mutirão de cirurgias durante toda a semana", afirmou. O Mutirão de Cirurgias atende pessoas encaminhadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Saúde

23 de Nov // | Saúde

Um estudo realizado por pesquisadores britânicos apontou que o risco de morte fetal pode dobrar caso as gestantes durmam de costas no último trimestre da gravidez. Foram avaliadas 291 gestações nas quais os bebês nasceram mortos e 735 casos de nascimentos saudáveis segundo informações do jornal O Globo.

 

Os pesquisadores compararam os dados encontrados a outros estudos realizados na Austrália e Nova Zelândia. A partir disso, foi recomendado que as mulheres durmam de lado, mesmo durante pequenos cochilos. Apesar da impossibilidade de controlar a posição durante o sono, os cientistas recomendaram que é importante iniciar o período de descanso de lado.

 

"Este é um estudo importante que acrescenta ao crescente corpo de evidências de que a posição do sono no final da gravidez é um fator de risco modificável para o nascimento de bebês mortos. A pesquisa é extremamente bem-vinda, já que um número significativo de bebês que nascem mortos permanece inexplicável, particularmente aqueles que são fruto de gravidez tardia", avaliou Edward Morris vice-presidente de Qualidade Clínica do Royal College of Obstetricians and Gynecologists, em Londres.

Saúde

22 de Nov // | Saúde

Agências da Organização das Nações Unidas (ONU), em declaração conjunta, classificaram como retrocesso a eventual aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 181, que pode levar à proibição toda as forma de aborto no País, incluindo as hipóteses hoje consideradas livres de punição.

 

No comunicado, a ONU alerta que a mudança põe em risco a saúde física e mental de mulheres e meninas, o que, acrescenta, pode constituir "tortura, e/ou tratamento cruel, desumano ou degradante". Embora o tema tenha mobilizado organismos internacionais, o governo preferiu manter silêncio sobre a discussão.

 

Procurado, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que não se manifestaria sobre o tema. "Não é uma coisa que está consolidada. É uma discussão do Congresso (...) Se eles tomarem uma decisão eu opinarei sobre a decisão tomada". O texto da Proposta de Emenda à Constituição 181 tinha inicialmente o objetivo de ampliar de 120 para 240 dias a licença- maternidade de mães de bebês prematuros segundo informações do Estadão.

Saúde

20 de Nov // | Saúde

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais testam uma vacina que tem se mostrado capaz de criar anticorpos contra a cocaína. O principal objetivo é auxiliar no tratamento de dependentes químicos. Os pesquisadores desenvolveram em laboratório uma molécula que se liga à droga, tornando-a identificável pelo sistema imunológico.

 

“Na verdade, a cocaína não é identificada pelo nosso sistema imune porque ela é uma molécula muito pequena. Então, a gente precisa ligar moléculas grandes para o sistema imune 'olhar' para a cocaína e 'falar' assim: ‘você não é bem-vinda aqui’. O que esta molécula faz é tornar a cocaína uma molécula pouco bem-vinda no organismo”, explicou o pesquisador Frederico Garcia.

 

A partir daí, as células de defesa do organismo entram em ação. “E aí, nossos glóbulos brancos passam a produzir anticorpos contra a cocaína. Então, toda vez que a cocaína entra na corrente sanguínea, estes anticorpos se ligam à cocaína e não se desligam. E, aí, impedem que ela entre numa barreira protetora do cérebro”, completou. Dessa forma, o usuário deixa de ter os efeitos da droga. O experimento é desenvolvido desde 2013 pelo Núcleo de Pesquisa em Saúde e Vulnerabilidade.

Saúde

20 de Nov // | Saúde

A Anvisa publicou hoje (20) o registro do medicamento genérico acetato de abiraterona, que é utilizado no tratamento de pacientes com câncer de próstata metastático resistente a castração, em combinação com os medicamentos prednisona ou prednisolona. O medicamento genérico foi registrado pela empresa Dr. Reddys Farmacêutica.

 

De acordo com a Lei dos Genéricos, a aprovação do medicamento deve reduzir os custos do tratamento, pois os medicamentos genéricos devem entrar no mercado com valor pelo menos 35% menor que o do produto de referência. Até o momento não havia genéricos do medicamento acetato de abiraterona, que está no mercado com o nome comercial Zytiga.

 

O medicamento é registrado pela empresa Janssen-Cilag Farmacêutica. O acetato de abiraterona inibe seletivamente uma enzima necessária para produção de androgênios (hormônios sexuais) pelos testículos, glândulas suprarrenais e tumores da próstata, além de diminuir consideravelmente os níveis desses hormônios, os quais levam à progressão da doença. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens.

Saúde

20 de Nov // | Saúde

O governador Rui Costa inaugura, na próxima sexta-feira (24), a Policlínica da região de Guanambi, no sudoeste, dando prosseguimento a uma série de entregas na área de saúde que o Governo do Estado vai realizar até o final do ano. A primeira policlínica foi inaugurada na última semana no sul da Bahia.

 

Na nova unidade, além da população de Guanambi, serão atendidos os moradores dos municípios de Caculé, Caetité, Carinhanha, Ibiassucê, Igaporã, Iuiú, Jacaraci, Lagoa Real, Licínio de Almeida, Malhada, Matina, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Rio De Santana, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras e Urandi.

 

Com a abertura da policlínica, os habitantes da região passarão a ter acesso, gratuitamente, a exames de alta complexidade, como ressonância magnética, tomografia, mamografia e ultrassonografia com doppler. Os pacientes contarão com micro-ônibus exclusivos e também gratuitos para fazer o transporte dos municípios atendidos pelos consórcio regional responsável pela instalação até a unidade.

Saúde

20 de Nov // | Saúde

O Ministério da Saúde deve alterar o sistema de pagamento para farmácias particulares credenciadas ao programa Aqui Tem Farmácia Popular. O objetivo da medida é reduzir gastos. No entanto, especialistas do setor avaliam que a mudança ameaça o futuro da iniciativa, que oferta medicamentos gratuitos ou com até 90% de desconto.

 

Atualmente, há 30 mil estabelecimentos privados credenciados ao programa. Atualmente, as farmácias cadastradas recebem reembolso do governo a cada produto distribuído, a partir de uma tabela de valores de referência pré-definidos para cada um deles. O programa, criado em 2004 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, custa R$ 2,7 bilhões.

 

O ministro Ricardo Barros quer um novo cálculo, estabelecido segundo preço base no atacado e 40% de margem para cobrir os custos de aquisição e distribuição dos produtos. "Se fizemos essa margem, economizaremos R$ 600 milhões ao ano", diz Barros. No entanto, de acordo com o representante associação que reúne as redes de farmácias (Abrafarma), a conta não fecha de acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

Saúde

17 de Nov // | Saúde

O diagnóstico do câncer de mama e de próstata, alguns dos tipos mais recorrentes da doença e que mais matam em todo o Brasil, poderá ficar mais acessível na Bahia com a disponibilização de exames de imagem e biopsia gratuitos nas policlínicas regionais que serão inauguradas nas cidades de Teixeira de Freitas, Guanambi, Irecê e Jequié.

 

As unidades de saúde disponibilizarão exames de imagem como de ressonância magnética, tomografia, mamografia e ultrassonografia. Além disso, profissionais de 11 especialidades estarão atendendo inicialmente nas unidades, entre elas angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, ortopedia, oftalmologia e outras.

 

De acordo com a Sesab há previsão de ampliação da oferta de especialidades no futuro. Procedimentos cirúrgicos também serão realizados, desde a vasectomia, a cauterização e outras pequenas cirurgias. As quatro policlínicas são resultado de um investimento de R$ 100 milhões do governo. Para facilitar o acesso, serão disponibilizados micro-ônibus que transportarão os moradores das regiões até as policlínicas.

Saúde

16 de Nov // | Saúde

Se você é fumante habitual, tem 90% de chance de sofrer da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (Dpoc), segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E é provável que você nem saiba disso. A Dpoc é caracterizada por uma redução persistente do fluxo de ar. Piora com o tempo e pode se agravar a ponto de levar à morte.


Ela se desenvolve de quadros persistentes de bronquite ou enfisema pulmonar. Na bronquite, há produção de muco e inflamação nas vias aéreas. No enfisema há destruição dos alvéolos, estruturas responsáveis pelo fluxo de ar nos pulmões. Sua principal causa é a exposição à fumaça do cigarro, seja o fumante ativo ou passivo.

 

A exposição a outros tipos de fumaça também pode causar a doença - quem trabalha com fornos de lenha em pizzarias ou carvoarias também corre risco. E, geralmente, se manifesta de forma silenciosa: 80% das pessoas afetadas nem sequer sabem disso, segundo a Fundepoc, uma instituição argentina especializada na doença. Também não há cura para a Dpoc e cerca de 3 milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do mal, segundo a OMS.

Saúde

15 de Nov // | Saúde

Mas de 14 milhões de brasileiros tem diabetes, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, mas metade pode não saber que tem a doença, segundo o endocrinologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas (FMC) da Unicamp, Marcos Tambascia. O dia de alerta a população sobre os riscos dessa doença foi celerado na terça (14).

 

A falta de diagnóstico e o desconhecimento de medidas simples para controle da doença causam diversos problemas para a pessoa. De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, são três os tipos mais comuns de diabetes: a do tipo 1, tipo 2 e a gestacional. O tipo 1 aparece geralmente na infância ou adolescência.

 

O tipo 1 é tratada com insulina, medicamentos, planejamento alimentar e atividades físicas, para ajudar a controlar o nível de glicose no sangue. A 2 aparece mais em adultos. A depender da gravidade, pode ser controlado com atividade física e planejamento alimentar. Em outros casos, exige o uso de insulina e/ou outros medicamentos para controlar a glicose segundo informações do G1.

Saúde

14 de Nov // | Saúde

Após visita às instalações da empresa ucraniana Indar, em Kiev, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) rejeitou o pedido de renovação do certificado de boas práticas de fabricação de medicamentos. O laboratório europeu tem parceria com o governo baiano, por meio da Bahiafarma.

 

A parceria é para produção de insulina a partir de transferência de tecnologia. Até o momento, a Indar já soma R$ 196 milhões pela importação de insulina distribuída pelo Sistema Único de Saúde a portadores de diabetes e para compartilhar a tecnologia de fabricação. Apesar da decisão da Anvisa, nada será alterado na parceria entre a ucraniana e a Bahiafarma.

 

De acordo com a assessoria do laboratório público baiano, o pedido de renovação do certificado - procedimento padrão - levantou dúvidas que devem ser sanadas em breve. O prazo habitual para uma nova vistoria seria fevereiro de 2018, quando vence a atual licença. No entanto, a Bahiafarma informou que pedirá prioridade e espera que a visita aconteça ainda em dezembro deste ano.

Saúde

14 de Nov // | Saúde

A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) inaugura, nos meses de novembro e dezembro, policlínicas regionais nos municípios de Teixeira de Freitas, Guanambi, Irecê e Jequié. Apesar de representarem um importante acréscimo ao sistema de saúde baiano, não basta ir até as policlínicas para fazer os exames ou ter acesso às consultas.

 

O atendimento será realizado apenas a partir de um agendamento prévio, de responsabilidade das secretarias de Saúde dos municípios consorciados. De acordo com a Sesab, os equipamentos estão preparados para receber pacientes que não necessitem de cuidado e avaliação imediata do especialista.

 

Ou seja, as unidades não atenderão casos de urgência ou emergência. "É importante saber que todo paciente encaminhado para as policlínicas deverá permanecer em acompanhamento com a equipe de Atenção Básica", ressaltou a pasta em nota. Para facilitar o acesso, serão disponibilizados micro-ônibus que transportarão os moradores das regiões até as policlínicas. A primeira inauguração acontece na próxima sexta-feira (17), em Teixeira de Freitas.

Saúde

13 de Nov // | Saúde

Existe uma crença de que o aleitamento materno reduz o risco de a criança desenvolver asma, mas um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Uppsala, na Suécia, aponta que tal relação não existe. Pelo contrário, os resultados indicam que a alimentação por leite materno aumentam os riscos de rinite e eczema.

 

O estudo analisou dados de 330 mil adultos no Reino Unido para analisar a relação do aleitamento materno com asma, rinite e eczema, com informações relatadas pelos próprios pacientes. A conclusão é que o desenvolvimento de asma e alergias depende de fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida.

 

"Nosso estudo demonstra que pessoas que foram amamentadas quando bebês têm maior risco de desenvolver rinite e eczema, enquanto o aleitamento não parece ter efeito sobre a asma" relatou Weronika Ek, líder do estudo. Os dados mostram que indivíduos de classes sociais mais altas têm menos risco de desenvolver asma, mas chances maiores de rinite alérgica segundo informações do jornal O Globo.

Saúde

10 de Nov // Gildásio Cavalcante | Saúde

As novas policlínicas que serão inauguradas nos meses de novembro e dezembro pelo Governo do Estado vão levar exames de alta complexidade para as regiões dos municípios de Teixeira de Freitas, Guanambi, Jequié e Irecê. As unidades de saúde vão oferecer consultas em até 18 especialidades diferentes para cerca de 2 milhões de baianos e oferecer exames, como ressonância magnética, tomografia, mamografia e ultrassonografia com doppler.

 

Também serão oferecidos exames de ecocardiografia, ergometria, mapa, holter, eletroencefalograma, eletromiografia, raio-x, eletrocardiograma, endoscopia, colonoscopia, nasolaringoscopia, colposcopia, histeroscopia e cistoscopia. As policlínicas vão realizar ainda procedimentos de vasectomia, cauterização, pequenas cirurgias e cuidados com o pé diabético, além de biopsias de mama, tireoide, próstata, dérmica, gastroenteral, dentre outras.

Saúde

09 de Nov // | Saúde

O Ministério da Saúde incorporou o medicamento memantina na rede pública de saúde para casos graves e moderados. A decisão foi publicada no Diário Oficial. A memantina já possuía registro na Anvisa. De acordo com a portaria publicada pelo ministério, o prazo máximo para a efetivação da oferta do medicamento no SUS é de 180 dias.

 

Nas farmácias convencionais, a memantina e medicamentos similares genéricos são vendidos apenas sob prescrição médica. Um relatório de recomendação da incorporação da memantina, feito por uma comissão do Ministério da Saúde em julho, diz que "apesar do tamanho do efeito ser pequeno, ele é significativo e influencia favoravelmente a qualidade de vida dos doentes e cuidadores".

 

O relatório da pasta diz que a memantina deve ser combinada a inibidores da acetilcolinesterase nos casos moderados. Já em casos graves, ela pode ser usada isoladamente. O remédio não é indicado para casos leves. A memantina é um medicamento oral e se apresenta em comprimidos de 10 mg ou 20 mg. O mal de Alzheimer é uma doença que não tem cura e que piora ao longo do tempo, afetando, em sua maioria, pessoas idosas.

Saúde

09 de Nov // | Saúde

Um projeto que torna mais rígidas as regras de aborto no Brasil foi discutido e aprovado por uma comissão especial da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (8). O texto que inclui na Constituição que a vida começa na concepção, restringindo o aborto mesmo nos casos hoje considerados legais, foi aprovado por 19 votos a um.

 

A alteração constitucional foi incluída em uma proposta de emenda à Constituição que amplia a licença maternidade para mães de bebês prematuros pelo número de dias em que o bebê ficar internado, com um limite máximo de 240 dias. A votação foi marcada por embates entre a bancada evangélica e a oposicionista.

 

O deputado Pastor Eurico (PHS-PE) levou uma réplica de um feto de 12 semanas que segurou enquanto discursava. "Isso não tem a ver com religião, é uma posição! Nós somos contra esse assassinato em massa de inocentes", disse. "Incrível como se usam questões de interesse das mulheres sem respeitá-las. Não decidam por nós, não falem por nós, não legislem por nós", replicou a deputada Luiza Erundina (PSOL-SP).

Saúde

08 de Nov // | Saúde

Cientistas brasileiros e franceses se uniram com o objetivo de desenvolver pesquisas sobre tratamentos para alguns tipos de cânceres raros, a começar pelos sarcomas. A parceria foi firmada na última semana, entre o Hospital A. C. Camargo Câncer Center e um dos mais respeitados centros europeus de pesquisa do câncer, o Institut Curie, fundação privada e sem fins lucrativos da França.

 

A superintendente de pesquisa do A. C. Camargo, Vilma Martins, explicou que sarcomas são tumores com 70 subtipos que afetam as estruturas moles, que correspondem à metade do peso do corpo humano, como músculos, gordura, tendões e nervos periféricos.

 

"Sarcomas são relativamente raros e também são agressivos. Há poucas possibilidades terapêuticas", esclareceu a especialista à Agência Brasil. O tratamento envolve cirurgia para a retirada do tumor, radioterapia antes ou após a cirurgia e quimioterapia, usada para diminuir a incidência de metástases. Em sarcomas de alto grau, são combinadas as três modalidades.

Saúde

06 de Nov // | Saúde

Um estudo desenvolvido no Canadá sugeriu que um tipo de proteína produzida em todo o corpo é capaz de provocar o Alzheimer, ao ultrapassar a barreira de proteção do cérebro. Todo o experimento foi realizado em camundongos e mostrou que é possível a transmissão da doença a partir da transfusão de sangue.

 

"A barreira entre o sangue e o cérebro enfraquece com a idade", explicou Weihong Song, professor da Universidade da Colúmbia Britânica e coautor do estudo. "Isso deve permitir que mais beta amiloides se infiltrem no cérebro, complementando as que são produzidas pelo próprio cérebro e acelerando a deterioração", acrescentou.

 

Um camundongo sem alterações foi conectado a outro que carrega o gene humano para produção de altos níveis de beta amiloide, para que os dois animais compartilhassem o sangue. Após um ano, o camundongo não modificado desenvolveu a doença, devido ao sangue carregado com a proteína. "A doença de Alzheimer é claramente uma doença do cérebro, mas nós precisamos prestar atenção a todo o corpo para compreender de onde ela vem e como pará-la", pontuou Song.

Saúde

03 de Nov // | Saúde

As células-tronco presentes no cordão umbilical do recém-nascido podem tratar mais de 80 doenças e servem para pacientes que precisam de doadores de medula óssea. No entanto, conforme análise da Anvisa, entre 2013 e 2016, ocorreu uma diminuição no número de unidades coletadas e armazenadas pelos bancos.

 

No setor privado de armazenamento a queda foi de 48% e no público de 30%. De acordo com a Anvisa, no Brasil há 13 bancos públicos e 19 bancos privados em atividade. A pediatra e neonatologista Marily Soriano, do Hospital Santa Luzia, de Brasília destacou que o transplante de medula óssea pode tratar doenças, como:

 

Leucemias, linfomas, anemias graves, anemias congênitas, emoglobinopatias, imunodeficiências congênitas e mieloma múltiplo. Apesar da baixa, até setembro deste ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), foram preservados 23.850 unidades de cordão umbilical nos bancos públicos do país, com 186 unidades utilizadas em transplantes. As informações são da Agencia Nacional de Vigilância.

Saúde

02 de Nov // | Saúde

O Senado aprovou na quarta (01), um projeto de lei que o obriga a reconstrução mamária gratuita em casos de mutilação decorrente de tratamentos de câncer. Diferentemente da lei em vigor, a plástica deverá ser feita nos dois seios, mesmo se o tumor se manifestar em apenas um. Atualmente, o SUS só libera a reconstrução da mama afetada pelo tumor.

 

A cirurgia, assim como já acontece, deve ser feita imediatamente após a retirada do seio. Caso o estado de saúde da paciente não possibilite o procedimento, o SUS deve fornecer todo o acompanhamento clínico necessário para que a mulher possa realizar a cirurgia o mais breve possível.

 

O texto aprovado pelo Senado Federal é o substitutivo da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), que destacou em seu relatório que "a mama reconstruída nunca será igual à mama removida". Por isso, disse que os procedimentos de aumento, elevação ou redução devem ser indicados para a outra mama. O substitutivo usa o termo "simetrização" em vez de "reconstrução" segundo informações do Uol.

Saúde

02 de Nov // | Saúde

O Ministério da Saúde anunciou na terça-feira (31) um plano de ação para tentar reduzir o avanço da sífilis no Brasil. No ano passado, a doença alcançou níveis epidêmicos e continua a crescer no País. Nas duas últimas décadas, já causou a morte de mais de 2.100 bebês. Os casos da doença aumentaram em todos os níveis.

 

Em 2016 e 2017, o número de casos da infecção entre adultos subiu 27,8%, passando de 68.526 casos para 87.593. Entre gestantes, o aumento foi de 14%, passando de 32.561 para 37.436. A forma congênita, quando a infecção é transmitida da gestante para o bebê ainda no útero, também aumentou, mas de forma menos expressiva: 0,4%.

 

A estratégia anunciada nesta terça reforça as ações lançadas no ano passado, quando um pacto para reduzir os casos entre gestantes, seus bebês e parceiros e também entre a população adulta foi anunciado pelo governo. A medida visava aumentar a testagem e o início precoce do tratamento. Atualmente, cerca de 37% das gestantes iniciam o tratamento da doença no primeiro trimestre da gestação segundo informações do Estadão Conteúdo.

Saúde

01 de Nov // | Saúde

Ações de fiscalização do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) resultaram, de 2012 a 2016, em 107 prisões em flagrante por exercício ilegal da profissão. O número corresponde a 79% do total das prisões de falsos dentistas na Bahia. Apenas em 2017, até setembro, já foram registradas 11 prisões.

 

Para a presidente do Conselho Regional de Odontologia, Viviane Dourado, o crescimento na identificação de falsos profissionais está relacionado à metodologia implantada pela Coordenação de Fiscalização, por meio de parcerias entre a Polícia Militar, o Ministério Público e a Vigilância Sanitária.

 

"Apesar de muita gente achar que a prisão de ilegais é competência do conselho, isso não é verdade. É apenas um órgão fiscalizatório para cirurgiões dentistas e outros profissionais relacionados. A apreensão do ilegal tem que ser feita por esses outros órgãos", explicou em entrevista ao Bahia Notícias. Uma informação específica que preocupa o CRO-BA é o aumento no número de estudantes que exercem a profissão antes de concluírem a formação.

Saúde

31 de Out // | Saúde

Os municípios brasileiros terão um reforço de R$ 200 milhões para intensificar ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da sífilis. Denominada Resposta Rápida à Sífilis nas Redes de Atenção, a estratégia foi anunciada nesta terça-feira (31) pelo ministro Ricardo Barros segundo informações do Ministério da Saúde.

 

A iniciativa é uma das metas da agenda estratégica para redução da sífilis congênita no país lançada em 2016 e, agora, renovada por mais dois anos. Serão priorizadas 100 cidades que concentram 60% dos casos da doença, das quais quatro são localizadas na Bahia: Salvador, Teixeira de Freitas, Camaçari e Porto Seguro.

 

"Garantimos o abastecimento dos municípios com a penicilina e ampliamos também a oferta dos testes. Mas ainda é necessária uma mudança no comportamento dos profissionais de saúde e também da população", explicou Barros. Foram destinados R$ 13,5 milhões para a aquisição de 2,5 milhões de ampolas de penicilina benzatina, para o tratamento da sífilis adquirida e em gestantes, além de 450 mil ampolas da penicilina cristalina, para tratar a doença em bebês.





Classificados


Enquete



Mais Lidas