Notícias

Economia

Economia

25 de Jun // | Economia

A sua intimidade, opiniões e o que é postado nas redes sociais valem mais que curtidas. Espionadas por bancos e instituições financeiras, estas informações agora podem aumentar a segurança de suas operações bancárias, valer uma oferta customizada para um financiamento e, futuramente, influenciar até na taxa de juros cobrada nos empréstimos ou financiamentos que forem contratados.


Os bancos estão de olho em tudo aquilo que se posta nas redes, sobretudo no Twitter, Instagram e Facebook. Segundo o diretor de negócios digitais do Banco do Brasil, Marco Mastroeni, a tendência é que as instituições aprofundem cada vez mais o conhecimento do perfil do consumidor com base no que circula nos posts e comentários dos perfis pessoais.

 

“A intenção é que à medida que o consumidor comece a perceber ganhos nessa relação de troca de informações, ele autorize o compartilhamento de hábitos e, em troca, receba ofertas segmentadas de acordo com o seu momento de vida”. Este mês, o BB lançou uma ferramenta que possibilita transferir recursos e dividir contas pelas redes sociais. Assim, por exemplo, o valor da conta de um bar ou restaurante pode ser rateada e paga individualmente pelos integrantes do grupo por meio das redes sociais.

Economia

24 de Jun // | Economia

Os brasileiros já sacaram R$ 37 bilhões de contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) até o dia 21 de junho, informou a Caixa Econômica Federal. Esse número representa 84,8% do total de recursos disponível para resgate (R$ 43,6 bilhões), de acordo com a Caixa Econômica.


Os saques foram feitos por pessoas nascidas entre janeiro e novembro, de acordo com o calendário de liberação de recursos, que vai até 31 de julho. Ao todo, 22,1 milhões de trabalhadores já sacaram os recursos. Esse número representa 79,7% das 27,7 milhões de pessoas nascidas entre janeiro e novembro que têm contas inativas do FGTS disponíveis para o saque.


A liberação dos recursos do FGTS que estão em contas que ficaram inativas até 31 de dezembro de 2015 foi anunciada pelo governo federal em dezembro do ano passado. Os saques começaram em março e seguem um calendário de acordo com o mês de nascimento do beneficiário. O último lote será liberado para os nascidos em dezembro no dia 14 de julho. Todos os trabalhadores poderão fazer os saques até o dia 31 de julho.

Economia

23 de Jun // | Economia

O governo federal avalia reter parte do FGTS dos trabalhadores demitidos sem justa causa para economizar no pagamento do seguro-desemprego. Segundo informações do jornal O Globo, a medida está em debate no Ministério do Planejamento. A ideia é parcelar o saque da conta vinculada ao FGTS e a multa de 40% em três meses – os valores mensais corresponderiam ao último salário recebido pelo trabalhador na empresa.

 

Na proposta, se passados três meses sem conseguir outro emprego, o trabalhador pode dar entrada no pedido de seguro-desemprego. Se o trabalhador conseguir um novo emprego no segundo mês após a demissão, ele pode antecipar o saque e receber o restante de uma só vez – atualmente, os profissionais podem sacar o dinheiro do fundo e da multa de forma imediata e integralmente.

 

Apesar de estar em fase inicial, a ideia já foi discutida com técnicos do Ministério do Trabalho, pasta responsável pelo FGTS, e apresentada há pouco mais de uma semana, pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a representantes do setor da construção civil. Nos bastidores, fontes que acompanham as discussões afirmam que a nova regra poderá entrar em vigor imediatamente, por meio de publicação de medida provisória.

Economia

20 de Jun // | Economia

A Caixa Econômica Federal suspendeu a oferta de uma das linhas de crédito imobiliário mais baratas do mercado: a que usa dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a chamada pró-cotista. Mesmo após a injeção de R$ 2,54 bilhões em dinheiro extra no mês passado, o dinheiro acabou novamente e o banco suspendeu novos créditos para compra de imóveis de até R$ 950 mil.

 

"A Caixa Econômica Federal informa que estão suspensas as contratações de novas operações da linha de crédito pró-cotista - recursos FGTS, em razão do comprometimento total do orçamento disponibilizado pelo Conselho Curador do FGTS para o exercício de 2017", cita a nota à imprensa divulgada pelo banco federal.

 

A linha pró-cotista tinha originalmente R$ 5 bilhões para o ano, mas os recursos estavam muito perto de acabar no mês passado. Sem saldo, a Caixa pediu mais recursos e o Ministério das Cidades atendeu ao pedido com a realocação de R$ 2,54 bilhões extras. O dinheiro novo, porém, acabou se esgotando novamente em pouco mais de 30 dias.

Economia

18 de Jun // | Economia

Em quatro anos, a Polícia Federal deflagrou 2.056 operações contra organizações criminosas que provocaram prejuízos estimados em R$ 123 bilhões ao País. Os números revelam que o maior rombo não é o apurado pela Lava Jato, mas o causado pelas fraudes nos fundos de pensão investigadas na Operação Greenfield, que alcançam R$ 53,8 bilhões ou quatro vezes o valor de R$ 13,8 bilhões desviados pelo esquema que agiu na Petrobras.


Esse quadro é o resultado da conta feita pelos investigadores federais com base em valores de contratos fraudulentos, impostos sonegados, crimes financeiros e cibernéticos, verbas públicas desviadas e até mesmo danos ambientais causados por empresas, madeireiras e garimpos. Tudo misturado ao pagamento de propina a agentes públicos e políticos.


Os dados são da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor), da Polícia Federal, e foram obtidos pelo Estado por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). Segundo especialistas em máfias e grupos criminosos, a análise dos números mostra a mudança do perfil do trabalho da Polícia Federal, priorizando a investigação patrimonial das organizações.

Economia

18 de Jun // | Economia

Os bancos têm cortado cartões de crédito de clientes de classes sociais mais baixas. O argumento é que o público representa mais riscos para as instituições financeiras. Conforme o Estadão Conteúdo, só os dois maiores bancos do país (Banco do Brasil e Itaú Unibanco) retiraram de circulação 1,2 milhão de cartões nos primeiros quatro meses deste ano.

 

Os dados são dos próprios bancos. Em relação aos quatro primeiros meses de 2016, a queda foi ainda maior. A base de cartões do Banco do Brasil caiu de 22,2 milhões para 17,2 milhões, e a do Itaú recuou de 32,1 milhões para 28,9 milhões. Bradesco e Santander não abrem os números sobre a emissão e retirada dos cartões, porém executivos dizem que as instituições passaram a excluir clientes mais arriscados.

 

A justificativa é para diminuir os juros e as taxas do crédito parcelado, a nova modalidade que o governo impôs no lugar do crédito rotativo. Ainda segundo reportagem, símbolo da ascensão da classe C ao universo do consumo, o uso de cartão de crédito dá sinais de exaustão diante da recessão e da cautela dos operadores com o calote que chegou aos 40% no crédito rotativo.

Economia

16 de Jun // | Economia

O crédito bancário do primeiro lote de restituição de Imposto de Renda (IR) deste ano será liberado nesta sexta-feira (16). Segundo a Receita Federal, a restituição será para 1.636.218 contribuintes, totalizando mais de R$ 3 bilhões. O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016.

 

Neste primeiro lote estão contribuintes com prioridade: mais de 1,527 milhão de idosos e 108.513 pessoas com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave. Na Bahia, serão creditadas restituições para 64.552 contribuintes, totalizando um valor de R$ 127.599.658,85. A maior parte é relativa ao exercício 2017: 63.794 contribuintes, num valor total de R$ 123.851.757,04.

 

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, no número 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

Economia

15 de Jun // | Economia

A Petrobras reduziu o preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias em 2,3% e 5,8%, respectivamente. Pelos cálculos da estatal, se o ajuste for repassado integralmente e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final.O valor da gasolina na bomba pode cair 0,9% ou R$ 0,03 por litro, em média.

 

O do diesel pode cair 3,5%, ou cerca de R$ 0,11 por litro, em média. No entanto, segundo a companhia, esse impacto depende de outros fatores da cadeia de combustíveis, principalmente distribuidoras e postos revendedores. A decisão do Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras acompanha a política de preços da companhia, anunciada em outubro de 2016.

 

De acordo com a estatal, a redução reflete as variações recentes nos preços internacionais do petróleo que, depois de flutuar ao redor de US$ 50 por barril, registrou queda sucessiva e está abaixo de US$ 46 por barril atualmente. Além disso, segundo a Petrobras, há interferência do câmbio. A estatal também informou nesta quarta que os reajustes de preços, atualmente feitos uma vez por mês.

Economia

14 de Jun // | Economia

Os agricultores que trabalham com cacau, poderão contar com R$ 2,13 bilhões em crédito de investimento para a implantação, manutenção e melhoramento das lavouras em sistemas florestais ou agroflorestais. A iniciativa faz parte do Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), anunciado no último dia 7, durante o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2017/2018.


Em 2016, a produção brasileira ultrapassou 214,7 mil toneladas de amêndoas secas de cacau, em uma área de 707,2 mil hectares, de acordo com um levantamento do IBGE. A Bahia é o principal produtor com 116,1 mil toneladas, seguida de Pará (85,8 mil toneladas), Rondônia (5,2 mil toneladas) e Espírito Santo (5,5 mil t).

 

O plantio com incentivo do ABC só era permitido na região da Amazônia, mas através do programa foi ampliado para as outras regiões do país, principalmente Bahia e Espírito Santo. O Departamento da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira) destaca que esse investimento é uma atitude inovadora pois o cacau é uma árvore nativa da Floresta Amazônica e de boa convivência com as florestas nativas.  

Economia

12 de Jun // | Economia

A menos de um mês para o fim do prazo para trabalhadores sacarem o abono salarial do PIS/Pasep, 65,5 mil pessoas na Bahia que têm direito ao benefício ainda não fizeram o saque. A informação é do Ministério do Trabalho. Para saber se tem direito ao abono, os trabalhadores podem acessar o site do ministério, digitar o número do CPF ou do PIS/Pasep, a data de nascimento, e fazer a consulta.

 

A Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, que atende pelo número 158, também tem informações sobre o PIS/Pasep. Conforme a pasta, os trabalhadores têm até o dia 30 de junho para fazer o saque. Depois de encerrado o período de saques, o dinheiro do abono salarial voltará para o FAT e será usado para o pagamento de benefícios como o Seguro-Desemprego e o Abono Salarial do próximo ano.


De acordo com o MTE, têm direito ao Abono Salarial ano-base 2015 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2015 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos e tenha tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Economia

12 de Jun // | Economia

A Caixa Econômica Federal abre todas as suas agências duas horas mais cedo desta segunda-feira (12) até a próxima quarta-feira (14) para o pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aos trabalhadores nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro.


Prevista inicialmente para começar no dia 16, a quarta fase foi antecipada para o dia 10 em função do feriado prolongado de Corpus Christi, que começa na próxima quinta-feira (15). Mais de 2 mil agências abriram no sábado, entre 9h e 15h, primeiro dia do calendário do 4º lote, para saques, solução de dúvidas, acertos de cadastro e emissão de senha do Cartão Cidadão.

 

A procura foi grande e em muitos estados houve filas nas agências. Os mesmos serviços serão prestados até a próxima quarta-feira, quando todas as agências abrirão 2 horas antes para atendimento relacionado exclusivamente às contas inativas do FGTS. Nas regiões em que os bancos abrem às 9h, as agências abrirão às 8h e terão o horário de atendimento prorrogado em 1 hora, segundo a Caixa.

Economia

09 de Jun // | Economia

O contingente de consumidores que estava com suas obrigações financeiras em atraso em abril ganhou um acréscimo de 1,31% em maio, segundo levantamento do SPC Brasil e a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL). Trata-se da maior alta registrada pela pesquisa desde março de 2015. Naquele período, a alta no número de inadimplentes foi de 2,20%.

 

Com a alta do número de devedores em atraso com suas obrigações em maio, estima-se que o número absoluto de brasileiros com restrições em seus CPFs tenha chegado a 60,1 milhões. Este universo de consumidores enfrenta problemas para contratar empréstimos, financiamentos ou realizar compras parceladas. É um número que representa quase 40% da população brasileira adulta.

 

Apenas nos últimos 30 dias, houve um saldo líquido de 1,1 milhão de brasileiros que passaram a fazer parte da lista de devedores. A despeito do aumento do número de devedores no mês passado comparativamente a abril, quando se faz a comparação com maio de 2016, observa-se uma ligeira queda de 0,50%. Trata-se da terceira queda anual consecutiva na série histórica do indicador, que já vinha apresentando um comportamento de desaceleração desde janeiro deste ano.

Economia

07 de Jun // | Economia

A Petrobras divulgou hoje (7/6), no Rio de Janeiro, a nova política de preços para o Gás Liquefeito de Petróleo comercializado em botijões de 13 quilos (GLP-P13), conhecido como gás de cozinha. Era o único produto da empresa para o qual ainda não havia sido definida fórmula de cálculo. Isso implicará um aumento médio nas refinarias de 6,7% no produto este mês.

 

O preço nas refinarias será calculado pela média mensal das cotações do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações da venda do dólar, acrescida de uma margem fixa de 5%. A vigência dos preços será aplicada a partir do dia 5 de cada mês, com início previsto para este mês de junho, quando o reajuste será aplicado, excepcionalmente, a partir do dia 8.

 

De acordo com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, a política, aprovada ontem pela diretoria executiva da estatal, segue a resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética, que determina a comercialização da embalagem destinada a uso doméstico a preços inferiores às demais apresentações. Parente explica que, com isso, a empresa completa o ciclo de definição de políticas para os produtos da companhia, garantindo a previsibilidade de preço.

Economia

07 de Jun // | Economia

Na Bahia, 202.219 mil trabalhadores terão direito a sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de contas inativas na quarta etapa de saques dos recursos, segundo informações da Caixa Ecônomica Federal (CEF). A Caixa anunciou, na terça-feira (6), a antecipação, para o sábado (10), dessa fase de saques.

 

Conforme a Caixa Econômica, o valor dos benefícios que deve ser sacado pelos baianos é de aproximadamente R$ 228 milhões. Têm direito ao saque, nesta etapa, as pessoas nascidas nos meses de setembro, outubro e novembro. A estimativa é que, em todo o estado, 67 agências funcionem no sábado para atendimento exclusivo de cidadãos que têm direito ao saque do FGT nesta quarta fase.

 

O horário de atendimento é de 9h às 15h. Prevista inicialmente para começar em 16 de junho, a quarta fase foi antecipada em função do feriado da próxima semana. Para atender aos trabalhadores que querem fazer o saque das contas inativas, 2.015 agências da Caixa, em todo o país, abrirão no sábado, entre 9h e 15h. Também haverá atendimento exclusivo em horário especial nos dias 12, 13 e 14 de junho, quando todas as agências do banco abrirão duas horas mais cedo.

Economia

06 de Jun // | Economia

A situação econômica no país deve piorar ou permanecer igual. É o que acredita 64% brasileiros ouvidos em pesquisa desenvolvida pela agência Kantar TNS, que mediu a confiança do consumidor ao pedir crédito ou iniciar financiamentos de carros ou imóveis. O mesmo número corresponde às pessoas que não se sentem seguras em seus empregos.

 

Para 69%, o desemprego deve aumentar nos próximos meses. Ainda de acordo com os dados, 87% não estão dispostos a tomar crédito junto a instituições financeiras, o percentual é o mais alto desde o começo do estudo - iniciado em 2014. O estudo não traz dados das regiões e estados brasileiros isoladamente.

 

Dos 1 mil brasileiros consultados em diferentes regiões do país, 83% não se sentem dispostos a iniciar financiamentos e pretendem economizar mais. O resultado se mantém estável em comparação à pesquisa anterior, feita em outubro do ano passado. O crédito consignado é a modalidade que os brasileiros mais se sentem dispostos a tomar (40%), seguido do automotivo (31%), CDC (30%) e imobiliário (27%).

Economia

06 de Jun // | Economia

A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a antecipação, para este sábado (10), da quarta etapa de saques de recursos de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Nesta quarta fase, têm direito a sacar os recursos de contas inativas os trabalhadores nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro.

 

Para quem optou pelo crédito em conta, a liberação dos recursos também será antecipada. Prevista inicialmente para começar em 16 de junho, a quarta fase foi antecipada em função do feriado da próxima semana, informou nesta terça-feira (6) o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

 

A Caixa informou que está mantido para 14 de julho o início da 5ª fase dos saques de contas inativas, que vai atender aos trabalhadores nascidos em dezembro. O prazo final para o saque de recursos, para trabalhadores nacidos em qualquer mês, é 31 de julho. Tem direito a sacar o dinheiro do FGTS quem tem saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015. Uma conta fica inativa quando deixa de receber depósitos da empresa devido à extinção ou rescisão do contrato de trabalho.

Economia

06 de Jun // | Economia

As vendas para o Dia dos Namorados devem injetar R$ 11,5 bilhões na economia em todo o país, segundo levantamento feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). De acordo com a pesquisa, 61% dos brasileiros, cerca de 92 milhões de pessoas, presentearão alguém no próximo dia 12 de junho.

 

Segundo o levantamento, a maior parte dos consumidores não pretende aumentar os gastos com relação ao ano passado. Apenas 9% desses consumidores disseram que têm a intenção de gastar mais com os presentes. A maior parte (32%) planeja gastar a mesma quantia que em 2016, enquanto 24% pensam em diminuir. Os consumidores indecisos sobre o valor do presente são 16%.

 

A situação financeira ruim é a principal justificativa para 44% dos entrevistados que vão gastar menos no Dia dos Namorados deste ano, seguida de 37% que pretendem economizar, 25% devido ao aumento da inflação e da economia instável e 18% por causa de dívidas em atraso. Entre aqueles que pretendem aumentar os gastos na data, 56% querem comprar um presente melhor e 40% dizem que os presentes estão mais caros. Só 8% vão gastar mais porque tiveram melhoria na renda.

Economia

05 de Jun // | Economia

A quantidade de pessoas com alguma ocupação chegou neste ano ao seu patamar mais baixo em mais de duas décadas. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o percentual médio da força de trabalho que disse estar ocupada, considerando empregos com carteira assinada, informais, por conta própria – até como empregadores – diminuiu para 86% entre janeiro e abril deste ano.

 

A força de trabalho inclui também os desempregados que buscaram trabalho recentemente. Os economistas Bruno Ottoni e Tiago Barreira, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), reconstituíram série histórica até 1992 e verificaram que o percentual mais baixo ocorreu em março de 2002 (89%), durante a crise gerada pela vantagem de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição presidencial.

 

Um ano antes também ocorreu racionamento de energia, ainda durante o governo Fernando Henrique Cardoso, o que enfraqueceu a atividade econômica. De acordo com Ottoni, diferentemente do passado, a queda da população ocupada vem acontecendo de maneira contínua desde o início de 2015. O índice diminuiu em 2,3 milhões desde o início da recessão, em 2014. O economista aponta que o resultado é um efeito adverso de algo positivo: a maior contratação formal de trabalhadores.

Economia

01 de Jun // | Economia

O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2017 deixou o Brasil na última posição em um ranking com 39 países elaborado pela Austin Rating. A variação foi negativa em 0,4% na comparação com o mesmo período do ano passado. Apenas a Grécia, penúltima colocada, também teve desempenho negativo nessa base de comparação, em -0,3%.

 

O Brasil também foi superado pelas economias Ucrânia e Rússia, que nas edições anteriores estavam com desempenhos piores, segundo a agência classificadora de risco. Outras economias que apresentaram resultados muito ruins nas edições anteriores, como a Venezuela, até o momento não divulgaram seus resultados.

 

Os 39 países representam 83,2% do PIB Mundial. O PIB do Brasil registrou queda pelo 12º trimestre seguido na comparação com o trimestre do ano anterior. Apesar disso, apresentou alta de 1% na comparação com o quarto trimestre de 2016, já descontados os efeitos sazonais. Com isso, interrompeu a sequência de oito trimestres consecutivos de queda neste tipo de comparação.

Economia

01 de Jun // | Economia

As inscrições para o curso Universidade Para Todos (UPT), preparatório para o vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), iniciam nesta quinta-feira (1º) e continua até a próxima quinta (8). Organizado pela Secretaria da Educação do Estado, o curso ofertará 16,4 mil vagas em Salvador e outras 228 localidades nos 27 Territórios de Identidade.

 

A iniciativa é promovida em parceria com as universidades estaduais: Uneb, Uefs, Uesb e Uesc. As inscrições são feitas exclusivamente no Portal da Educação e a seleção é feita com base nas médias de Português e Matemática que são informadas pelo candidato no ato da inscrição – as notas serão conferidas na matrícula, caso o estudante seja escolhido.

 

Pode concorrer a uma vaga egressos do Ensino Médio das redes estadual ou municipal do Estado da Bahia; e estudantes das redes públicas estadual ou municipal matriculados em 2017 nas seguintes situações: 3º ano do Ensino Médio Regular ou suas modalidades correspondentes e 4º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio ou suas modalidades correspondentes.

Economia

30 de Mai // | Economia
Professores das universidades estaduais da Bahia (Uneb), de Feira de Santana (Uefs), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e de Santa Cruz (Uesc) param as atividades durante 24h, nesta terça-feira (30), de acordo com a Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb).
 
Segundo a associação, a paralisação deixa todos os campi das universidades sem aulas e também conta com adesão dos servidores técnico-administrativos. A categoria defende uma lista de reivindicações, que inclui melhorias na universidade e reajuste de salário dos professores. A Secretaria de Educação do Estado afirmou, em nota, que "está em diálogo permanente com o movimento docente".
 
“A gente entregou a pauta ao governo em dezembro, em defesa das universidades e dos professores. A gente quer discutir o aumento do orçamento das universidades, com 7% da receita dos impostos para universidades. Falta salas para professores, condições de estrutura nas universidades, uma série de questões. Tem dois anos que o governo não dá qualquer tipo de reajuste, não só para professores, como para todos os servidores, precisamos de reposição salarial de 30,5%”, diz o diretor da Aduneb Milton Pinheiro.

Economia

26 de Mai // | Economia
A Petrobras anunciou na quinta (25) que decidiu reduzir o preço médio nas refinarias em 5,4% para a gasolina e em 3,5% para o diesel. "A decisão foi guiada predominantemente por um aumento significativo nas importações no último mês, o que obrigou ajustes de competitividade da Petrobras no mercado interno", informou a estatal em comunicado.
 
"Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode reduzir 2,2%, ou cerca de R$ 0,07 por litro, em média, e a gasolina, 2,4% ou R$ 0,09 por litro, em média", projeta a Petrobras. Em abril, a petroleira tinha elevado o preço da gasolina em 2,2%, na média, e do diesel em 4,3% nas refinarias, citando a elevação dos preços dos derivados nos mercados internacionais. 
 
Segundo a Petrobras, a importação de gasolina por terceiros para o mercado interno aumentou de 240 mil metros cúbicos em fevereiro para 419 mil em abril. No diesel a importação passou de 564 mil metros cúbicos em fevereiro para 811 mil em abril. "Com isso, as refinarias da Petrobras podem chegar a um fator de utilização abaixo do último dado divulgado pela companhia em seus resultados trimestrais, que foi de 77%", informou.

Economia

25 de Mai // | Economia
O Senado aprovou nesta quinta-feira (25) a medida provisória (MP) editada pelo governo federal que autoriza o saque das contas inativas até 31 de dezembro de 2015 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A MP foi editada no final do ano passado, quando passou a valer. No entanto, precisava ser aprovada pelo Congresso Nacional até o dia 1º de junho para não perder a validade.
 
A Câmara aprovou a proposta na última terça-feira (23) e, por se tratar de um tema consensual, a oposição no Senado não obstruiu a análise da MP. Com isso, o texto foi rapidamente votado e aprovado sem contagem de votos. Como a medida provisória editada pelo Palácio do Planalto não foi modificada pelo Congresso, o texto segue direto à promulgação, sem a necessidade de ser sancionado pelo presidente.
 
Se a MP não tivesse sido aprovada pelo Senado até o dia 1º de junho, as pessoas nascidas entre setembro a dezembro não poderiam fazer o saque das contas inativas do FGTS. O saque para quem nasce entre setembro e novembro só está permitido a partir de 16 de junho. Para os nascidos em dezembro, após o dia 14 de julho. A medida provisória aprovada nesta quinta também garante um rendimento maior daqui para frente para os saldos depositados no FGTS.

Economia

17 de Mai // | Economia
A bandeira tarifária vermelha de patamar 1 deve continuar a elevar o preço das contas de luz até o fim do período seco, em novembro, quando o volume de chuvas deve aumentar e elevar o nível dos reservatórios de hidrelétricas brasileiras. A previsão é do diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Barata.
 
A bandeira tarifária vermelha é acionada quando é preciso ligar usinas termelétricas, que produzem energia com custo maior que as hidrelétricas. “As nossas avaliações são de que, ao longo do período seco, o preço vai subir, porque cada vez mais vamos precisar das usinas térmicas. Se o lado benéfico delas é o fato de serem presumíveis e gerenciáveis e termos o controle dos combustíveis, o outro lado é serem mais caras”, disse Barata.
 
Segundo o diretor do ONS, em novembro, os reservatórios do Sudeste estarão com 20% da capacidade, e os do Nordeste, possivelmente abaixo dos 10%. Quando a bandeira vermelha patamar 1 está em vigor, os consumidores pagam R$ 3 a mais para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em 2017, a bandeira patamar 1 está em vigor desde abril. Barata informou que o governo pretende fazer uma campanha para estimular o uso de energia elétrica sem desperdícios. No entanto, segundo ele, não há previsão de racionamento.

Economia

17 de Mai // | Economia
A Bahia contabilizou, no mês de abril, um saldo positivo de 7.192 postos de trabalho com carteira assinada, conforme pesquisa realizada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. A pesquisa aponta, ainda, que esta é a primeira ocorrência positiva após dois anos de saldos negativos.
 
O dado coloca o estado na primeira posição em saldo de postos de trabalho, dentre os estados nordestinos. Entre 47.143 admissões e 39.951 desligamentos, o resultado mostra a recuperação na geração de empregos do estado, se comparado ao mesmo período do mês de março, que teve o saldo negativo de 2.920 postos.
 
Segundo Armando Castro, diretor de Pesquisas da SEI, o resultado coloca a Bahia como o terceiro estado que mais gerou emprego no Brasil no mês de abril. “Isso é consequência, principalmente, de um ambiente favorável. Não coincidentemente estados com péssima situação fiscal e baixo investimento público estão nas últimas colocações em geração de emprego.

Economia

15 de Mai // | Economia
Na contramão das crise, o setor de farmácias não sentiu nem de longe os efeitos da recessão, até porque ninguém abre mão de comprar remédio. Dados da Abrafarma apontam que, no último ano, o setor chegou a movimentar quase R$ 40 bilhões – um crescimento de 11,99% sobre o ano anterior. 
 
No entanto, o consumidor tem pesquisado mais em busca de descontos, o que acaba acirrando a concorrência entre as grandes redes, substituindo, muitas vezes, a marca conhecida pelo medicamento genérico. Segundo a Febrafar, 45% dos consumidores trocam os produtos que procuravam por genéricos ou similares de menor preço. 
 
“O genérico se consolidou durante estes 13 anos de mercado, mas, com certeza, isso, aliado a questão econômica e a redução na renda das famílias diante da crise, aumentou bastante a procura por produtos mais baratos”, afirma o presidente da entidade, Edson Tamascia. Ainda de acordo com ele, marcas que eram mais caras perderam patentes, o que tornou a oferta de um maior número de farmacêuticas produzindo medicamentos genéricos.

Economia

12 de Mai // | Economia
As agências da Caixa Econômica abriram hoje (12) mais cedo para a terceira rodada de saques de contas inativas do FGTS. Têm direito ao saque os beneficiários nascidos nos meses de junho, julho e agosto. Mais uma vez, filas se formaram nas agências, com pessoas buscando atendimento para saber se têm contas do fundo e se atendem aos critérios de saque.
 
A movimentação foi intensa no Plano Piloto, em Brasília, no final desta manhã. Em Taguatinga Norte, filas se formaram também nas cabines cabines de autoatendimento. Em Ceilândia, a cerca de 30 quilômetros do Plano Piloto, um funcionário fazia a triagem do lado de fora da agência, distribuindo senhas diferenciadas aos que queriam fazer o saque do FGTS ou utilizar outros serviços bancários.
 
No autoatendimento, as pessoas buscavam informações sobre saques. A operadora de caixa Marina Carvalho, 27 anos, chegou ao banco por volta de 11h e se surpreendeu com a quantidade de pessoas. Ela precisava consultar os valores que tem para retirar do fundo e ficou preocupada com o tempo que teria que esperar pelo atendimento. No entanto, ela disse que não iria desistir, porque espera ter recurso disponível para comprar um novo celular.

Economia

10 de Mai // | Economia
O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que, além das reformas, o governo de Michel Temer tem adotado um conjunto de medidas para tentar destravar a economia e melhorar o ambiente de negócios, incluindo o saque de contas inativas do FGTS e a possibilidade do uso do Fundo de Garantia para o para o pagamento de dívidas imobiliárias.
 
“O impacto desta medida (dos saques do FGTS) é muito relevante e esperamos que mais de R$ 40 bilhões sejam injetados na economia”, disse ele. Até o momento, foram R$ 16,6 bilhões em saques, de 17 milhões de contas. Entre as medidas citadas para melhorar o ambiente de negócios, Dyogo mencionou a nova lei das estatais, a revisão da lei do pré-sal e a aprovação do projeto de terceirização.
 
“Não havia regra clara sobre o que podia e o que não podia ser terceirizado.” Outra medida foi a revisão das regras de conteúdo local para o setor de petróleo e gás, ressaltou o ministro. Dyogo falou ainda de algumas revisões em regulações, incluindo o marco regulatório da mineração e revisão dos processos de concessão. “Estamos preparando um novo marco regulatório para o setor de telecomunicações”, disse ele.

Economia

10 de Mai // | Economia
O número de consumidores inadimplentes caiu, segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do SPC Brasil. A estimativa é de 59 milhões de pessoas físicas negativadas no país, ao final de abril. De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (10), o número representa 39,19% da população com idade entre 18 e 95 anos.
 
Na variação anual, o indicador teve queda de 1,6%, comparado ao resultado de abril de 2016. Essa foi a segunda vez, desde o início da série histórica em 2010, que há uma queda anual. Na passagem de março para abril, a inadimplência no país registrou queda de 0,35%. Após crescer a taxas próximas a 5% entre o final de 2015 e início de 2016, o indicador teve sucessivos recuos mensais ao longo do ano passado.
 
“Essa desaceleração do crescimento da inadimplência ocorre desde o segundo trimestre de 2016 e reflete tanto a recessão econômica, que reduziu a capacidade de pagamento das famílias, quanto a redução da tomada de crédito por parte dos consumidores e sua propensão a consumir”, explica o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, em nota: “O consumidor tem tido maior cautela com o consumo, além de maior dificuldade para conseguir crédito. Assim, ele se endivida menos e, com isso, torna-se mais difícil ficar inadimplente”.

Economia

09 de Mai // | Economia

Apenas cinco cidades do Nordeste brasileiro apresentaram queda no preço do metro quadrado dos imóveis em comparação com o número registrado nos últimos 12 meses. Os municípios de Feira de Santana e Lauro de Freitas são os únicos da Bahia a figurar a lista – completa com Jaboatão dos Guararapes (PE), Natal (RN) e João Pessoa (PB) –, mas ainda assim, os preços subiram.

 

De acordo com levantamento feito pela revista Exame, no caso de Feira de Santana, segundo maior município baiano, a baixa foi de -1,6%. Imóveis usados nos bairros de Ponto Central e Santana aumentaram de R$ 4.400 para R$ 4.700; em Capuchinhos, Centro e Muchila, de R$ 3.300 para 4.000; e no Caseb, Conceição, Mangabeira, Pedra do Descanso, Queimadinha, Tomba e Vila Olímpia, de R$ 2.200 para R$ 2.900.

 

Já os imóveis novos da Santa Mônica subiram de R$ 4.800 para R$ 4.900 e no bairro do Sim, de R$ 3.200 para R$ 3.300. Em Lauro de Freitas, o metro quadrado de imóveis usados caiu -0,2%. Nos bairros de Buraquinho, Jardim Aeroporto, Jardim Belo Horizonte, Jockey Clube e Pitangueiras, o preço cresceu de R$ 3.800 para R$ 4.400; em Abrantes, Aracuí, Atlântico Norte, Bosque Quiosque, Caji, Centro, Estrada do Coco, Ipitanga, Itinga, Miragem, Portão, Recreio de Ipitanga, Vida Nova, Vila Praiana e Vilas do Atlântico, de R$ 2.800 para R$ 3.700.

Economia

08 de Mai // | Economia
O governo está fazendo reuniões esta semana para ter segurança de que tem o apoio necessário para a aprovação da reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional. A informação é do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Segundo ele, a discussão agora é para “assegurar uma margem para não haver dúvida ou surpresa”.
 
“Eu espero que haja razões para o Brasil comemorar, de fato, a garantia de que todos os brasileiros poderão receber a sua aposentadoria. É isso que está em jogo, não é se alguém vai se aposentar dois, três anos depois ou antes. O que está se discutindo na realidade é até que ponto todos os brasileiros terão a garantia de que receberão a sua aposentadoria. A Previdência pode ter problema, pode quebrar, pode ficar insolvente”, disse Meirelles.
 
Segundo o ministro, a insolvência da Previdência já ocorre em “muitos estados brasileiros” e também aconteceu em outros países, “que tiveram até que diminuir o valor da aposentadoria das pessoas já aposentadas”. “O Brasil está longe disso, porque está na hora de fazer a reforma. Portanto, acreditamos que haverá, sim, a aprovação de algo que garanta a todos que a Previdência social do Brasil continuará solvente”.

Economia

08 de Mai // Estadão | Economia
Por ano, União e Estados gastam algo como R$ 315 bilhões para cobrir os déficits do INSS e das previdências públicas. Pouco mais de R$ 150 bilhões ajudam a pagar 30 milhões de benefícios do INSS, no sistema privado. No entanto, um valor maior - R$ 164 bilhões - é drenado para tapar o buraco nas previdências públicas, criado por apenas 3 milhões de servidores civis e militares da União e Estados. 
 
A diferença de gasto é ainda mais gritante quando avaliada em termos per capita. Os cofres públicas liberam cerca de R$ 4,4 mil per capita para cobrir o rombo do INSS, onde estão 29,2 milhões de brasileiros que pagaram pelo benefício. Cada um dos 2,7 milhões de inativos civis da União e dos Estados custa R$ 49 mil - praticamente dez vezes mais.
 
Entre os militares, a proporção sobe: cada um dos quase 300 mil inativos custa R$ 113 mil. "Há uma enorme disparidade entre público e privado, porque os servidores têm privilégios que elevam o valor do benefício", diz Leonardo Rolim Guimarães, ex-secretário de Políticas de Previdência Social. No INSS, ninguém ganha mais que o teto de R$ 5.531,31. A Previdência pública vive em outro mundo. A regra, desde 2004, permite que o benefício seja a média de 80% dos salários.

Economia

02 de Mai // | Economia
Para 60% dos brasileiros, os empresários saem mais beneficiados com as novas leis trabalhistas do que os trabalhadores, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira pelo jornal “Folha de S.Paulo”. Ao menos 63% dos entrevistados afirmaram que a terceirização seria responsável pelo novo cenário, enquanto 64% dizem isso da reforma como um todo.
 
Sancionada pelo presidente Michel Temer em 31 de março, a lei da terceirização permite que uma empresa contrate outra para a realização de suas atividades-fim. Segundo o instituto, 34% dos entrevistados acreditam que haverá maior oferta de empregos, enquanto 31% não creem em mudanças. Para 44% os salários não devem sofrer modificações.
 
No entanto, 35% (e 27% dos empresários ouvidos) acreditam que a remuneração será reduzida com as reformas. Por meio de redes sociais, o presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira, feriado do Dia do Trabalho, que a reforma trabalhista deve permitir criação de mais empregos e assegurar os direitos dos trabalhadores. A proposta também prevê o fim da contribuição sindical obrigatória, fator que dividiu a opinão dos entrevistados pelo Datafolha.

Economia

01 de Mai // | Economia
Com a estiagem que dura desde setembro de 2015 no sul da Bahia, quatro indústrias de chocolate da região precisaram importar cacau da África neste ano. Desembarcaram no porto de Ilhéus, em 2017, 150 mil toneladas do fruto oriundas do país de Gana, no continente africano. Parte das sacas que chegam segue em caminhões para as fábricas e outra parte fica armazenada no porto.
 
“Tivemos achatamento da produção, em torno de 50%, e a indústria precisou fazer a importação”, explica o presidente do sindicato rural da região e cacauicultor, Milton Andrade. Tanto as amêndoas que ficam estocadas no porto, quanto as que seguem para outros armazéns, são inspecionadas no terminal, onde são coletadas amostras para análises.
 
“É feita inspeção, fiscalização e classificação vegetal. É aplicado inseticida para não haver praga de grãos armazenados e é um cacau de primeira qualidade”, garante o auditor fiscal Silvio Menezes. Um dos principais cuidados em relação à importação é impedir a entrada de pragas de outros países, como por exemplo, a monilíase, a striga e phytophthora. A questão sanitária tem dividido opiniões: alguns produtores acham que a importação é segura e outros não.

Economia

01 de Mai // | Economia
A bandeira tarifária da energia elétrica em maio será vermelha (patamar 1), com custo de R$ 3 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos, informa a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Este é o patamar menor da bandeira vermelha. Como o sinal para o consumo é vermelho, os consumidores devem fazer uso eficiente de energia elétrica e combater os desperdícios.
 
Segundo a agência, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz: é uma forma diferente de apresentar um valor que já está na conta de energia, mas que geralmente passa despercebido. As bandeiras sinalizam, mês a mês, o custo de geração da energia elétrica que será cobrada dos consumidores.
 
Não existe, portanto, um novo custo, mas um sinal de preço que sinaliza para o consumidor o custo real da geração no momento em que ele está consumindo a energia, dando a oportunidade de adaptar seu consumo, se assim desejar. Sistema: Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o uso consciente da energia elétrica.

Economia

28 de Abr // | Economia
O comércio pode perder algo próximo a R$ 5 bilhões só com a greve geral convocada para esta sexta-feira (28) alertam associações de classes representativas do setor. Este é o faturamento diário do comércio no País, informa a FecomercioSP e seus sindicatos afiliados. Na cidade de São Paulo, o comércio fatura R$ 500 milhões por dia e no Estado, R$ 1,6 bilhão. O
 
prejuízo pode ser triplicado se for levado em consideração que o final de semana será seguido de um feriado na segunda-feira, 1º de maio, quando se comemora o Dia do Trabalho. O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (ACSP), Alencar Burti, afirma que a realização de uma greve geral neste momento de recessão só atrapalha.
 
"Os sindicalistas estão se esquecendo que estão em um País onde 14 milhões de pessoas estão desempregadas", avalia em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. A FecomercioSP também faz discurso parecido e chama a atenção para o momento econômico difícil e total de 14,2 milhões de desempregados em todo o País. "Não são mais admissíveis paralisações que tragam custos às empresas ou dificuldades de deslocamento de trabalhadores", diz a entidade.

Economia

22 de Abr // Gildásio Cavalcante | Economia

De acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), o estoque da dívida ativa previdenciária chegou a R$ 427,73 bilhões no fim do ano passado. Três das cinco maiores devedoras estão falidas, conforme o acompanhamento do órgão: Varig (R$ 3,7 bilhões), Vasp (R$ 1,7 bilhão) e Bancesa, banco cearense quebrado em 2004 (R$ 1,4 bilhão). Das duas que estão em operação, uma é a JBS, segunda maior empresa de alimentos do mundo, com dívida de R$ 1,84 bilhão e também uma das principais investigadas na Operação Carne Fraca, que apura fraudes no setor.

 

A outra é a Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra), mantenedora da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), que recentemente enfrentou problemas financeiros e de gestão. Conforme o jornal o Estado de São Paulo, a elevada dívida previdenciária é tida como privilégio pelos parlamentares que não querem votar na reforma da Previdência e que acusam o governo de não atacar a raiz do problema.

 

Na lista de inadimplentes estão empresas ligadas ao poder público, como a Caixa Econômica Federal, com débito de R$ 549,5 milhões; os Correios, com dívida de R$ 378 milhões; e o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs), que cuida das aposentadorias dos servidores gaúchos. A dívida do Ipergs com o INSS é de R$ 395,5 milhões.

Economia

21 de Abr // | Economia
A Petrobras anunciou que vai aumentar a partir desta sexta-feira (21) o preço da gasolina em 2,2%, na média, e do diesel em 4,3% nas refinarias. Nos postos de combustíveis, a decisão sobre o repasse dos preços é dos comerciantes. Segundo a Petrobras, a decisão foi tomada com base na "elevação dos preços dos derivados nos mercados internacionais" desde a última decisão de preço. 
 
"Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 2,9% ou cerca de R$ 0,09 por litro, em média, e a gasolina, 1,2% ou R$ 0,04 por litro, em média", estimou a estatal. Essa variação "mais que compensou a valorização do real frente ao dólar", acrescenta a empresa.
 
Também motivaram o aumento ajustes na competitividade da companhia no mercado interno. "É preciso destacar ainda que o comportamento dos preços de derivados foi marcado por volatilidade nos mercados internacionais em resposta a evento geopolítico, como o ocorrido na Síria", informa a estatal. A Petrobras pratica desde outubro uma nova política de definição de preços dos combustíveis, com reuniões mensais para definir os valores da gasolina e do diesel nas refinarias.

Economia

18 de Abr // | Economia
A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou hoje (18) os reajustes anuais para distribuidoras do Rio Grande do Norte, da Bahia, de Sergipe e do Ceará. As novas tarifas começam a valer no próximo sábado (22). Para os consumidores atendidos pela Companhia Energética do Rio Grande do Norte, a conta de luz vai aumentar 3,11%.
 
No caso dos consumidores residenciais, e 4,07% para as indústrias. A distribuidora atende a 1,3 milhões de unidades consumidoras localizadas no estado do Rio Grande do Norte. O reajuste da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) será de 2,82% para os consumidores residenciais e de 3,5% para as indústrias. A Coelba atende a 5,8 milhões de unidades consumidoras em 415 municípios da Bahia.
 
Também haverá aumento para os clientes da Energisa Sergipe Distribuidora de Energia (ESE). A alta será de 8,16% para os consumidores residenciais e de 11,36% para os consumidores industriais. A empresa atende a 748 mil unidades consumidoras localizadas em 63 municípios sergipanos. A Aneel também definiu hoje que haverá redução de 0,33% nas tarifas para os consumidores residenciais atendidos pela Companhia Energética do Ceará (Coelce).

Economia

17 de Abr // G1 | Economia
Desde o início da Operação Carne Fraca até a quinta-feira (13), a JBS e a BRF perderam juntas R$ 5,471 bilhões de seu valor de mercado, segundo a empresa de informações financeiras Economatica. Apesar de toda a repercussão negativa do caso que completa um mês nesta segunda-feira (17), as exportações de carne brasileira aumentaram em março.
 
O preço da carne, no entanto, caiu. No mercado financeiro, a JBS foi a mais penalizada e perdeu 15,35% do seu valor, que era R$ 32,6 bilhões antes da operação e encerrou o ultimo pregão valendo R$ 27,6 bilhões. A BRF perdeu 1,45% do seu valor, que passou de R$ 31,9 bilhões para R$ 31, 5 bilhões.
 
Os analistas de mercado que acompanham o setor ainda têm dúvidas sobre como o dano à imagem da carne brasileira poderá impactar no preço do produto e na margem de lucro das empresas. “Ainda há muitas questões para serem esclarecidas para que possamos medir o real impacto dos embargos em volumes, preços, margens e geração de caixa das companhias do setor”, afirmaram os analistas do Banco do Brasil, em relatório.




Classificados


Enquete



Mais Lidas