Notícias

Economia

Economia

22 de Abr // | Economia

A partir deste domingo (22), a conta de energia vai pesar mais no bolso dos consumidores baianos. Isso porque começa a valer o reajuste de até 17,27% nas tarifas da Coelba. Só para os consumidores residenciais, o aumento será de 17,22% –o novo valor foi aprovado na semana passada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

 

Aqueles que são consumidores conectados à alta tensão (indústria) também vão pagar mais – nesses casos, o reajuste será de 16,17%. A Coelba pertence ao grupo Neoenergia e atende a 5,9 milhões de unidades consumidoras em 415 dos 417 municípios da Bahia. Confira os percentuais definidos para cada grupo de consumo:

 

Consumidores residenciais - B1 -17,22%. Consumidores cativos. Baixa tensão em média - 17,27%. Alta tensão em média (indústrias) - 16,17%. Efeito Médio para o consumidor - 16,95%. De acordo com a Coelba, este ano a empresa passou pela quarta Revisão Tarifária, processo realizado periodicamente pela Agência Nacional de Energia em todas as distribuidoras de energia elétrica do país segundo informações do Correio da Bahia.

Economia

22 de Abr // | Economia

A Receita Federal na Bahia recebeu 591.740 declarações do imposto de renda. Conforme a assessoria do órgão no estado, a expectativa é de que sejam entregues até o dia 30 de abril, final do prazo, cerca de 1.158.000 declarações em todo o estado. Em todo o país, foram recebidas 14.811.921 declarações do imposto de renda.

 

A Receita alerta que os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido. O programa do Imposto de Renda 2018 já pode ser baixado no site da Receita Federal. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones.

 

Deve declarar neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do imposto de renda do ano passado. Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do imposto, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.

Economia

19 de Abr // | Economia

Principal fonte de renda para 80% das prefeituras baianas, o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) registrou baixa neste mês. O percentual para o segundo decênio de abril teve queda de 13% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados não acrescentam à retração do FPM itens como perdas inflacionárias.

 

Com a diminuição do repasse, um município com coeficiente 0.6 (com até 10 mil habitantes) recebeu na segunda parcela do RPM, em abril de 2017, R$ 78 mil. Só que neste ano, o mesmo município recebeu R$67 mil. Para o presidente da UPB, o prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eres Ribeiro, a baixa repercute nas gestões.

 

“Essa queda brusca dificulta qualquer intenção das prefeituras em manter um planejamento ou uma gestão equilibrada”, afirmou. “Essa receita é basicamente formada do Imposto de Renda e Imposto Sobre Produto Industrializado (IPI), quando cai o consumo e aumenta o desemprego, são os municípios que pagam a conta. Não dá para falar em melhora da economia se nossa receita só despenca”, bradou Ribeiro segundo o Bahia Notícias.

Economia

18 de Abr // | Economia

As contas de energia elétrica vão ficar mais caras para os consumidores baianos. Com a aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica, o índice médio de reajuste no estado será de 16,95%. Essa é a média mais alta dentre todas as concessionárias do Nordeste que tiveram a mudança autorizada. As novas tarifas entram em vigor no próximo domingo (22).

 

No caso da Coelba, a variação média para os clientes de baixa tensão, onde estão incluídos os clientes residenciais, será de 17,27%. Já os consumidores atendidos em alta tensão, caso de clientes industriais e comerciais de médio e grande porte, terão as contas reajustadas em 16,17%. A Coelba explica que passou pela 4ª Revisão Tarifária da Aneel.

 

O valor da conta de luz pode ser alterado para mais ou para menos, dependendo de fatores como mudanças nos custos e no mercado das empresas, estímulo à eficiência e ao equilíbrio tarifário e volume de investimentos realizados pela concessionária. A Coelba defende que investiu R$ 5,1 bi na aplicação de novas tecnologias, construção de subestações e redes, renovação de redes e equipamentos e ligação de novos consumidores.

Economia

18 de Abr // | Economia

O Ministério do Trabalho informou que 142.729 baianos ainda não sacaram o PIS/Pasep referente ao ano base 2016 (pago em 2017/2018). O valor do benefício varia de R$ 80 a um salário mínimo (R$ 954). O saque começou em julho de 2017 e pode ser feito até o dia 29 de junho de 2018. [Confira abaixo os calendários]


No estado, 1.444.643 pessoas têm direito ao abono - o benefício já foi pago a 1.301.914. O Pasep é pago para servidores públicos por meio da Banco do Brasil, enquanto o PIS é pago na Caixa Econômica para os trabalhadores da iniciativa privada. Em qualquer situação, o recurso fica à disposição do trabalhador até o prazo final para o recebimento.

 

Ou seja, independente do prazo inicial para pagamento dos lotes, a data-limite para o saque vai até 29 de junho. Quem já teve o benefício liberado no ano passado, por exemplo, mas ainda não fez o saque, pode tirar o dinheiro até o fechamento do prazo. A região com a taxa mais alta de cobertura, até o final de março, foi o nordeste -- 91,42% do total de 5,5 milhões de trabalhadores com direito ao abono já haviam sacado o benefício.

Economia

18 de Abr // | Economia

Na Bahia, 638.031 contribuintes ainda não enviaram a declaração do Imposto de Renda à Receita Federal, faltando 14 dias para o final do prazo. O envio do documento foi iniciado pela Receita Federal no dia 1º de março. A expectativa é que, até o dia 30 de abril, quando o prazo se encerra, sejam entregues 1.158.000 de declarações.

 

Na Bahia, foram recebidas 519.969 declarações. Em todo o país, segundo a Receita, foram entregues, também até as 17h desta terça, 12.788.910 declarações. A expectativa é que 28,8 milhões de contribuintes entreguem o documento no Brasil. A Receita alerta que os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos a multa.

 

O pagamento de multa é de no mínimo R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.O programa do Imposto de Renda 2018 já pode ser baixado no site da Receita Federal. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do Imposto de Renda do ano passado.

Economia

18 de Abr // | Economia

Mais de 12 mil pessoas tiveram os benefícios suspensos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Bahia, entre o segundo semestre de 2016 e o dia 10 de abril deste ano, durante a revisão nacional realizada pelo órgão. Destes, 11.256 eram auxílios-doença e 1.281 aposentadorias. A informação é do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

 

A pasta é vinculado ao INSS. De acordo com o MDS, com o encerramento dos pagamentos, R$ 234,1 milhões já foram economizados no estado. Desde o início das revisões, foram realizadas 18.664 perícias. Sendo 14.309 de auxílios-doença e 4.355 de aposentados por invalidez.

 

Na semana passada, o INSS convocou outros 9.916 beneficiários. A lista com o nome dos convocados foi publicada no DOU. Ao todo, 31.750 auxílios-doença e 61.627 de aposentadorias por invalidez devem ser revisados até o fim do ano, segundo o MDS. O edital de notificação faz parte do pente-fino que o governo federal realiza, desde agosto de 2016, nos benefícios pagos pelo INSS ao cidadão incapacitado de trabalhar.

Economia

16 de Abr // | Economia

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta segunda-feira (16), uma redução na taxa de juros para financiar a casa própria segundo informações do Folha Press. É o primeiro corte anunciado pelo banco desde novembro de 2016, ou seja, em 17 meses. O banco também voltou a financiar até 70% do valor de imóveis usados; o limite estava em 50%.

 

O corte dos juros vale para financiamentos usando recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). As novas taxas começas a valer a partir desta segunda-feira. As taxas mínimas da Caixa na linha do SBPE caíram de 10,25% ao ano para 9% ao ano para imóveis de até R$ 950 mil no Distrito Federal, em Minas, Rio e São Paulo.

 

Para os demais estados, o limite é de R$ 800 mil. Já para imóveis acima desses valores, as taxas mínimas caíram de 11,25% ao ano para 10%. O Banco do Brasil oferece, respectivamente, taxas de 9,24% ao ano e 10,15% ao ano para as categorias de empréstimo citadas acima. A redução vem com atraso em relação aos concorrentes privados, que começaram a reduzir as taxas à medida que o Banco Central cortou a Selic, taxa básica de juros da economia.

Economia

16 de Abr // | Economia

Trabalhadores com direito ao abono salarial ano-base 2016 têm até o dia 29 de junho deste ano para sacar o beneficio. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), mais de 21,7 milhões de trabalhadores já realizaram os saques, que totalizaram R$ 16,1 bilhões. Ainda há mais de R$ 2 bilhões disponíveis para serem pagos a 2,7 milhões de pessoas.

 

O Abono Salarial ano-base PIS/Pasep exercício 2017/2018 começou a ser pago em 27 de julho de 2017 e já foi acessado por 88,9% do total de trabalhadores com direito ao saque. O valor do beneficio é proporcional à quantidade de meses trabalhados em 2016 e varia de R$ 80 a R$ 954 segundo a Agência Brasil.

 

Os recursos que não forem retirados até o prazo final vão voltar para Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e serão usados para o pagamento do Seguro-Desemprego e do Abono Salarial do próximo ano. Para ter direito ao abono salarial ano-base 2016, é preciso ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias naquele ano, ter remuneração média de até dois salários mínimos no período, estar inscrito no Programa de Integração Social (PIS).

Economia

16 de Abr // | Economia

Apartir desta segunda (16), cheques de qualquer valor passarão a serem compensados em um dia útil. Hoje, os cheques de até R$ 299,99 demoram dois dias úteis para “cair” na conta das pessoas físicas, empresas, ou favorecidos. O novo prazo para a compensação nos cheques segue determinação da circular 3.859, publicada pelo BC.

 

A alteração no prazo foi possível após implementação da compensação por imagem, em 2011. O processo por imagem reduziu o tempo e os gastos com transporte, eliminando as trocas físicas que antes eram feitas. Outro fator que contribuiu para a redução no prazo de compensação, segundo os bancos, foi queda no número de cheques liquidados no país.

 

Em 2017, foram compensados 494 milhões de cheques, 85% menos que o registrado 1995, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques. Mudanças em relação ao cheque especial também vão ocorrer, mas a partir de 1º de julho. Pelas novas regras, as instituições financeiras terão de oferecer ao consumidor uma alternativa mais barata para parcelamento do saldo devedor do cheque especial segundo informações da Agência Brasil.

Economia

15 de Abr // | Economia

Ano a ano, pesquisas reforçam que o Brasil é um país desigual. Porém, um levantamento mostra que a concentração de renda é ainda mais alarmante do que as estatísticas oficias reportam. Dados divulgados na quarta-feira (11), pelo IBGE apontam que, em 2017, as famílias da classe A ganharam 22 vezes a renda das famílias das classes D/E.

 

No entanto, esse abismo social tem quase o dobro do tamanho - a diferença entre os extremos da pirâmide é de cerca de 42 vezes. Levantamento da Tendências Consultoria Integrada com base em dados da Receita Federal mostra que, em 2016, as famílias com renda mensal acima de 20 salários mínimos abocanhavam 38% da renda nacional.

 

Já segundo os dados oficiais, da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (Pnad), a classe A detinha apenas 14,9% da massa de renda. Os economistas Adriano Pitoli e Camila Saito, responsáveis pelo estudo, fizeram uma espécie de Pnad "ajustada" para chegar a um número mais preciso sobre distribuição de renda. Para as famílias com ganhos de até cinco salários mínimos por mês, foram utilizados os dados tradicionais da Pnad.

Economia

13 de Abr // | Economia

O Brasil continua a perder espaço entre os maiores exportadores e importadores do mundo. Dados da Organização Mundial do Comércio (OMC) revelam que, mesmo com um aumento importante de vendas gerado pela recuperação dos preços de commodities, o Brasil caiu da 25.ª para a 26.ª posição em 2017 entre os maiores exportadores do mundo.

 

Entre os importadores, o País ocupa a 29.ª posição. Em 2016, o Brasil era o 28.º maior comprador e chegou a ser o 21.º em 2013. Agora, a nova posição é a pior desde 2003, quando o Brasil chegou a ser o 30.º maior importador do mundo e com apenas 0,7% do mercado. Os números revelam que houve uma expansão das exportações nacionais.

 

Em volumes, a alta foi de 6,8%. Mas em valores, ele atingiu mais de 17,5%. A taxa de crescimento das vendas do País ficou bem acima da média mundial, que registrou uma expansão de 10,6% em 2017. No total, o Brasil exportou US$ 218 bilhões. Mas outros cresceram de forma mais intensa e, mesmo com os bons resultados, o Brasil foi superado por Malásia, Arábia Saudita e outras economias segundo informações do Estadão Conteúdo.

Economia

13 de Abr // | Economia

O governo propôs um salário mínimo de R$ 1.002 para 2019. O valor consta do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano que vem, anunciado na quinta-feira (12). Atualmente, o mínimo é de R$ 954. Será a primeira vez que o salário mínimo, que serve de referência para cerca de 45 milhões de pessoas, ficará acima da marca de R$ 1 mil.

 

A proposta será encaminhada agora ao Congresso. Entretanto, o governo ainda pode mudar o valor caso haja alteração na previsão para a inflação deste ano, que compõe a fórmula para o cálculo do reajuste do mínimo do ano que vem. O reajuste começa a valer em janeiro de 2019, com pagamento a partir de fevereiro.

 

O reajuste do salário mínimo obedece a uma fórmula que leva em consideração o resultado do Produto Interno Bruto de dois anos antes e a variação do INPC do ano anterior. Para o mínimo de 2019, portanto, a fórmula determina a soma do resultado do PIB de 2017 (alta de 1%) e o INPC de 2018. Como só será possível saber no início do ano que vem a variação do INPC de 2018, o governo usa uma previsão para propor o aumento.

Economia

12 de Abr // | Economia

A Empresa Baiana de Alimentos (Ebal) foi arrematada por R$ 15 milhões durante um leilão nesta última quarta-feira, 11, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Segundo informações do Governo do Estado, a proposta única foi oferecida pela NGV Empreendimentos e Participações.

 

A vencedora arremata a participação acionária da Ebal e os fundos de comércio relativos às 49 lojas da Cesta do Povo, além do direito de exploração da marca Cesta do Povo e o Programa Credicesta. O resultado do leilão deve ser homologado nos próximos dias, de acordo com o chefe de gabinete da SDE, Luiz Gonzaga.

 

Uma das condições para está homologação é a manutenção significativa de postos de trabalho. A NGV Empreendimentos e Participações é liderada pelo investidor espanhol Ignacio Morales, que se associou ao empresário do varejo baiano Joel Feldaman, a quem caberia administrar as lojas da antiga rede. Este foi o terceiro leilão para a venda da Ebal, após os dois primeiros não atraírem interessados na aquisição da empresa. A Tarde

Economia

12 de Abr // | Economia

O estado da Bahia teve o maior índice de desigualdade nos rendimentos do país. É o que aponta um levantamento que comparou dados de 2016 e 2017 pelo IBGE. Além do crescimento da desigualdade salarial, o estudo traz outras informações, como rendimento salarial familiar e aumento da renda de trabalho para homens, brancos e idosos e outros.

 

Com relação a liderança na desigualdade salarial, o IBGE aponta que de 2016 para 2017, o salário médio real dos trabalhadores que ganhavam menos na Bahia caiu 5,9%, ao passar de R$ 472 para R$ 444. O rendimento médio de trabalho de 10% dos trabalhadores que detêm os maiores salários aumentou 31,7%.

 

Passando de R$ 5.946 para R$ 7.833. Já o cenário nacional, foi predominantemente estável. A distância entre os que ganham mais e os que ganham menos se manteve no período, com uma pequena redução (-0,50%.), segundo informou o IBGE. De acordo com a pesquisa do instituto, em 2017 na Bahia, 10% de trabalhadores com maiores rendimentos ganhavam, em média, 18 vezes o salário da metade dos trabalhadores que ganhavam menos.

Economia

11 de Abr // | Economia

A crise no mercado de trabalho fez a renda do brasileiro encolher em 2017. Em média, a população perdeu R$ 12 no rendimento mensal real na comparação com o ano anterior - passou de R$ 2.124 para R$ 2.112, o que representa uma queda de 0,56%. Já o rendimento proveniente do trabalho caiu R$ 31 no mesmo período - de R$ 2.268 de R$ 2.237.

 

É o que aponta um levantamento divulgado nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Com base na Pesquisa Mensal por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), o instituto constatou que 60,2% da população – o equivalente a 124,6 milhões de pessoas – tinham algum tipo de rendimento em 2017.

 

Dentre a população que tinha rendimento, 41,9% o recebia do trabalho e 24,1% de outras fontes - estas se dividem em aposentadoria ou pensão (14,1%); aluguel e arrendamento (1,9%); pensão alimentícia ou doação (2,4%) e outros rendimentos (7,5%), categoria que inclui, por exemplo, seguro-desemprego, programas sociais como o Bolsa Família e poupança segundo levantamento do IBGE.

Economia

06 de Abr // | Economia

Uma falha humana está por trás do apagão no sistema elétrico que afetou o Norte e o Nordeste do país no dia 21 de março. Foi o que afirmou nesta sexta-feira (6) o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Eduardo Barata. “É sempre chato admitir uma falha humana”, disse Barata, durante coletiva de imprensa.

 

A coletiva foi convocada para explicar as causas da falha que deixou municípios de 14 estados no escuro. Segundo o ONS, a falha está relacionada a um sistema especial de proteção aplicado na Linha de Transmissão Xingu-Estreito. “Alguém programou um ajuste e esse foi um ajuste indevido”, afirmou o diretor-geral do órgão.

 

Barata enfatizou, ainda, que o Operador Nacional do Sistema não foi informado sobre esse ajuste. Em termos gerais, conforme explicou o diretor, esse ajuste funciona como um disjuntor usado para manter a segurança da linha de transmissão. “Vamos imaginar que você tem um disjuntor para uma carga normal e você resolve colocar uma torradeira gigante. Ao invés de torrar o fio, o disjuntor cai”, explicou segundo informações do G1.

Economia

05 de Abr // | Economia

Dados divulgados nesta semana pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostram que o salário mínimo deveria mais de três vezes (3,8) maior do que é hoje em dia. Atualmente em R$ 954, o valor deveria ser de R$ 3.706,44 no mês de março, para conseguir custear as principais despesas de um cidadão.

 

O montante regista um aumento em relação ao mês de fevereiro, onde o ideal era de que o salário fosse de R$ 3.682,76. O levantamento leva em consideração o custeio de itens como de necessidades básicas de uma família, determinadas na Constituição, como moradia, educação, alimentação, saúde, lazer, higiene, transporte, Previdência Social e vestuário.

 

O valor do salário mínimo ideal é calculado com base no valor mais caro da cesta básica entre as 27 capitais brasileiras. Em março, ele ficou com o Rio de Janeiro, onde a cesta sai por R$ 441,19. Saiba como é feito o cálculo do salário mínimo Em janeiro de 2018, o governo anunciou um reajuste de R$ 17, ou 1,8%, o valor do salário em relação ao ano anterior, passando de R$ 937 para R$ 954. O reajuste ficou abaixo da inflação de 2017, de 2,07%.

Economia

04 de Abr // | Economia

O Congresso derrubou na terça (3) o veto do presidente Temer ao projeto que institui o refinanciamento dos débitos de micro e pequenos empresários, o chamado Refis das Micro e Pequenas Empresas. A votação foi tema da reunião do presidente com deputados federais das regiões Norte e Nordeste durante a tarde desta terça.

 

Segundo o deputado José Carlos Aleluia, o encontro se restringiu à discussão do Refis. "Nós tratamos basicamente do veto", resumiu o parlamentar, em entrevista ao Bahia Notícias. Com a votação desta terça os empresários poderão alongar as dívidas que possuem com a Receita Federal.

 

Temer já havia se manifestado nas últimas semanas ser favorável à derrubada da proposição. O superintendente do Sebrae Bahia, Jorge Khoury, acompanhou a votação em Brasília e se disse satisfeito pelo resultado. "Lutamos muito para o reconhecimento dessa importância e para que os pequenos negócios pudessem contar com condições facilitadas, que terão um enorme impacto no desenvolvimento dessas empresas", comentou Khoury.

Economia

03 de Abr // | Economia

A safra de 2018/2019 pode devolver à Bahia o título de ser o maior produto de amêndoa de cacau do país. Atualmente, o Pará ostenta a condição de principal produtor brasileiro. Segundo o Bahia Rural, com a regularização das chuvas no sul do estado – após três anos de seca – a produção pode chegar a 45 arrobas por hectare.

 

Além do sul baiano, o oeste do estado e o município de Iaçu, também já cultivam o produto. Na atualidade, se colhe de 12 a 15 arrobas do produto. Ao final do ano, a expectativa dos produtores é obter cerca de 200 mil arrobas de cacau por ano. Ainda segundo o programa, existem ainda cerca de 370 mil hectares livres para plantio de cacau.

 

Plantio consorciado, com conservação de floresta e redução de desmatamento, além da implantação do sistema “cabruca”, que preserva árvores nativas da Mata Atlântica, também são responsáveis pela retomada da produção cacaueira. A Bahia possui vantagens perante outros estados para ampliar a área de produção para plantio de cacau. A produção de cacau avança e deve ser melhor em 2018, superando as de 2016 e 2017.

Economia

30 de Mar // | Economia

Até as 17 horas desta última quinta-feira (29), 283.354 contribuintes no estado da Bahia já enviaram a declaração do Imposto de Renda à Receita Federal. A informação foi divulgada pela assessoria da Receita Federal. O envio do documento foi iniciado pela Receita Federal no último dia 1º de março segundo o G1.

 

A expectativa é que, até o dia 30 de abril, quando o prazo se encerra, sejam entregues 1.158.000 de declarações. Em todo o país, segundo a Receita, foram entregues, também até as 17h desta quinta, 6.437.145 de declarações. O programa do Imposto de Renda 2018 já pode ser baixado no site da Receita Federal.

 

Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.  Quem não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido.

Economia

30 de Mar // | Economia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que as contas de luz continuarão com bandeira verde no mês de abril. Com isso, os consumidores não terão que pagar taxa adicional no próximo mês. A bandeira verde está em vigor desde janeiro. A bandeira verde sinaliza manutenção de condições de geração de energia favoráveis.

 

"Apesar da bandeira verde, é importante que os consumidores mantenham as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício de energia elétrica.", informou a Aneel. O sistema leva em consideração o nível dos reservatórios das hidrelétricas e o preço da energia no mercado à vista (PLD). A bandeira verde continua sem taxa extra.

 

Na bandeira amarela, a taxa extra é de R$ 1,00 a cada 100 quilowatts-hora consumidos. No primeiro patamar da bandeira vermelha, o adicional é de R$ 3,00 a cada 100 kWh. E no segundo patamar da bandeira vermelha, a cobrança é de R$ 5,00 a cada 100 kWh. O sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo da energia gerada e tem o objetivo de possibilitar o bom uso da energia elétrica - as cores indicam os patamares de preço da energia.

Economia

29 de Mar // | Economia

O país tinha 13,1 milhões de pessoas em busca de emprego no trimestre encerrado em fevereiro, o que equivale um índice de 12,6%. O número representa um aumento na comparação com o trimestre móvel encerrado em janeiro, quando a porcentagem ficou em 12,2%. Mas houve melhora em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados da Pnad.

 

A pesquisa foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (29). Há menos 426 mil desempregados em relação a um ano antes, o equivalente a um recuo de 3,1%.  O total de ocupados cresceu 2,0% no período de um ano, o equivalente à criação de 1,745 milhão de postos de trabalho.

 

O contingente de inativos avançou 0,6%, 378 mil pessoas a mais nessa condição. Como consequência, a taxa de desemprego passou de 13,2% no trimestre até fevereiro de 2017 para 12,6% no trimestre encerrado em fevereiro de 2018. O nível da ocupação, que mede o porcentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, foi estimado em 53,9% no trimestre terminado em fevereiro segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Economia

28 de Mar // | Economia

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, e o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino, decidiram prorrogar o prazo para hibernação das fábricas de fertilizantes em Sergipe e na Bahia por mais 120 dias. A medida, de acordo com os diretores, será usada para aprofundar os estudos sobre o assunto.

 

Em audiência realizada na Câmara dos Deputados, na terça-feira (27), o governador de Sergipe, Jackson Barreto (PMDB), o vice governador da Bahia, João Leão (PP), o líder do governo na Câmara dos Deputados, André Moura (PSC), e o deputado José Carlos Aleluia (DEM), dialogaram com a direção da estatal sobre as fábricas.

 

A proposta é que sejam criadas comissões estaduais com representantes dos governos de Sergipe e Bahia, das federações das indústrias dos dois estados e da Petrobras para avaliar alternativas para os polos geradores de empregos. "Vamos negociar e queremos começar imediatamente. Gostaria muito de encontrar uma saída que atendesse a essa questão sem subsídios. É importante que os estados engajem nessa discussão porque não vamos fazer com subsídios".

Economia

27 de Mar // | Economia

A lei que regulamenta o transporte privado de passageiros por aplicativos, como Uber e Cabify, foi publicada nesta terça (27). A lei foi sancionada pelo presidente Temer e entra em vigor nesta terça. Segundo o texto publicado, para atuar no setor, os motoristas devem cumprir uma série de exigências, como apresentar certidão negativa de antecedentes criminais.

 

Exigências da lei para os motoristas: Possuir Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior que contenha a informação de que exerce atividade remunerada; Conduzir veículo que atenda aos requisitos de idade máxima e às características exigidas pela autoridade de trânsito; Emitir e manter o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.


Apresentar certidão negativa de antecedentes criminais. Segundo a lei, o não cumprimento dessas exigências caracteriza transporte ilegal de passageiros. "A exploração dos serviços remunerados de transporte privado individual de passageiros sem o cumprimento dos requisitos previstos nesta Lei e na regulamentação do poder público municipal e do Distrito Federal caracterizará transporte ilegal de passageiros", diz o texto.

Economia

25 de Mar // Gildásio Cavalcante | Economia

A Heineken corre risco de ver sua fábrica na cidade de Alagoinhas, na Bahia, fechada, de acordo com a coluna Radar Online, da revista Veja.

 

A unidade fatura quase R$ 2 bilhões por ano. Na esperança de contornar o problema, a empresa contratou o lobista Guilherme Fahrat.

 

Na compra da fábrica, ainda segundo a publicação, a cervejaria herdou dos japoneses da BrasilKirin problemas com a extração de água do subsolo para produção das bebidas. Conforme as acusações, esse processo está sendo feito de forma clandestina.

Economia

23 de Mar // | Economia

Até as 17h de quinta-feira (22), 217.775 contribuintes da Bahia já enviaram a declaração do Imposto de Renda à Receita Federal. O envio do documento foi iniciado pela Receita Federal no dia 1º de março. A expectativa é que, até o dia 30 de abril, quando o prazo se encerra, sejam entregues 1.158.000 milhão de declarações.

 

Em todo o país, segundo a Receita Federal, foram entregues, também até as 17h desta segunda-feira, 4.754.759 de declarações. O programa do Imposto de Renda 2018 já pode ser baixado no site da Receita Federal. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones.

 

Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com edudação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

Economia

23 de Mar // | Economia

A Petrobras anunciou que vai fechar a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Bahia (Fafen-BA), que fica no Polo Industrial de Camaçari, região metropolitana de Salvador. A medida pode impactar no emprego de 700 trabalhadores. A fábrica está instalada no local desde 1971. A Petrobras alegou problemas financeiros.

 

Somente em 2017, conforme a empresa, a fábrica, que produz principalmente amônia, ureia e gás carbônico, teria dado um prejuízo de R$ 200 milhões. No local atuam 404 funcionários terceirizados, que podem ser demitidos, e outros 295 funcionários concursados, que podem ser transferidos para outras unidades da estatal.

 

"O prejuízo para nós, trabalhadores concursados, é justamente uma mudança busca na nossa rotina e isso envolve toda a nossa família. Ou seja, mudança de imóvel ou até mesmo mudança para fora do estado", destaca o inspetor de segurança José da Guia. Antônio Oliveira é trabalhador terceirizado e atua no local há 9 anos. Assim como os colegas, está com medo de perder o emprego na Fábrica de Fertilizantes segundo informações do G1.

Economia

22 de Mar // | Economia

O apagão que deixou Salvador e o restante do Norte e Nordeste às escuras já passou, mas os transtornos permanecem. Para quem teve problemas com aparelhos eletroeletrônicos e eletrodomésticos é possível ter o prejuízo reparado. A Coelba orienta os consumidores a registrarem a ocorrência nos canais de atendimento pelo site ou através do 116.

 

É preciso apresentar dois orçamentos de conserto. Na Bahia, mais de 15 milhões de habitantes ficaram às escuras, de acordo com dado daSeinfra. O superintendente do Procon, Felipe Vieira, explicou que para ser ressarcido, os consumidores que tiveram prejuízo com o apagão devem procurar, incialmente, a concessionária responsável pelo abastecimento.

 

No caso da Bahia, mesmo o problema tendo ocorrido com o Operador Nacional do Sistema, é a Coelba quem precisa ser acionada segundo o Correio. "A concessionária é a intermediária, então, é quem responde. Caso não tenha êxito na concessionária, o consumidor deve anotar o protocolo do atendimento. Depois fazer os orçamentos sobre o conserto do equipamento danificado e, em seguida, procurar um dos postos do Procon".

Economia

22 de Mar // | Economia

O diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Eduardo Barata, disse que o apagão no Norte e Nordeste não significa fragilidade no sistema elétrico. O incidente deixou 70 milhões de pessoas sem energia elétrica e se deu após uma falha na Subestação Xingu, no Pará, que distribui parte da energia produzida na Usina de Belo Monte.

 

"Apesar do distúrbio de ontem, temos absoluta convicção das condições de suprimento de energia no país", disse. "Quero deixar clara a nossa convicção de que o distúrbio de ontem não pode e não deve significar qualquer tipo de fragilidade no sistema". Na visão do ONS, o sistema é "robusto" e dispõe de energia suficiente.

 

Luiz Eduardo Barata explicou nesta quinta-feira (22), que houve uma expansão na geração e transmissão de energia, enquanto o consumo ficou estável com a crise econômica dos últimos anos. As causas do apagão devem ser conhecidas em até 15 dias, segundo Barata, que se reunirá com todas as empresas afetadas pelo apagão na próxima segunda-feira para a preparação do relatório de análise de perturbação segundo a Agência Brasil.

Economia

22 de Mar // | Economia

O presidente Michel Temer disse na tarde de quarta-feira (21) que os Estados Unidos vão suspender a sobretaxa sobre o aço brasileiro. No entanto, o anúncio teria sido feito sem uma confirmação da Casa Branca. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, o governo americano não enviou nenhum documento tratando do assunto.

 

As tarifas de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio estavam previstas para entrar em vigor nesta próxima sexta-feira (23). Apenas México e Canadá devem ficar isentos. Durante a tarde, Temer disse em reunião do Conselhão que uma nota da Casa Branca informava que as taxas também ficariam suspensas para o Brasil.

 

Posteriormente, o ministro Eliseu Padilha confirmou o discurso do presidente. "O embaixador Sérgio Amaral que mandou aquela mensagem, que foi recebida pelo ministro Aloysio Nunes Ferreira que passou para o presidente Michel Temer, dizendo que, com o Brasil, a negociação do aço estava iniciada e, enquanto houver a negociação, não serão implementadas aquelas restrições que foram originariamente estabelecidas", afirmou Padilha.

Economia

22 de Mar // | Economia

Uma falha em um disjuntor da subestação de Xingu, que é responsável pelo escoamento de praticamente toda a geração da usina de Belo Monte, provocou um colapso na distribuição de energia para 13 Estados do Norte e Nordeste por mais de três horas, informou o Operador Nacional do Sistema (ONS) nesta última quarta-feira (21).

 

As causas da falha no disjuntor, que afetou mais de 70 milhões de pessoas, estão sendo apuradas e devem ser conhecidas em 10 a 15 dias. De acordo com o diretor-geral da ONS, Luiz Eduardo Barata Ferreira, a falha provocou a separação dos subsistemas Norte e Nordeste segundo informações do Estadão.

 

"Tivemos praticamente um colapso nessas duas regiões. Com 30 circuitos desligados. Apenas Acre, Roraima e Rondônia não foram afetados porque não estão ligados ao sistema integrado. Alguns circuitos do Sul e Sudeste também tiveram que ser desligados, mas por poucos minutos, já que havia energia suficiente no sistema para atender essas duas regiões", resumiu Luiz Eduardo Barata Ferreira, diretor do Operador Nacional do Sistema.

Economia

21 de Mar // | Economia

O Bolsa Família pagará neste mês de março R$ 331.222.660 para 1.868.195 famílias baianas, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social. A Bahia é o estado, em todo o país, que receberá o maior montante do benefício neste mês e o que tem maior número de famílias inscritas.

 

O pagamento do Bolsa Família, em março, começou na última sexta-feira (16), para os beneficiários que têm o final 1 no Número de Identificação Social (NIS). Na última segunda (19), o benefício já ficou disponível para os que têm o final 2 no NIS, enquanto nesta terça os beneficiários com final 3 já podem sacar o dinheiro.

 

Em todo o país, o montante disponibilizado para este mês de março é de R$ 2.508.135.248. Atrás da Bahia, o estado com a segunda maior quantia paga do benefício é São Paulo, onde 1.600.868 famílias dividem R$ 252.899.293. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses, em qualquer agência da Caixa Econômica Federal segundo informações do G1. Confira o calendário do mês ao fim da reportagem.

Economia

21 de Mar // | Economia

O Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) iniciou os estudos técnicos para a adequação das taxas cobradas pelos serviços prestados pelo órgão, com o acompanhamento da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). Baseado nos estudos, o governo encaminhou à Assembleia Legislativa o projeto de lei que trata da revisão das taxas.

 

A matéria foi aprovada pelos deputados em dezembro de 2017 e estabelece a redução em valores de vários serviços. A nova tabela de preços entra em vigor nesta quinta (22). De acordo com o órgão, houve impacto na tarifa do guincho, que caiu de R$ 306 para R$ 70, no caso de motos, e ficou em R$ 255 para carros.

 

A diária de pátio destinada a veículos de duas ou três rodas foi reduzida para R$ 29; pelo estacionamento de automóveis até 16 lugares, o valor de R$ 49,50 não sofreu reajuste. A redução foi ainda maior nas taxas da Permissão Internacional para Dirigir, que custava R$ 612 e passa a R$ 316; e da escolha de placa especial, que era R$ 700 e agora será R$ 350. A novidade ficou por conta da carteira de habilitação eletrônica, que vai custar R$ 95.

Economia

21 de Mar // | Economia

O presidente Michel Temer vai destinar R$ 1 bilhão para ajudar a intervenção militar que ocorre no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada nesta última terça-feira (20) pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República. A previsão anterior do governo abrangia R$ 800 milhões.

 

Apesar do aumento, o valor está aquém do divulgado pelo interventor federal, general Walter Braga Netto, que declarou nesta última segunda-feira (19) que a intervenção precisa de R$ 3,1 bilhões para cobrir dívidas com fornecedores e botar os salários em dia na área de segurança pública do Rio de Janeiro.

 

Desse valor, R$ 1,5 bilhão teria que ser liberado ainda este ano, segundo o general. A conta foi apresentada por Braga Netto em reunião com deputados federais do Rio. De acordo com parlamentares que participaram do encontro, o interventor apresentou a necessidade de obter R$ 1,5 bilhão para as ações necessárias para este ano e R$ 1,6 bilhão para passivos já existentes na segurança pública do estado segundo a Agência Brasil.

Economia

20 de Mar // | Economia

O fechamento da fábrica de fertilizantes nitrogenados na Bahia (Fafen-BA) é parte do processo de saída integral da Petrobras na produção de fertilizantes. A indústria deve encerrar suas atividades até o final do primeiro semestre teste ano. A intenção é focar os investimentos em ativos que tenham menor risco e tragam mais retorno para a companhia.

 

"Nosso planejamento estratégico concentra investimentos na produção de óleo e gás no Brasil, incluindo os investimentos para aumento da produção nos campos do Nordeste", explicou Jorge Celestino, diretor de Refino e Gás Natural da estatal. Em 2017, a Fafen-BA apresentou resultado negativo de aproximadamente R$ 200 milhões.

 

Com a medida, o abastecimento do mercado de ureia fertilizante passará a ser feito por importação. A Petrobras garantiu que fará investimentos no Porto de Aratu para viabilizar a importação de amônia e o atendimento ao polo petroquímico de Camaçari na região metropolitana salvador. Para gás carbônico, há alternativas de suprimento no próprio Polo Petroquímico de Camaçari que deverão ser discutidas com os clientes segundo o Bahia Notícias.

Economia

20 de Mar // | Economia

Na Bahia, 184.121 mil declarações foram enviadas à Receita Federal até as 17h de segunda (19). A informação foi divulgada pela assessoria do órgão. O envio do documento foi iniciado pela Receita Federal no dia 1º de março. A expectativa é que, até o dia 30 de abril, quando o prazo se encerra, sejam entregues 1.158.000 milhão de declarações.

 

O programa do Imposto de Renda 2018 já pode ser baixado no site da Receita Federal. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. Deve declarar o Imposto de Renda neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima do valor de R$ 28.559,70 em 2017.

 

Quem não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido. Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.

Economia

15 de Mar // | Economia

As mudanças feitas pelo Congresso no projeto que acaba com a desoneração da folha de pagamento podem derrubar a economia esperada pelo governo em quase R$ 6 bilhões por ano. A equipe econômica esperava arrecadar, anualmente, R$ 8,8 bilhões com a redução da política criada na gestão de Dilma Rousseff.

 

Mas o valor caiu para R$ 3 bilhões depois das alterações feitas pelo relator Orlando Silva (PCdoB-SP), que manteve o benefício para 15 setores. O Ministério da Fazenda ainda tenta reverter as alterações no texto. A política de desoneração da folha começou em 2011 com o objetivo de estimular a geração de empregos.

 

O benefício se dá por meio da substituição da cobrança de uma contribuição previdenciária de 20% sobre a folha de pagamento das empresas, por um porcentual sobre o faturamento. A alíquota varia de 1% e 4,5%, dependendo do setor. O governo pretendia reverter a desoneração da folha para 50 setores, mas o relator reduziu esse número para cerca de 35. Silva ainda não revelou a lista de segmentos poupados segundo informações do Estadão.

Economia

14 de Mar // | Economia

As operadoras de telecomunicações tiveram o maior número de reclamações feitas pelo portal consumidor.gov.br em 2017. De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (14) pelo Ministério da Justiça essas empresas concentraram 43,3% das reclamações. A maior parte, foi em relação a cobrança por serviços não contratados.

 

Atrás dessas empresas, estão os bancos, financeiras e administradoras de cartão, com 20,4% das reclamações; os bancos de dados e cadastros de consumidores, com 14,5%; o comércio eletrônico, com 8%; os fabricantes de eletroeletrônicos, com 3,2%; transporte aéreo, com 2,5%; e varejo, com 1,5%.

 

Demais segmentos juntos concentraram 6,6% das reclamações. No ano passado, o índice médio de solução das empresas foi 80,8% e o prazo médio de resposta, 6,3 dias. Com o maior número de reclamações, as operadoras de telecomunicações tiveram também o maior índice de resolutividade, 88,6%. Entre essas empresas, a maior parte das reclamações foram em relação a cobranças por serviços ou produtos não contratados (17,25%).

Economia

13 de Mar // | Economia

O governo estuda mudar o nome do programa Bolsa Família, vitrine da área social da gestão Lula. As reuniões sobre o assunto são tocadas diretamente entre o presidente Temer e o Ministério do Desenvolvimento. A marca foi criada pelo marqueteiro Duda Mendonça. Uma das opções é rebatizar o programa de Bolsa Dignidade.

 

Quem defende a mudança justifica que essa seria uma forma de desvincular o programa do petismo, o que pode ajudar a minar o poder eleitoral da sigla, sobretudo no Nordeste. Ideia. Entre as hipóteses avaliadas está também a de manter o nome Bolsa Família, agregando à marca outra palavra. O ministro Osmar Terra nega que a medida seja eleitoreira.

 

“A ideia é mostrar que não é só transferência de renda. Queremos dar um sentido mais dinâmico”, diz ele. Fartura. Independentemente da mudança no nome do programa, o governo quer conceder neste ano eleitoral um reajuste acima da inflação ao Bolsa Família. A última vez que Temer elevou o benefício foi quando assumiu, em 2016 segundo o Estadão. O Programa Bolsa Família é um programa de transferência de renda do Governo Federal.





Classificados


Enquete



Mais Lidas