Notícias

Brasil

Brasil

19 de Nov // | Brasil

O Ministério Público do Paraná pediu que a Polícia Civil abra uma nova investigação para apurar as eventuais relações de Edison Brittes, assassino confesso do jogador Daniel, com o crime organizado do estado. Daniel foi achado morto no final de outubro, em uma estrada rural de São José dos Pinhais, região de Curitiba com sinais de tortura. Antes, ele foi espancado na casa da família Brittes.

 

Além de Edison, outros seis suspeitos de envolvimento no crime estão presos. "A promotoria de Justiça por dever de ofício requisitou a delegacia de polícia a instauração de um inquérito policial específico, que nada tem a ver com o homicídio em si, para apurar eventual atuação dele em organização criminosa", explicou o promotor de Justiça João Milton Salles.


A investigação apontou que no dia do crime Brittes usava o chip do telefone de outra pessoa - Fernando Cidral de Oliveira, assassinado em 2016. "E esse rapaz que foi executado (Fernando) tinha como atividade principal a receptação e adulteração de veículos roubados", afirma o promotor ao Fantástico. Brittes já responde a dois processos por receptação de veículos roubados e também já foi preso duas vezes por porte ilegal de arma.

Brasil

18 de Nov // G1 | Brasil

As investigações do assassinato de Ivanildo Paiva, prefeito de Davinópolis, apontam que o crime foi planejado e com um mandante. De acordo com o delegado de Imperatriz, Eduardo Galvão, resta saber se o mandante estava ou não no local do crime. Outra ação da polícia está sendo na perícia no celular de Ivanildo. De acordo com o delegado, até o momento as ações se concentram na análise de possíveis digitais.

 

"A gente não pode divulgar muita coisa, mas algumas perícias estão verificando fragmentos de digitais. Isso pode ser levado a um banco de dados. A princípio, o aparelho estaria travado e estamos tentando ter acesso ao conteúdo dele" A Polícia Civil já divulgou o retrato falado de dois suspeitos do assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva.

 

De acordo com a polícia, as características foram descritas por testemunhas que teriam visto os homens nas proximidades da fazenda do prefeito, momentos antes do crime. No entanto, até o momento nenhum suspeito chegou a ser localizado ou preso, como também ainda não existe uma linha de investigação definida sobre o que motivou o assassinato do prefeito. A Polícia Civil informou ainda que todos os dias novos fatos estão chegando.

Brasil

16 de Nov // G1 | Brasil

Cristina Pereira Matos, de 40 anos, e a menina Sofia Pereira, de 6, encontradas mortas em um carro tomado pela enxurrada estavam abraçadas e com um terço nas mãos, informou o Corpo de Bombeiros nesta sexta-feira (16). Os dois corpos estavam em um Palio prata na Avenida Vilarinho, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte, que foi tomado por uma enxurrada nesta última quinta-feira (15).

 

O volume da água foi tanto que atingiu aproximadamente dois metros de altura. Uma retroescavadeira da prefeitura começou a limpeza ainda de madrugada. Parte do alambrado da linha do metrô foi arrancada e muito lixo ficou preso à cerca. Ainda por causa da chuva, a Estação Vilarinho foi fechada e a composição fazia as viagens até a Estação Floramar.

 

As vítimas ficaram presas dentro do carro por causa da inundação e se afogaram. O trecho ficou alagado após vários córregos que margeiam a via transbordarem. A Avenida Vilarinho, um dos mais movimentados acessos à Região Norte de Belo Horizonte, foi a mais afetada. Carros foram arrastados, pessoas ficaram ilhadas e muitas se arriscaram na travessia. De acordo com a Defesa Civil, este foi o dia mais chuvoso do ano na capital mineira.

Brasil

14 de Nov // Foto: Agência Brasil | Brasil

O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) que decidiu sair do programa social Mais Médicos, citando "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos médicos cubanos no Brasil. O país caribenho envia profissionais para atuar no SUS desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura.

 

"O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa e assim comunicou à diretora da Organização Pan-Americana de Saúde [Opas] e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa", diz a nota do governo. O comunicado não diz a data em que os médicos cubanos deixarão de trabalhar no programa.

 

A Opas disse apenas que foi comunicada da decisão, sem dar mais detalhes. Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil com base no exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo. Fora do Mais Médicos, os formados no exterior não podem atuar na medicina brasileira sem a aprovação no Revalida.

Brasil

14 de Nov // Foto: Lalo de Almeida/ Folhapress | Brasil

Um levantamento feito pelo Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e das Medidas Socioeducativas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre o quantidade de menores infratores em regime de internação no Brasil apontou que existem hoje mais de 22 mil jovens internados nas 461 unidades socioeducativas em funcionamento no Brasil segundo a Agência Estado.

 

De acordo com o Conselho Nacional de Justiça, desses 22 mil, 841 meninas estão com liberdade restrita no país. Segundo Márcio da Silva Alexandre, juiz auxiliar da presidência do CNJ designado para atuar no DMF, adolescentes do sexo masculino se envolvem mais em crimes, grande parte deles roubos, furtos e outros atos ilícitos, como tráfico de drogas.

 

O documento inclui apenas os adolescentes que estão internados e não aqueles que cumprem outras medidas, como a semiliberdade e a liberdade assistida. A internação é a opção mais rigorosa e não podendo exceder três anos - sua manutenção deve ser reavaliada pelo juiz a cada seis meses. Segundo a pesquisa, São Paulo é o estado com o maior número de menores internados, mais de 6 mil, seguido pelo Rio de Janeiro segundo o CNJ.

Brasil

13 de Nov // G1 | Brasil

A jovem de 19 anos que se relacionou com o jogador Daniel no aniversário de Allana Brittes disse à Polícia Civil que Edison Brittes Júnior, principal suspeito de matar o jogador, "ordenou" que ela e outros convidados limpassem as manchas de sangue que ficaram pela casa depois das agressões. Daniel Correa Freitas, de 24 anos, foi encontrado morto, com o órgão sexual decepado, no último dia 27 de outubro.

 

O corpo estava perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais, na Região de Curitiba. "[...] Relatando que inclusive o colchão do casal foi cortado na parte em que havia sangue - o tecido da parte de cima, sendo que este pedaço foi queimado junto com os documentos do Daniel", diz trecho do depoimento, dado na segunda-feira (12).

 

Segundo a Polícia Civil do Paraná, o crime aconteceu depois de uma festa em comemoração ao aniversário de 18 anos da filha de Edison Brittes, Allana Brittes. Edison confessou ter matado o jogador Daniel Correa. Ele afirmou que cometeu o crime porque o jogador tentou estuprar a mulher dele, Cristiana Brittes. A família Brittes está presa e deve ser indiciada por homicídio qualificado e coação de testemunhas segundo informações do G1.

Brasil

13 de Nov // G1 | Brasil

O ex-prefeito da cidade de Baraúna, no Curimataú da Paraíba, foi morto pelo pai após ser confundido com um assaltante na noite desta última segunda-feira (12). De acordo com a Polícia Civil, Alyson Azevedo tinha 37 anos e foi até a casa do pai, Adilson Azevedo, também ex-prefeito da cidade, depois de ser chamado por vizinhos porque uma fumaça estava saindo da casa dele e ninguém conseguia acordá-lo.

 

Alyson correu até a casa do pai e tentou arrombar a porta. Nesse momento, o pai atirou de dentro da casa contra o filho achando que se tratava de um assalto. Alyson Azevedo foi baleado no peito, chegou a ser levado para o Hospital de Picuí, mas não resistiu. A fumaça que saía da casa e chamou a atenção dos vizinhos era de uma panela que estava no fogão.

 

O pai, Adilson Azevedo, vai prestar depoimento à polícia nesta terça-feira (13), sobre o caso segundo o G1. Alyson Azevedo foi eleito prefeito da cidade de Baraúna em 2008, pelo MDB, enquanto seu pai, Adilson Azevedo, foi o candidato eleito das Eleições 2000, pelo mesmo partido, na época ainda PMDB. Alysson tinha 38 anos e era casado. Ele governou o município de Baraúna de 2008 a 2016. Filho de família tradicional, herdou do pai o dom da política. 

Brasil

12 de Nov // G1 | Brasil

Eduardo Henrique da Silva, um dos seis supeitos de participação na morte do jogador Daniel, afirmou à Polícia Civil do Paraná nesta segunda-feira (12) que Edison Brittes saiu de casa na manhã do crime com o objetivo de mutilar o atleta e abandoná-lo na rua, de acordo com o advogado de Eduardo, Edson Stadler. Crime aconteceu depois de uma festa em comemoração ao aniversário da filha de Brittes, Allana Brittes.

 

Segundo o advogado, Eduardo Henrique da Silva, Edison Brittes e os outros dois suspeitos de participação no crime, Ygor King, de 19 anos, e David Willian da Silva, de 18 anos, agrediram o jogador quando ele ainda estava na casa e aceitaram voluntariamente participar da mutilação proposta por Edison Brittes quando saíram da casa da família.

 

Segundo o advogado, Eduardo não teria aceitado participar das agressões se soubesse que Daniel seria morto. "Houve um convite do [Edison] Brittes para que eles fossem juntos para segurar o Daniel para que o Edison fizesse a castração. Eles foram espontaneamente, voluntariamente", disse o advogado Edson Stadler. O corpo de Daniel Corrêia Freitas, de 24 anos, foi encontrado no dia 27 de outubro com sinais de tortura na região de Curitiba.

Brasil

12 de Nov // G1 | Brasil

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa periciou o local do crime e o corpo do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, que foi morto no último domingo (11). Segundo a polícia, o prefeito foi assassinado por arma de fogo. O carro do prefeito foi encontrado abandonado na BR-010, ao lado da mata do 50 BIS, em Imperatriz. O corpo de Ivanildo foi encontrado a 2 km de sua chácara no povoado Juçara, em Davinópolis.

 

Até o momento, após perícia foram encontradas pequenas manchas de sangue e sinais de resistência da vítima em seu quarto na chácara. “Tinha pequenas manchas de sangue no quarto, mas algo bem discreto. Os móveis não estavam revirados, mas pode até ter havido luta corporal. Tinha sinais de que houve certa resistência”, disse o delegado Praxísteles.

 

O delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, também informou detalhes sobre o dia e o local onde ele pode ter sido morto. Segundo as investigações, na sexta-feira (9) o prefeito informou à família que iria dormir na chácara, onde ele costumava ir para descansar. "Ele foi sozinho para a chácara e depois desapareceu. Pelas informações, ele aparentemente não foi morto onde foi encontrado, mas morto em algum local", disse o delegado.

Brasil

09 de Nov // G1 | Brasil

O delegado Amadeu Trevisan, que é responsável pelas investigações da morte do jogador Daniel Correa, disse em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (9), que Edison Brittes, suspeito da morte do jogador, trocou de roupas após abandonar o corpo em uma área rural de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Jogador foi encontrado morto com sinais de tortura no final de outubro em Curitiba.

 

"O Edison, quando ele mata o Daniel, ele fica com as mãos e com a roupa suja de sangue. Ele para em uma loja e dá dinheiro para o David, que compra roupas novas pra ele. Aí ele dispensa essas roupas dele sujas de sangue e joga juntamente com a faca no riacho", declarou o delegado. David Willian, também é suspeito de envolvimento na morte do jogador.

 

Ele prestou depoimento à polícia hoje (9). Ygor King, 19 anos, é outro suspeito de envolvimento no crime e também foi ouvido. Os dois falaram por cerca de duas horas segundo a Polícia. "Os dois disseram que não desceram do carro e que quem desceu foi o Eduardo, juntamente com o Edison", disse o delegado Amadeu. Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, foi preso em Foz do Iguaçu, também por suspeita de envolvimento na morte.

Brasil

09 de Nov // | Brasil

Onze suspeitos de assaltos a bancos foram mortos pela Polícia Civil em Santana do Ipanema, em Alagoas, ontem (8). Eles estavam com grande quantidade de explosivos, armamento pesado e dinheiro roubado do Bradesco de Águas Belas, em Pernambuco. Os bandidos estavam escondidos em uma casa no sertão de Alagoas. Eles também agia na Bahia e há suspeita de que baianos estejam entre os mortos.

 

O delegado Fábio Costa afirmou que entre os mortos na Operação Cavalo de Troia estavam três explosivistas. "Eles praticavam assaltos em diversos estados do Nordeste. Se juntavam e iam praticar assaltos na Bahia, em Sergipe, em Pernambuco. Temos imagens que comprovam que alguns deles praticaram assalto a um shopping em Campina Grande", afirmou o delegado.

 

De acordo com o delegado, o grupo foi flagrado na casa quando esperava a "poeira baixar" para fugir depois de assaltar o banco pernambucano. "A casa geralmente é utilizada para divisão do dinheiro e para esperar como eles chamam 'a poeira baixar'. (Eles) sabem que a polícia fica circulando. Eles esperam chegar o anoitecer do próximo dia para poder se evadir do local. Conseguimos chegar antes desse momento e fazer o cerco", afirma.

Brasil

09 de Nov // Foto: Folha de São Paulo | Brasil

O MBL (Movimento Brasil Livre) entrou nesta na quinta-feira (8), com ação pública contra o reajuste dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), aprovado nesta última quarta-feira (7), pelo Senado Federal. A peça foi protocolada na 6ª Vara Federal de Campinas e pede a anulação da decisão do plenário do Senado, que decidiu por 41 votos a 16 conceder aumento de 16,4% para os magistrados do Supremo.

 

Assim, a remuneração dos ministros do Supremo Tribunal F ederal vai de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil, gerando efeito cascata que pode custar R$ 4 bilhões aos cofres públicos anualmente. De acordo com o texto, o reajuste aprovado "atenta contra o princípio da moralidade". A proposta relativa aos membros do STF teve 41 votos favoráveis, 16 contra, e uma abstenção.

 

"A medida aprovada no Senado apunhala não apenas o princípio da moralidade, mas a moral de todo trabalhador, todo brasileiro obrigado a viver com um mísero salário mínimo de menos de mil reais e a suportar uma abjeta carga tributária para custear privilégios e regalias ao alto clero, especificamente, neste caso, aos eminentes ministros do STF", diz a ação.  Além disso, afirmam que a aprovação vai contra o teto de gastos aprovado em 2016.

Brasil

08 de Nov // Foto: Robson Ventura/Folhapress | Brasil

Na onda da eleição de Jair Bolsonaro (PSL), uma empresa começou a oferecer serviço para ajudar a comprar e registrar armas. Uma das bandeiras do presidente eleito para a segurança é a flexibilização do estatuto do desarmamento, para ampliar a posse (registro) e o porte de armas pela população. Uma das empresas é a unidade da Rede Cartório Fácil na Chácara Santo Antônio, em Santo Amaro (zona sul).

 

Logo na entrada da loja, um banner divulga o serviço traz o telefone de contato pelo WhatsApp para "você que deseja proteger sua família". Inaugurada há um mês, a unidade faz parte de uma franquia que oferece atividades cartorárias com a mesma função de um escritório de despachante. O processo de obtenção do registro é burocrático e demora 30 dias.

 

A reportagem do site Agora entrou em contato com a empresa. O atendente, que se apresentou como André, disse que a unidade cobra R$ 1.600 pela autorização de compra e registro da arma (quando o proprietário não pode circular com ela; deixa-a em casa). O Cartório Fácil ajuda o interessado a agilizar a documentação, que inclui certidões negativas e atestados psicológicos e de aptidão, emitido por um instrutor de tiro credenciado.

Brasil

08 de Nov // Foto: Agência Brasil | Brasil

No Brasil, a população carcerária feminina aumentou 567%, entre 2000 e 2016, segundo um estudo da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (Dapp/FGV). O aumento pode chegar até 700% se considerados os dados atualizados até 2018. O levantamento reforçou que o país é um dos que mais encarceram mulheres, e as prisões relacionadas ao tráfico de drogas correspondem à maior parte delas.

 

Em 2016, a população feminina nas prisões brasileiras era de 42.355 mulheres. Quando analisada a incidência de prisões para cada 100 mil, o Brasil chega a 40,6, o que o classifica como o terceiro com o maior número de detentas do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos (65,7) e da Tailândia (60,1) segundo  informações da Agência Brasil.

 

Entre os cinco estados com os maiores números, quatro estão na região Norte: Amazonas (9,2%), Rondônia (8,2%), Acre (7,1%) e Roraima (6,7%). O Mato Grosso do Sul é o que tem maior percentual de mulheres em relação ao total da população carcerária: 11,3%. Além disso, o estudo chamou atenção para os presídios mistos, em que há presos e presas. Entre as penitenciárias do país, 17% são mistas e 7% são exclusivamente femininas.

Brasil

06 de Nov // Foto: Agência Brasil | Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou na segunda-feira (5) que fará "tudo o que for legal" para extraditar Cesare Battisti para a Itália "imediatamente". Ex-ativista, Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália em 1993, sob a acusação de ter cometido quatro assassinatos no país nos anos 1970. Em 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou o pedido de extradição apresentado pela Itália.

 

O governo do país europeu já pediu novamente a extradição. "Ele [ex-presidente Lula] decidiu, no apagar das luzes, dar status de refugiado a um terrorista italiano chamado Cesare Battisti. O que disse [no encontro com o embaixador da Itália] é que tudo o que for legal da minha parte nós faremos para devolver este terrorista para a Itália", afirmou Jair Bolsonaro.

 

Questionado se Battisti deve ser extraditado, respondeu: "Voltará para a Itália, sim, imediatamente. Volta para lá. Vai depender do Supremo Tribunal Federal esta decisão". Bolsonaro deu as declarações ao conceder entrevista à Band. Ele comentou o encontro que teve mais cedo, nesta segunda, com o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini. Após o encontro, Bernardini disse ter conversado com o presidente eleito sobre o caso Battisti.

Brasil

06 de Nov // Foto: Divulgação | Brasil

Um parecer pode beneficiar o detento Alexandre Nardoni, condenado a 30 anos e dois meses de prisão pela morte da filha Isabella, em 2008. Ele poderá sair do regime fechado para o semiaberto, se a juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Penais, acatar o parecer, feito a partir de um exame criminológico, a pedido do Ministério Público. O documento atesta que Alexandre possui ótima conduta e está apto para ir ao semiaberto.

 

Alexandre Nardoni está preso desde o ano de 2008, em Tremembé, cidade do interior de São Paulo. No regime semiaberto, ele poderá trabalhar fora da unidade durante o dia e voltar para o presídio à noite. Também terá direito a saídas temporárias, como já acontece com a esposa dele, Anna Carolina Jatobá, também condenada pela morte da menina.

 

Defesa já fez pedido de progressão da pena para um regime mais brando. Ele já cumpriu dois quintos do tempo para o benefício, mais o abatimento de 634 dias da pena por trabalhar na penitenciária. Nardoni continua negando a autoria do crime e disse que “sente a perda da filha, não consegue entender os porquês da tragédia que assolou sua família e que, com a morte dela, parte de si morreu junto e que nunca mais se sentirá completo".

Brasil

05 de Nov // G1 | Brasil

O empresário Edison Brittes Júnior, a esposa dele, Cristiana Brittes, e a filha, Allana Brittes, devem ser ouvidos pela Polícia Civil de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta segunda-feira (5). Edison Júnior foi preso e confessou, em entrevista à RPC Curitiba ter matado o jogador Daniel Corrêia Freitas, de 24 anos segundo informações do G1. O corpo dele foi encontrado no dia 27 de outubro.

 

Ele disse que cometeu o crime, sob descontrole emocional, porque o jogador tentou estuprar Cristiana Brittes. A esposa e a filha do empresário também estão presas temporariamente. A polícia busca outros três suspeitos de participação no crime. Dois deles, de acordo com o advogado Robson Domacoski, estão na região de Curitiba à disposição da polícia.

 

O crime aconteceu depois de uma festa em comemoração ao aniversário de 18 anos de Allana, filha do empresário. Daniel participou da festa, que começou no dia 26 de outubro, em uma casa noturna, e continuou na manhã do dia 27, na casa da família. A polícia informou que Daniel foi espancado na casa e depois levado por Edison Júnior para um matagal. Segundo o delegado Amadeu Trevisan, o jogador não teve como reagir às agressões.

Brasil

05 de Nov // Agência Brasil | Brasil

A convite do governo federal brasileiro, a delegação da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), da Organização dos Estados Americanos (OEA) visita o Brasil nesta segunda-feira (5), até o próximo dia 12, para observar áreas urbanas e rurais em oito estados segundo informnações da Agência Brasil. Antes, porém, o grupo tem uma série de reuniões, em Brasília, com autoridades de vários setores.

 

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, recebe os integrantes da comissão no Itamaraty. Há ainda conversas com especialistas na Procuradoria-Geral da República, Defensoria Pública da União, Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e Supremo Tribunal Federal. O último compromisso será no Conselho Nacional dos Direitos Humanos.

 

Até a próxima segunda-feira, dia 12, os representantes da Comissão Interamericana irão ainda a Minas Gerais, ao Maranhão, a Roraima, ao Pará, a Mato Grosso do Sul, à Bahia, a São Paulo e ao Rio de Janeiro. Eles vão se reunir com integrantes de entidades de defesa dos direitos humanos e também dos governos federal, estadual e municipal. Os integrantes: A delegação é chefiada pela presidente da comissão, Margarette May Macaulay.

Brasil

05 de Nov // Foto: Reprodução/GloboNews | Brasil

Os 28 projetos financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), ligados à recuperação da Bacia do Rio Doce, estão parados por falta de verba. O edital foi aberto em 2016, meses depois do “mar de lama” provocado pelo rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana, na região central, destruir distritos, afetar cidades e poluir as águas. Dezenove pessoas morreram na tragédia.

 

A barragem pertence à mineradora Samarco, cujas donas são a Vale e a BHP Billiton. Entre as propostas estão a reconstrução dos distritos por meio de tecnologias sociais, estudo de impactos nas escolas no campo, monitoramento químico do Rio Doce e remoção de arsênio e manganês da água para uso humano e animal. O valor total do edital é de R$ 4 milhões.

 

A Fapemig liberou parte dos recursos, referentes a uma primeira parcela. Porém, o restante não tem previsão de chegar até os pesquisadores já que a Secretaria de Estado da Fazenda não aprovou o envio da verba. “Diante das dificuldades financeiras do estado, o Comitê de Fluxo Financeiro não liberou recursos suficientes para pagamento do valor total de R$ R$1.925.292,48, referente a 2ª parcela da chamada”, diz a nota da fundação segundo o G1.

Brasil

04 de Nov // Foto: Paulo Barbosa / G1 | Brasil

Cinco pessoas da mesma família morreram após a queda de um avião de pequeno porte nas proximidades de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, na manhã deste domingo (4). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o piloto da aeronave, Marcos Nogueira Chagas, 45 anos, e a mulher dele, Carla Giannine Pereira Medina, 44 anos, eram médicos radiologistas em Brasília e costumavam voar aos fins de semana.

 

As outras vítimas da tragédia são os três filhos do casal, de 7, 10 e 13 anos. Os corpos ficaram presos aos destroços da aeronave e a Aeronáutica e a perícia da Polícia Civil foram acionadas ao local do acidente. O avião particular, prefixo PR-ZMZ, caiu quando o piloto tentava aterrissar no Aeroporto de Patos de Minas, que fica distante 4 km da área urbana.

 

A aeronave caiu numa fazenda perto ao aeroporto, que não tem equipamentos de controle de voo, contando somente com a pista de pouso.  O avião acidentado decolou de Brasilia e fazia um vôo experimental. A queda da aeronave aconteceu por volta das 11h. Segundo os registros da Aeronáutica, o aviao pertence a Marcos Chagas e estava em situação regularizada, mas ainda em condição "privada experimental" segundo o Jornal de Minas.

Brasil

04 de Nov // G1 | Brasil

Um incêndio destruiu, na tarde deste último sábado (3), parte do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca - um dos maiores da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo o prefeito Marcelo Crivella, três idosos morreram. "No incêndio, não. Mas na transferência vieram a óbito", disse. As chamas começaram pouco antes das 16 horas no segundo andar da Coordenação de Emergência Regional da Barra.

 

A emergência serve de triagem para serviços prestados no hospital. Era horário de visita, e os saguões estavam cheios. Às 17h, a Emergência da unidade foi fechada para novos pacientes. Meia hora depois, 54 pacientes que estavam nas salas Vermelha e Amarela da unidade atingida começaram a ser transferidos para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo.

 

Uma enfermeira que não quis se identificar contou por telefone que vários profissionais do Lourenço Jorge saíram correndo em direção à CER para ajudar os pacientes que estavam lá dentro. Não tinha ninguém ferido gravemente, segundo ela. Um socorrista de ambulância falou que o fogo começou por volta das 15h40 e em cerca de 10 minutos já tinha acabado com quase tudo. Ele participou do resgate dos pacientes que estavam no local.

Brasil

04 de Nov // | Brasil

Mais de 100 quilos de cocaína foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Seropédica, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, na madrugada deste último sábado (3), segundo informações da Agência Brasil. A droga estava escondida em meio a uma carga de sucata. De acordo com a PRF, a cocaína seria entregue no Complexo da Maré, na zona norte da capital fluminense.

 

A descoberta da droga aconteceu durante uma blitz na BR 465. Os policiais desconfiaram do motorista de um caminhão e resolveram abordá-lo. Ele demostrou nervosismo e caiu em contradição sobre o motivo da viagem. Para inspecionar a carga, foi então usado cães farejadores que identificaram a presença da droga escondida em meio a 20 toneladas de sucata.

 

Os policiais encontraram vários tabletes de cocaína. O motorista, de Arujá, cidade da Grande São Paulo, disse que pegou o caminhão em Volta Redonda, na região sul do estado. Ele contou ainda que receberia R$ 2 mil reais para levar a carga até Ramos, bairro da zona norte da cidade. O suspeito, de 42 anos, foi encaminhado pelos policiais para a Polícia Federal, no centro do Rio de Janeiro. O motorista foi indiciado por tráfico de entorpecentes.

Brasil

04 de Nov // Foto: Hugo Barreto / Metrópoles | Brasil

Uma festa promovida na sexta-feira (2) na UnB (Universidade de Brasília) terminou com a morte de um jovem de 19 anos. Renan Rafael da Silva foi assassinado com seis tiros após uma briga no estacionamento da Faculdade de Direito. Os quatro envolvidos no crime, com idades entre 19 e 22 anos, foram presos pela Polícia. Eles confessaram a autoria e serão indiciados por homicídio doloso - quando há intenção de matar.

 

Nenhum deles era estudante da UnB. "Houve um desentendimento de um dos autores com a vítima. O autor se sentiu menosprezado e combinou com três amigos de buscarem um revólver e executarem o crime", explicou o delegado Laércio Rossetto. Autor dos disparos, Daniel Cordeiro, 19, conseguiu a arma na casa da avó e retornou à festa com os amigos.

 

Um deles permaneceu em um veículo, para a fuga após o assassinato de Renan Rafael. Ao todo, Renan foi atingido por seis disparos, dois deles na região da cabeça, enquanto estava no chão. Além dos tiros, a vítima levou chutes. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. "Foi um crime bem violento", resumiu o delegado, segundo o qual as câmeras de segurança do campus registraram o fato segundo informações do Folhapress.

Brasil

02 de Nov // Foto: Reprodução / GloboNews | Brasil

O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), voltou a defender a sua proposta de orientar a polícia do estado a atirar em todo e qualquer potencial criminoso que esteja nas ruas da cidade portando um fuzil, durante entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo publicada ontem (1º). Para Witzel, não é necessário que a pessoa esteja mirando ou ensejando alguma ameaça com a arma para que os policiais atirem.

 

“O correto é matar o bandido que está de fuzil. A polícia vai fazer o correto: vai mirar na cabecinha e fogo! Para não ter erro”, disse Wilson Witzel. Ex fuzileiro Naval e ex-juiz federal, ele foi eleito no segundo turno da eleição para o comando do Rio de Janeiro, com 4.675.355 votos, o equivalente a 59,87% do total, derrotando o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM).

 

Questionado sobre casos já ocorridos, sobre pessoas que assassinadas enquanto portavam furadeiras ou guarda-chuvas, confundidos com fuzis, o governador eleito afirmou que “quem atirou é um incompetente” e que vai preparar os agentes para agir em situações como essas em todo o estado segundo informações da Veja. “Não estava preparado. Se fizer um curso de “sniper”, vai estar preparado para identificar quem está de guarda-chuva”

Brasil

01 de Nov // Foto: Reprodução / RPC | Brasil

Um dos suspeitos de ter participado do assassinato do ex-jogador do São Paulo Daniel se entregou à polícia nesta quinta-feira (1º), em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, para prisão temporária de 30 dias. A informação foi confirmada pelo advogado Claudio Dalledone, responsável pela defesa do suspeito. Foram detidas também a mulher dele e a filha de 18 anos para "averiguações".

 

Ontem (31), a Polícia Civil do Paraná já havia ouvido uma testemunha considerada fundamental segundo informações do Folhapress. Ela estava com o jogador na manhã do crime e disse aos investigadores que presenciou o momento em que Daniel foi espancado por quatro homens na casa de uma mulher, onde um grupo de amigos fazia um "after party".

 

Segundo relato de testemunha, os agressores pegaram uma faca, colocaram o jogador "praticamente desfalecido" no porta-malas de um carro e foram embora. O corpo do atleta, que tinha contrato com o São Paulo até o fim do ano e estava emprestado ao São Bento de Sorocaba, foi encontrado no mesmo dia, parcialmente degolado e com o pênis cortado. Daniel foi formado na base do Cruzeiro e, depois de muitas lesões, tentava retomar a carreira.

Brasil

31 de Out // G1 | Brasil

A Polícia Civil do Paraná ouviu uma testemunha considerada chave para a investigação do caso do jogador Daniel, encontrado morto no último sábado (27) em São José dos Pinhais, por 3 horas na manhã desta quarta (31). A testemunha esteve com Daniel momentos antes da sua morte. Segundo o advogado da testemunha, Jacob Filho, Daniel foi espancado dentro da casa do principal suspeito do crime.

 

O motivo seria passional, em razão de um relacionamento do jogador com a esposa do suspeito. A testemunha contou que Daniel e mais seis pessoas, incluindo ele, estavam em uma boate em Curitiba, quando decidiram ir para a casa do suspeito do crime segundo informações do G1. Em meio à festa na casa, a esposa do suspeito teria gritado por "socorro".

 

Em seguida, Daniel é visto dentro do quarto sendo espancado por quatro pessoas. O advogado salientou que não é possível saber se Daniel estava tendo um relacionamento amoroso com a esposa do suspeito ou a violentando. "Segundo a testemunha, havia muito sangue e o Daniel pedia para não morrer. Ele estava quase sem respiração" afirmou o advogado. A testemunha teria visto ainda Daniel ser retirado da casa e colocado em um carro.

Brasil

31 de Out // Foto: Agência Brasil | Brasil

O general Augusto Heleno, futuro ministro da Defesa no governo de Jair Bolsonaro, apoiou a polêmica proposta do governador eleito do Rio, Wilson Witzel, de usar atiradores de elite para conter criminosos que portem armamentos de uso restrito. O general disse que já fez uso da mesma "regra de engajamento", enquanto atuava no Haiti e que não se trata de uma autorização para matar de forma indiscriminada.

 

“Minha regra de engajamento no Haiti era muito parecida com essa que o futuro governador colocou. É óbvio que muita gente faz uma distorção nisso e acaba dizendo que é uma autorização para matar. É uma reação necessária à exibição ostensiva que tem sido feita no Rio de Janeiro de armas de guerra nas mãos, muitas vezes, de jovens”, disse Augusto Heleno.

 

O militar lembrou que esses fuzis, normalmente, são empregados em ações que resultam em mortes de inocentes e de policiais envolvidos em confrontos e defendeu a retomada do respeito pelas forças legais. “Nós não vamos readquirir esse respeito com as regras de engajamento benevolentes que temos hoje”, destacou o general. As declarações foram feitas em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Brasil

28 de Out // | Brasil

Um jovem de 23 anos foi morto a tiros durante uma carreata a favor do candidato Fernando Haddad (PT), na noite des sábado (27), em Pacajus, na Grande Fortaleza. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Ceará e publicada pelo portal UOL. Charlione Lessa Albuquerque, 23, estava em um automóvel com a mãe quando foi baleado por homens que desceram armados de outro veículo.

 

Segundo a secretaria, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil do Estado já está em diligências para localizar e capturar um indivíduo responsável por efetuar disparos de arma de fogo. Ainda segundo a pasta, Charlione não possuía antecedentes criminais, participava de uma carreata, quando foi atingido a tiros por um homem.

 

O homem se aproximou em um veículo Gol de cor branca e fugiu logo após o crime. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao hospital. Charlione é filho da secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CNTRV/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Vestuário da CUT), Maria Regina Lessa. Nas redes sociais, Haddad falou sobre o crime e pediu "apuração rápida".

Brasil

28 de Out // Foto: Reprodução | Brasil

A juíza Amanda Azevedo Ribeiro, da Central de Audiências e Custódia do Rio de Janeiro, determinou que o Exército Brasileiro investigue denúncias de tortura dentro de um quartel, feitas por presos durante uma operação militar em agosto deste ano. Durante a operação, realizada na Vila da Penha, zona norte da cidade, foram presos com armas e drogas sete homens e um adolescente de 16 anos segundo o Folhapress.

 

Na audiência de custódia, eles disseram ter sido agredidos dentro da Vila Militar com o uso inclusive de pedaços de pau e cabos elétricos. "Os custodiados se apresentaram em audiência lesionados, com diversos ferimentos", escreveu a juíza em sua decisão. "Determino que as condutas dos oficiais do Exército sejam apuradas e punidas, caso comprovadas."

 

O comando Militar do Leste nega as agressões e diz que todos receberam tratamento digno, o que seria comprovado por exames. Os presos relataram que as agressões começaram ainda a caminho da Vila Militar, com o uso de spray e pimenta e de tasers. Depois eles teriam sido agredidos com pedaços de madeira e chicotadas com fios elétricos enquanto eram questionados sobre suspeitos cujas fotos eram exibidas em um computador.

Brasil

26 de Out // Foto: Reprodução / EBC | Brasil

Criminosos do Distrito Federal negociam pela internet a venda de cartões de crédito extraviados de outros clientes. A prática é considerada crime tanto por parte de quem vende quanto pela de quem compra. A reportagem também encontrou casos do tipo em Goiás, Mato Grosso e Paraná. Os cartões de crédito são anunciados em redes sociais e em sites de compra e venda. Valores mudam de acordo com o limite.

 

A entrega pode ser feita de duas maneiras: pelos Correios ou em mãos por meio de um entregador. "O de [limite de] R$ 3 mil eu consigo fazer pra senhora hoje. Essa semana, que está na promoção, ele está saindo por R$ 300. A semana que vai entrar agora vai chegar mais uns cartões pra mim, mas o preço vai ser um pouquinho mais caro, entendeu?", disse um deles.

 

A reportagem da Globo entrou em contato por telefone com os anunciantes e simulou uma compra. Outro bandido foi mais claro ao explicar a origem dos cartões vendidos segundo informações do G1. "Eu vendo. Eles são extraviados. Os limites são de R$ 800 a R$ 1.400. Você tem interesse em algum? O cartão é extraviado. Eu peço ele em nome de terceiros, entendeu? Aí dá para usar, o prazo de usar é 15 dias. Passou de 15 dias, todos caem".

Brasil

24 de Out // Foto: Marcello Casal Jr./ ABr | Brasil

A Folha de S. Paulo entrou com uma representação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta última terça-feira (23) solicitando à Polícia Federal que instaure inquérito para apurar ameaças contra uma jornalista e um diretor da empresa. Os ataques começaram após a publicação da reportagem. "Empresários bancam campanha contra o Partido dos Trabalhadores pelo WhatsApp", nesta última quinta-feira (18).

 

O jornal considera haver indícios de uma ação orquestrada com tentativa de constranger a liberdade de imprensa. A autora da reportagem, Patrícia Campos Mello, recebeu centenas de mensagens nas redes sociais das quais participa e por e-mail. Um dos números de WhatsApp mantidos pelo jornal recebeu mais de 220 mil mensagens de cerca de 50 mil contas.

 

O caso suscitou manifestações de repúdio por entidades internacionais nesta terça-feira. Para Emmanuel Colombié, diretor do escritório da RSF (Repórteres Sem Fronteiras) na América Latina, "os ataques do candidato a presidência da República Jair Bolsonaro e de seus apoiadores contra o jornal Folha de S.Paulo são inaceitáveis e indignos de um partido que pretende governar o país nos próximos quatro anos" segundo o Folhapress.

Brasil

23 de Out // Poder360 | Brasil

O Facebook anunciou ontem (22), a remoção de dezenas de páginas e contas associadas ao grupo Raposo Fernandes Associados por violação de normas. 68 páginas e 43 contas foram excluídas da rede por comportamento de spam. Segundo a empresa, o grupo criou vários perfis falsos ou repetidos para veicular notícias “caça-cliques”, ou seja, manchetes sensacionalistas que atraiam o usuário para sites externos.

 

Entre as remoções, estão páginas aquelas vinculadas a sites que publicam conteúdo pró-Bolsonaro e contra o Partido dos Trabalhadores, como Correio do Poder, MCC (Movimento Contra Corrupção), Folha Política, TV Revolta e Gazeta Social. A empresa foi enfática ao dizer que as remoções se deram por violação de normas e não pelo tipo de conteúdo que publicam.

 

As informações são do Poder360. A nota: “Esses sites [que foram removidos], por sua vez, têm uma grande quantidade de anúncios programáticos e pouco conteúdo, funcionando como “fazendas de anúncios” (“ad farms”, em inglês). Nós baseamos nossa decisão de remover essas páginas pelo comportamento delas –como o fato de que estavam usando contas falsas e repetidamente publicando spam–, e não pelo conteúdo que estavam postando”.

Brasil

21 de Out // | Brasil

Usuários das redes sociais relataram no início da madrugada deste domingo (21) que os horários de seus celulares e computadores "pularam" automaticamente de meia-noite para uma hora da manhã, como se fosse o início do horário de verão no Brasil segundo o Folhapress. Por decisão do governo, o horário de verão começa apenas no dia 4 de novembro e não em outubro como em anos anteriores.

 

A alteração provocou confusão e gerou dúvidas entre as pessoas que não tinham certeza sobre o início do horário de verão. "Por favor, alguém pode me informar que horas são?", perguntou um usuário do Twitter. "Não estou entendendo nada", escreveu outra. "Se ninguém me falasse, eu nem ia perceber que já é horário de verão", confundiu-se uma internauta.

 

No Twitter, os termos "horário de verão" e "que horas são" ficaram entre os dez primeiros assuntos. Há uma semana, uma falha provocou o ativamente do horário de verão em celulares da operadora TIM. A empresa pediu desculpas a seus clientes. De acordo com os relatos na madrugada deste domingo, desta vez o problema afetou celulares de várias operadoras e sistemas operacionais, em diversas partes do país, além de computadores.

Brasil

20 de Out // Foto: Reprodução/ TV Alterosa | Brasil

O goleiro Bruno teve o direito de trabalho externo suspenso ontem (19). O acusado de assassinar Eliza Samudio deve voltar para a prisão de Varginha, em Minas Gerais, após ter sido flagrado por uma TV local com duas mulheres e cerveja em horário de serviço. O goleiro estava em regime semiaberto. Ex-jogador do Flamengo, Bruno tinha permissão apenas para sair para trabalhar na Apac da cidade.

 

Após a reportagem que mostra o goleiro com mulheres e bebidas, a Secretaria de Administração Prisional de Minas anunciou que o direito ao preso foi suspenso. Em conversas de WhatsApp divulgadas pela TV Alterosa e republicadas pelo jornal O Dia, Bruno teria combinado o encontro. Ele diz que na parte da tarde costuma tomar uma cerveja com dois amigos.

 

O goleiro Bruno também pede, na suposta troca de mensagens divulgada pela reportagem, para tudo ficar em segredo e diz que "a esposa não pode saber de nada". Bruno ainda teria pedido para a moça levar uma amiga "para o amigo". "Qualquer coisa, ninguém é de ninguém!", escreveu ele. No início deste mês, a Justiça de Minas Gerais concedeu a Bruno a diminuição de 24 dias da sua pena por trabalho, estudo e leitura segundo informações do O Dia.

Brasil

19 de Out // Foto: Reprodução / JusBrasil | Brasil

A advogada Valéria Lucia dos Santos, que foi algemada por policiais durante uma audiência no Rio, afirma que o ocorrido “rendeu bons frutos”. Do alto de seu 1,83 metro e a todo instante sendo interrompida para um pedido de foto, neste encontro com Universa, a advogada conta que viu o número de seus clientes triplicar, vai abrir o primeiro escritório na próxima semana para “atuar pela minoria” e está viajando dando palestras.

 

Neste momento, passa uma temporada em São Paulo. “A exposição de uma coisa ruim virou algo positivo. Triplicou o número de casos que chegam a mim, inclusive, os de racismo. Já tenho o de três meninas reprovadas numa entrevista de emprego para estoquista de loja porque não tinham, segundo os empregadores, “características para o cargo” segundo o Uol.

 

A advogada Valéria conta que pretende, no futuro, se especializar na área criminal, além de seguir atuando na cível e trabalhista. Uma comissão judiciária dos Juizados Especiais do Tribunal de Justiça do Rio inocentou a juíza leiga que chamou a polícia para algemar Valéria de qualquer prática abusiva. A investigação concluiu que ela se “jogou no chão” e se “debatia”. A Comissão de Prerrogativas da OAB está recorrendo da decisão no CNJ.

Brasil

19 de Out // Foto: Reprodução / EBC | Brasil

O WhatsApp enviou notificação extrajudicial para as agências Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market determinando que parem de fazer envio de mensagens em massa e de utilizar números de celulares obtidos pela internet, que as empresas usavam para aumentar o alcance dos grupos na rede social em todo o país. A empresa também baniu as contas do WhatsApp associadas a essas agências.

 

Reportagem da Folha mostrou que empresas bancaram uma campanha de mensagens anti-PT com pacotes de disparos em massa. A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação, e não declarada. A agência AM4 e outras estão sob investigação e serão notificadas caso sejam comprovadas as irregularidades.

 

O comportamento fere as regras do WhatsApp. O envio de mensagens em massa com conteúdo eleitoral não é ilegal, desde que use a base de usuários dos próprios candidatos, ou seja, listas com nomes e telefones celulares de apoiadores que voluntariamente os cederam. No entanto, várias agências venderam bases de usuários de terceiros, segmentadas por região e perfil, de origem desconhecida -o que é ilegal segundo o Folhapress.

Brasil

18 de Out // G1 | Brasil

Uma travesti que ainda não foi identificada, foi morta durante uma briga na madrugada desta última terça-feira (16), no Largo do Arouche, região da República, Centro de São Paulo. A reportagem do G1, uma testemunha disse que, durante a discussão em que a travesti foi agredida, em frente a um bar, ela ouviu alguns homens gritando o nome do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

 

A Polícia Militar informou que o crime ocorreu por volta das 4h50 da última terça-feira, quando recebeu um chamado sobre uma pessoa esfaqueada e sangrando no Largo do Arouche, altura do número 150. A vítima, que ainda não foi identificada, foi levada pelo Corpo de Bombeiros ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas morreu a caminho do hospital.

 

Uma vizinha que mora próximo ao bar, que preferiu não se identificar, estava dormindo em seu apartamento na região e disse à reportagem que ouviu os gritos da discussão em que a travesti foi agredida segundo informações do G1. "Ela estava com quatro ou cinco homens em frente ao bar. E daí eu comecei a ouvir gritos, uma discussão, uma briga. Chamavam ela de vários nomes, agressões verbais, e gritavam 'Bolsonaro'", disse a mulher.

Brasil

16 de Out // Agência Brasil | Brasil

O governo decidiu manter o início do horário de verão para 4 de novembro, cancelando um novo adiamento anunciado no início do mês após pedido do Ministério da Educação, disse o Palácio do Planalto na noite de segunda-feira. O horário de verão geralmente começa em outubro, mas ainda no ano passado o presidente Michel Temer determinou uma mudança para novembro diante das eleições.

 

A data de início chegou a ser novamente postergada, para 18 de novembro, em razão do Enem no próximo mês, mas o governo agora recuou dessa decisão após estudo feito pelos ministérios de Minas e Energia. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, a análise das pastas concluiu a inviabilidade de nova mudança no horário de verão, sem detalhes da decisão.

 

Recentemente, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas criticou a mudança, dizendo que isso poderia afetar 3 milhões de passageiros que já haviam adquirido passagens antecipadamente. O horário de verão tem como objetivo economizar energia elétrica. O horário é adotado nos Estados de São Paulo, Rio, Minas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Brasil

15 de Out // O Globo | Brasil

Uma capela localizada em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, amanheceu pichada com suásticas nazistas neste domingo (14). A Polícia Civil informou que o caso foi registrado na 151ª Delegacia de Polícia e que investigações já estão em andamento para identificar quem cometeu o crime. A igreja depredada é a mais antiga de Nova Friburgo e está localizada no distrito de São Pedro da Serra.

 

A capela em Nova Friburgo é conhecida por abrigar um sino de bronze doado pelo imperador Dom Pedro II. O caso causou revolta entre usuários de redes sociais a partir do momento em que moradores divulgaram imagens das pichações. Fazer apologia ao nazismo é crime com previsão de pena de dois a cinco anos, além do pagamento de multa.

 

Crimes de intolerância vêm crescendo às vésperas do segundo turno da eleição presidencial no país. Recentemente, uma jovem de 19 anos disse que foi marcada com uma suástica, em Porto Alegre, por três homens que portavam um canivete. A vítima alegou que foi agredida por usar uma camiseta do movimento “Ele Não”, que faz oposição ao candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), segundo informações O Globo.

Brasil

14 de Out // Folhapress | Brasil

A cozinheira Regiane Neves da Silva Ferrari perdeu o filho Elivelton no dia 12 de maio deste ano, momentos depois de o rapaz de 20 anos anunciar um assalto em frente ao colégio Ferreira Master, em Suzano, na Grande São Paulo segundo informações do Folhapress. Uma policial militar, que estava de folga e acompanhava a filha de sete anos na escola, reagiu ao crime e matou o assaltante com três disparos.

 

O caso trouxe súbita notoriedade à policial Katia da Silva Sastre que, explorando o episódio na campanha eleitoral, elegeu-se deputada federal pelo PR  de São Paulo com 264.013 votos. Foi a sétima mais votada no Estado. "Ela estava fazendo o serviço dela, não questionei e não questiono", afirma a cozinheira de 48 anos, que tem outros 4 filhos e 7 netos.

 

"Como policial, ela podia matar, eu também ia tentar proteger os pequenos numa situação como aquela", afirma Regiane Neves da Silva , embora diga ter certeza de que o filho não pretendia atacar os estudantes. "Ele sempre foi muito carinhoso com crianças", diz. Ainda que não a culpe pela morte do filho, Regina entrou nas vésperas da eleição com um pedido de indenização na Justiça de São Paulo por danos morais contra a policial e o seu partido.





Classificados


Enquete



Mais Lidas