Notícias

Após 5 dias, ônibus voltam a circular no final de linha do bairro de Valéria em Salvador

Cinco dias após os ônibus terem deixado de circular no final de linha do bairro de Valéria, em Salvador, o transporte foi normalizado na região nesta segunda-feira (13). Os veículos deixaram de rodar na localidade após dois homens serem mortos e um policial militar baleado durante um confronto na quarta-feira (8).
 
O Sindicato dos Rodoviários afirmou que a decisão da categoria de não avançar até o final de linha foi tomada para garantir a segurança dos motoristas, cobradores e passageiros. Durante paralisação, os moradores da região que embarcavam ou desembarcavam no final de linha precisaram andar cerca de 3km até o local improvisado de parada dos ônibus, no Largo de Valéria.
 
Por meio de nota, a PM relatou que policiamento foi intensificado em toda região de Valéria, com a realização de rondas e abordagens a veículos e pessoas. Não há informações de presos durante a ação. Crime: Dois homens foram mortos a tiros no bairro de Valéria, em Salvador, na noite de quarta-feira, de acordo com informações da Polícia Militar. Um deles é um jovem de 26 anos e o outro ainda não foi identificado.
 
Conforme a Central de Polícias (Centel), as vítimas foram surpreendidas por volta das 21h45, em via pública, na Rua Tânia Duram, na localidade conhecida como Borrachinha, por cinco homens em um carro. Os criminosos dispararam contra eles, que não resistiram aos ferimentos e morreram no local. 
 
Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime, que deve ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). PM baleado: Um soldado da Polícia Militar foi baleado na região do abdômen, durante uma troca de tiros com suspeitos na tarde de quarta-feira, na localidade de Penacho Verde, também no bairro de Valéria.
 
De acordo com a PM, a vítima foi surpreendida por criminosos no momento em que realizava uma operação no local. O policial foi socorrido por colegas de corporação e levado para um hospital da região. O estado de saúde dele não foi divulgado. Até o fechamento desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso.

Categorias

Violência




Classificados


Enquete



Mais Lidas