Notícias

Menina de cinco anos foi baleada em área dominada por Bonde do Maluco em Salvador

Cerca de sete horas após moradores percorrerem as ruas de Cajazeiras clamando por paz, um jovem identificado como Wallace Cerqueira Conceição, 22 anos, morreu, e uma menina de 5 anos foi baleada na localidade, dominada pela facção Bonde do Maluco (BDM).  Nas proximidades, moradores comentaram com o CORREIO o temor que paira sempre que escutam o som das três consoantes.
 
"Não repete essas letras, fala isso baixo, por favor. Tem mais ou menos quatro meses que eles [BMD] ganharam força aqui na região", disse um morador à reportagem.  Outro morador, também sem se identificar, afirmou, porém, que o lugar onde aconteceu o crime é tranquilo e familiar. Eu sei que o tráfico é forte na Curva do Boi, lá eles fazem estrago. A gente até evita comentar. Mas do lado de cá, nem tanto, é mais familiar. Ainda é um dos lugares mais tranquilos de Cajazeiras", garantiu.  
 
A família da menina, que já teve alta do hospital, mora no bairro há cerca de oito anos. Pai da criança, o vigilante Carmelito Sena de Jesus, 41, contou ao Correio que embora não tenha o hábito de frequentar bares e festa do bairro, sempre considerou o lugar tranquilo. "A gente nunca espera, pra mim foi um choque muito grande, a gente vê famílias e crianças naquela praça", disse, se referindo à Rua D, onde aconteceu o tiroteio.
 
Conforme Carmelito, a filha participava da festa de aniversário da tia quando foi baleada. Segundo o pai, apesar de ter perdido muito sangue, a menina permaneceu consciente durante todo momento. "Meu cunhado é que deu socorro, graças a Deus ela é uma menina muito forte", pontuou. 
 
Ainda de acordo com Carmelito, Wallace, que morreu no local, é conhecido da família. "Eu não sei o que pode ter acontecido para motivar isso. O que sei sobre ele é que tem um lava jato ali próximo, inclusive já lavou meu carro. Se ele tem envolvimento com alguma coisa, realmente não sei", completou. Procurada pelo Correio, a família do jovem não quis se pronunciar sobre o caso.
 
Ataque
Testemunhas contaram ao Correio que Wallace estava em frente ao Caminho 14, onde mora, quando homens armados chegaram atirando. Mesmo baleado, o jovem conseguiu correr em direção à festa onde estava a menina. "Foi nesse momento que ela foi baleada. A família da menina já estava recolhendo as mesas do churrasco quando começou tudo", contou um morador. Atingido no tórax, braço e na mão, Wallace não resistiu e morreu no local.
 
Moradores disseram ao Correio que o irmão do jovem também foi morto em circunstâncias parecidas há cerca de um ano mas não comentaram, porém, qual teria sido a motivação do crime. "Não sei o motivo da morte do irmão e não sei o porquê dele ter morrido, também. Só sei que ele lavava carro aqui com uma das irmãs, todo mundo conhece ele no bairro", disse um vizinho do jovem.
 
Uma equipe da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cajazeiras) esteve no local e realizou rondas, mas nenhum suspeito foi preso. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) é responsável pela investigação dos crimes.    

Categorias

Violência




Classificados


Enquete



Mais Lidas