Notícias

Suspeitos de matar cabeleireiro em Salvador são denunciados pelo Ministério Público

Os dois homens suspeitos de matar o cabeleireiro Valdir Macário, em novembro de 2016, em Salvador, foram denunciados pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) por homicídio qualificado.  A informação foi divulgada pelo órgão na sexta-feira (17). De acordo com a denúncia, o motivo do crime foi vingança.
 
Os suspeitos são Edgard da Silva Santos, conhecido como Chocolate, e Patrick Ribeiro Tupinambá, de apelido Bagão. Eles foram presos em janeiro deste ano. Conforme o MP, Patrick também irá responder pelo crime de roubo com arma de fogo, já que um dos clientes teve o celular roubado durante a ação. O crime aconteceu na noite de 12 de novembro, no salão de Valdir, localizado na Avenida Vasco da Gama.
 
Com armas de grosso calibre, Patrick e outro homem, ainda não identificado, invadiram o salão à procura da vítima, que foi morta com vários tiros. Os clientes que estavam no local correram para se proteger. Toda ação foi filmada pelo sistema de videomonitoramento do estabelecimento. Segundo a denúncia do Minstério Público, Edgard encomendou o crime a Patrick e aos homens ainda não identificados para se vingar do irmão de Valmir, Reginaldo Manoel da Silva.
 
Conforme o MP, no dia 15 de outubro do ano passado, Edgard tentou matar Reginaldo, por volta das 20h, no salão de Valmir. Patrick acreditava que Reginaldo teria tido um envolvimento amoroso com sua companheira, Jucilene Alves dos Santos, conhecida como Ju. Como Reginaldo sobreviveu à tentativa de homicídio, Edgard teria decidido se vingar no irmão dele, encomendando o crime que resultou na morte do cabeleireiro.

Categorias

Salvador




Classificados


Enquete



Mais Lidas