Notícias

OAB pede posicionamento de seccionais para decidir sobre impeachment de Temer

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Cláudio Lamachia, afirmou nesta última quinta-feira (18) que vai esperar um posicionamento das 27 seccionais da Ordem pelo país para decidir se a instituição vai ingressar, ou não, com um pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer.

 

“Quanto a um eventual processo de impeachment contra o presidente Temer, o procedimento que estou adotando guarda total similitude com o procedimento que adotei no processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Nós vamos pedir que as 27 seccionais analisem o tema”, disse em entrevista coletiva, após uma reunião com o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo.

 

Segundo Lamachia, a decisão final será tomada neste sábado (20), em uma sessão extraordinária do Conselho Federal da Ordem, quando as decisões das seccionais serão apresentadas.  Ele elogiou a decisão de Fachin de suspender o sigilo das delações da JBS, classificou as denúncias contra Temer como repugnantes, mas ponderou que é preciso trabalhar “de acordo com a lei”.

 

“Se verdadeiros os fatos noticiados, me parece que o presidente da República, a partir dessa comprovação, não tem legitimidade para permanecer na Presidência. Mas sabemos também que o contraditório precisa ser levado em conta. A OAB vai fazer uma avaliação técnica do que está acontecendo”, posicionou-se.

 

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA) convocou uma sessão extraordinária para esta sexta (19), às 14h, para se pronunciar sobre um pedido de impeachment do presidente Michel Temer e/ou convocação de eleições diretas através de Emenda à Constituição. O posicionamento da seccional será encaminhado para o Conselho Federal.


Categorias

Brasil




Classificados


Enquete



Mais Lidas