Notícias

Levantamento mostra que Temer comprou salvação na CCJ por R$ 134 milhões

O governo Temer liberou R$ 134 milhões em junho, em emendas parlamentares de 38 dos 40 deputados que votaram a favor do peemedebista na Comissão de constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. O levantamento foi realizado pela ONG Contas Abertas. De acordo com os dados, o maior beneficiado foi o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG).

 

Abi-Ackel teve R$ 5,1 milhões em emendas. O tucano foi o responsável por apresentar um segundo parecer, aprovado pela CCJ, que pedia rejeição da denúncia de corrupção passiva feita pela PGR. Depois do tucano, os parlamentares mais beneficiados foram Carlos Marun (PMDB-MS), membro da tropa de choque de Temer na Casa, e Beto Mansur (PRB-SP), com R$ 5 milhões cada.

 

Somente em junho, o governo empenhou R$ 2 bilhões para parlamentares de 27 partidos e bancadas estaduais. A oposição diz que o governo conseguiu a vitória na CCJ por meio da compra de parlamentares através da liberação de recursos de emendas e também pela troca de parlamentares de maneira a garantir votos pró-Temer. Houve ainda troca de parlamentares titulares na comissão, para que os votos virassem a favor de Temer.


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas