Notícias

Abalado após acidente com morte, Liedson não teve condições de depor

O ex-jogador Liedson ficou abalado e não teve condições de prestar depoimento até esta quarta-feira (19), após ter se envolvido em um acidente que deixou uma mulher morta na BA-887, de acordo com o delegado titular da 5ª Coordenadoria de Polícia do Interior do município de Valença, José Raimundo.

 

O inquérito policial foi aberto, e a polícia ainda ouvirá testemunhas para esclarecer o que causou a batida. O ex-jogador será ouvido pelo delegado Rafael Magalhães no próximo sábado (22). Segundo a polícia, o ex-jogador teve ferimentos leves após o carro dele colidir de frente com o veículo da vítima, identificada como Viviane Magalhães Andrade, de 34 anos, natural de Salvador.

 

Liedson estava acompanhado da esposa no momento do acidente. Testemunhas informaram à polícia, no local da batida, que Viviane teria feito uma manobra imprudente ao cruzar em uma rotatória, e bateu com o veículo de Liedson, que estava na faixa preferencial. A polícia informou ainda que o ex-jogador passou por exame toxicológico e não tinha ingerido bebida alcoólica. Conforme a polícia, Liedson prestou socorro à vítima e chamou o Samu.


Viviane foi socorrida para a Santa Casa de Misericórdia de Valença, onde não resistiu aos ferimentos. A mulher estava no carro acompanhada do marido no momento da colisão. A colisão causou a morte de Viviane e deixou três pessoas feridas levemente. A BA-887, onde houve o acidente, liga a sede do município de Valença à praia do Guaibim, no Baixo Sul da Bahia.


Segundo a polícia, Liedson pode ser indiciado por homicídio culposo, quando não tem intenção de matar. O ex-jogador tem 39 anos, é natural de Cairu e, desde que encerrou a carreira, mora no Guaibim – ambas no Baixo Sul baiano. Ele começou a jogar profissionalmente na cidade baiana de Poções e, posteriormente, atuou no Flamengo, Corinthians, Sporting, Porto, entre outros times.


Categorias

Baixo Sul




Classificados


Enquete



Mais Lidas