Notícias

Liedson presta depoimento sobre acidente que deixou mulher morta em Valença

O ex-jogador Liedson foi interrogado pela Polícia Civil da Bahia nesta segunda-feira (24) sobre o acidente de carro em que se envolveu que terminou com a morte de uma mulher na BA-887, no Baixo Sul da Bahia. Liedson foi ouvido na sede da 5ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Valença, cinco dias após ter o interrogatório adiado por estar abalado por conta do ocorrido.

 

A informação foi confirmada ao G1 pelo delegado José Raimundo, titular da unidade. O acidente ocorreu no dia 18 de julho. De acordo com o delegado, o ex-jogador contou que passava na rodovia por volta das 10h quando foi surpreendido pela vítima, que segundo ele saiu de uma estrada vicinal e entrou na principal rapidamente.

 

"Liedson disse que avistou ela tentando entrar na rodovia, mas como sabia que a passagem era preferencial para ele, não parou. Ele disse que confiou que ela esperaria ele passar, mas ela não parou. Ele disse que ela entrou rapidamente na pista e que ele tentou tirar o carro dele da direção do dela, mas não conseguiu e bateu na lateral do carro. Ele disse que ele estava a 90 km/h", contou o delegado.


Segundo José Raimundo, Liedson contou ainda que, após o acidente, saiu do carro onde viajava com a mulher e prestou socorro à vítima e ao marido dela.


"Liedson contou que, depois que bateu o carro, o airbag abriu e o carro saiu da pista. O veículo foi parar em um pasto. Ele tirou o cinto de segurança com a mulher dele e, juntos, saíram do carro pela porta do motorista, porque o lado do carro onde ela estava não abriu. Ele disse que foram para a rodovia para ver o que havia acontecido e encontraram o marido da vítima tentando acordá-la, na pista. O Liedson disse que tentou chamar o Samu [Serviço Móvel de Urgência], mas a ligação não completou e ele pediu a outra pessoa. Ele levou a mulher [dele] para uma clínica ortopédica, mas um advogado ficou acompanhando a vítima [motorista que morreu]", contou.

 

Segundo o delegado, o ex-jogador foi liberado após o interrogatório, e os relatos dele foram anexados ao inquérito policial que apura o acidente. Segundo o delegado, o marido da vítima também seria interrogado nesta segunda-feira, mas não conseguiu, porque ainda está abalado com o acidente. Outras testemunhas devem ser ouvidas ainda nesta semana. Segundo a polícia, Liedson pode ser indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.


Caso
A colisão causou a morte de Viviane Magalhães de Andrade, de 34 anos, e deixou o marido da vítima, Liedson e a mulher dele com ferimentos leves. A BA-887, onde houve o acidente, liga a sede do município de Valença à praia do Guaibim, no Baixo Sul da Bahia.


A vítima chegou a ser socorrida para a Santa Casa de Misericórdia de Valença, onde morreu. Segundo a polícia, testemunhas disseram, no local do acidente, que Viviane teria feito uma manobra imprudente ao cruzar em uma rotatória, batendo no veículo de Liedson, que estava na faixa preferencial.


A polícia informou ainda que o ex-jogador passou por exame toxicológico e não tinha ingerido bebida alcoólica. O ex-jogador tem 39 anos, é natural de Cairu e, desde que encerrou a carreira, mora no Guaibim – ambas no Baixo Sul baiano. Ele começou a jogar profissionalmente na cidade baiana de Poções e posteriormente atuou no Flamengo, Corinthians, Sporting, Porto, entre outros times.


Categorias

Baixo Sul




Classificados


Enquete



Mais Lidas