Notícias

Julgamento de recurso do 'Caso New Hit' é adiado a pedido de advogado em Salvador

O julgamento do processo que envolve nove músicos da banda de pagode New Hit e um ex-policial militar, que estava marcado para terça-feira (8), em Salvador, foi adiado e remarcado para o dia 15 de agosto. Todos os citados no processo estão envolvidos em um estupro coletivo que ocorreu em 2012, após um show da banda na cidade de Ruy Barbosa.

 

Conforme a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o julgamento terá nova data após pedido de um dos oito advogados de defesa da banda. O G1 entrou em contato o advogado de um dos músicos, que confirmou que um colega fez o pedido por conta de uma situação pessoal, que não foi detalhada.

 

Todos os envolvidos no processo foram condenados, em maio de 2015, a 11 anos e oito meses de reclusão. Os réus entraram com recursos e, desde então, aguardam o julgamento dos pedidos em liberdade. A banda New Hit já não existe mais. De acordo com a denúncia do MP, na madrugada do dia 26 de agosto de 2012, no centro da cidade de Ruy Barbosa, os integrantes do grupo de pagode teriam abusado sexualmente de duas adolescentes que tinham 16 anos à época.

 

O estupro teria ocorrido após os músicos receberem as jovens para sessão de fotos no ônibus da banda. O cantor e outros oito integrantes da banda foram presos e depois soltos para responderem a acusação em liberdade. Segundo o que diz a sentença da juíza, as vítimas saíram da cidade vizinha de Itaberaba para uma micareta em Ruy Barbosa.

 

Após a apresentação, foram até o ônibus da banda pedir para tirar fotos com os músicos e pegar autógrafos. Consta na decisão que "tão logo começaram a posar para as fotos ao lado dos ídolos, foram surpreendidas com atitudes libidinosas".

 

A denúncia do MP apontou que foi praticado, mediante extrema violência, por repetidas vezes e em alternância, conjunção carnal e diversos atos libidinosos. Segundo a Justiça, durante o processo, além das duas vítimas e dez acusados, foram ouvidas 12 testemunhas incluídas pela acusação, por meio do Ministério Público, e 53 testemunhas de defesa.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas