Notícias

Com caixões, grupo pede suspensão temporária da travessia em Mar Grande-Salvador

Uma manifestação de moradores de Salvador, pede, na manhã desta segunda-feira (4), a suspensão temporária da Travessia entre Salvador e Mar Grande, após o acidente que deixou ao menos 19 mortos no dia 24 de agosto. O protesto ocorre em frente ao terminal Náutico da Bahia, na capital baiana, por volta das 10h.

 

Os manifestantes, do "Movimento Comunidades de Salvador", seguram faixas e até caixões, para simbolizar as vítimas do acidente. A manifestação não ocupa a via. Os manifestantes pedem que a travessia seja suspensa até que as condições das lanchas sejam revistas, para segurança dos passageiros.

 

A travessia já está suspensa desde o domingo (3), por conta do mau tempo na Baía de Todos-os-Santos. A lancha Cavalo Marinho I virou no dia 24 de agosto, cerca de 10 minutos após deixar o Terminal Marítimo de Mar Grande, que fica no município de Vera Cruz, localizado na Ilha de Itaparica. A embarcação tinha como destino Salvador e estava a aproximadamente 200 metros da costa quando o acidente aconteceu.


As 19 pessoas que morreram no acidente já foram identificadas. São 13 mulheres, três homens e três crianças. Os corpos foram periciados no Departamento de Perícia Técnica (DPT) de Salvador e na unidade de Santo Antônio de Jesus.

 

Uma adolescente está desaparecida desde o acidente com lancha e as buscas pela garota continuam nesta nesta segunda-feira, de acordo com a Marinha. Desde o sábado (2), também devido ao mau tempo, as buscas são feitas por terra, por fuzileiros navais, em toda a orla da Ilha de Itaparica. G1


Categorias

Recôncavo




Classificados


Enquete



Mais Lidas