Notícias

MP recorre de decisão que negou suspensão da travessia Salvador-Mar Grande

O Ministério Público da Bahia recorreu, na terça (5), da decisão da Justiça que negou o pedido de suspensão da travessia Salvador-Mar Grande, temporariamente. O agravo de instrumento foi interposto pela promotora de Justiça Joseane Suzart, que pede ao Tribunal de Justiça que determine a suspensão do serviço.

 

O MP quer a suspenção até que sejam realizados estudos técnicos e exames periciais que comprovem a segurança das embarcações e terminais marítimos. Conforme a promotora, "a medida visa resguardar a vida, a saúde e a segurança dos usuários do transporte, que estão acima da continuidade do serviço 'inseguro e inadequado'", disse Suzart, em nota.

 

O primeiro pedido foi feito pelo MInistério Público no dia 29 de agosto. No dia 1º de setembro, a 8ª Vara da Fazenda Pública de Salvador negou a solicitação do MP. Segundo o Ministério Público da Bahia, o pedido de suspensão foi feito em "caráter de urgência" de maneira complementar a uma ação civil pública de 2014, na qual o órgão já alertava sobre as condições de precariedade do transporte.


Caso a Justiça acate o pedido do Ministério Público da Bahia, as pessoas que precisem se deslocar entre Salvador e a ILha de Itaparica podem utilizar o ferry-boat ou fazer a viagem de carro, através da BR-324 e BR-101 segundo informações do G1. O acidente com a lancha deixou 19 pessoas mortas.


Categorias

Recôncavo




Classificados


Enquete



Mais Lidas