Notícias

Depois de sonhos com ponte, baianos ganham túnel como utopia na Baía de Todos-os-Santos

Em meio ao turbilhão que abala as estruturas do sistema político brasileiro – boa parte dele causado por ações envolvendo o Judiciário, o governador Rui Costa anunciou, nesta segunda-feira (11), que a ponte Salvador – Itaparica pode deixar de ser concretizada. Este texto integra o comentário desta terça-feira (12) para a RBN Digital.

 

Calma, não é por falta de empenho dos governantes ou por causa da crise econômica cujas marolas atingem o Brasil há mais tempo do que a população gostaria. É porque, segundo o governador, um engenheiro chinês propôs, durante a última visita dele ao país asiático, a realização de estudos para a implantação de um túnel ligando a Ilha de Itaparica à capital baiana.

 

Segundo Rui, o engenheiro sugeriu que tal empreendimento seria mais barato do que a construção de uma ponte, que já consumiu alguns milhões de reais em estudos – só para a consultoria McKinsey foram R$ 40 milhões via dispensa de licitação em fevereiro de 2013. A ligação entre a ilha e Salvador sempre foi considerada uma obra faraônica para os padrões brasileiros.

 

É uma ponte de 12,5 km, porém, diante da expertise do país em atrasar e colocar aditivos no contrato, vai demorar muito e custar mais do que os mais de R$ 1 bilhão esperados até então. À época da contratação da McKinsey, a previsão otimista do então secretário estadual de Planejamento, José Sérgio Gabrielli, era que o edital para a construção seria lançado no primeiro trimestre de 2014, com previsão de conclusão da obra em quatro ou cinco anos.

 

Agora, a previsão é que o edital da ponte deve ser, finalmente, colocado em público no próximo mês. Os chineses, que Rui visitou na última semana, têm interesse na construção. O gigante asiático, que controla parcelas expressivas das expansões de infraestrutura na África, quer estreitar os laços com o Brasil e, nesse ponto, a Bahia pode ser amplamente beneficiada.

 

Além da ponte Salvador-Itaparica, os chineses também têm interesse na Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) e no Porto Sul, também por intermédio do governo do estado. A ligação entre a ilha e a capital já se tornou uma anedota do universo do realismo fantástico da Bahia – para tentar homenagear o ilustre ex-morador de Itaparica, João Ubaldo Ribeiro.

 

Entretanto, para que seja feito um túnel seria necessária uma mudança completa no projeto, o que reabriria todos os prazos. Em resumo, o tal túnel beira uma utopia a mais para os baianos. Este texto integra o comentário desta terça-feira (12) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Irecê Líder FM e Clube FM.


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas