Notícias

Sul baiano: PF prende seis por fraudes no INSS; esquema 'paria' e 'matava' 'segurados'

Uma operação da Polícia Federal cumpre mandados de prisão contra seis pessoas, no sul e extremo sul da Bahia, na manhã desta quarta-feira (13). São três acusados em Teixeira de Freitas, dois em Nova Viçosa e um em Porto Seguro. A operação foi deflagrada para desarticular um esquema criminoso de fraudes contra a Previdência Social.

 

A Operação Álibi cumpre, ao todo, oito mandados judiciais de prisão, sendo dois de prisão preventiva e seis de prisão temporária. Outros cinco mandados de busca e apreensão também são cumpridos. Além da Bahia, a operação ocorre nos estados de Minas Gerais (cidade de Betim) e Rio de Janeiro (na capital).

 

Segundo a PF, foi descoberto que a quadrilha “recriava” pessoas falecidas na infância. Em nome dos adultos fictícios, seriam realizados alguns recolhimentos à Previdência Social, sempre em valores próximos ao teto de contribuição, criando, assim, a condição de segurados. Depois, seriam simulados os falecimentos dessas mesmas “pessoas”, quando, então, seriam requeridos os respectivos benefícios de pensão por morte perante o INSS.

 

Ainda conforme a PF, o prejuízo já causado pela quadrilha aos cofres da União ultrapassou a cifra de R$ 2 milhões. A Operação, feita junto com a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, calcula que evitou um prejuízo futuro aos cofres públicos de quase R$ 15,6 milhões.

 

Um advogado figurava entre os líderes dos investigados, que responderão perante a Justiça por formação de quadrilha e por reiterada prática de estelionato em detrimento da Previdência Social, crimes com penas que ultrapassam dez anos de prisão.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas