Notícias

Aposentados enfrentam grande fila para sacar pensão após mudanças do INSS

Os aposentados da cidade de Coração de Maria, cidade a cerca de 110 km de Salvador, enfrentaram longa fila na porta da Agência da Caixa Econômica Federal da cidade nestaúltima  terça-feira (10). Isso ocorreu porque o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fez alterações nos locais de pagamento.

 

Muitos pensionistas esperaram por cerca de sete horas para atendimento. Alguns deles pegaram até senha, mas o atendimento está previsto apenas para semana que vem. A idosa Junília Leal foi uma das pensionistas que aguardaram por cerca sete horas para sacar a aposentadoria segundo informações do G1.

 

Debaixo de sol, ela resolveu sentar na calçada perto da agência. "Não aguentei ficar em pé, é dor nas costas coluna", disse. O problema de atendimento na Caixa começou após a agência do Banco do Brasil ser explodida por bandidos no inídio do ano. Durante esse tempo, os pensionistas estavam recebendo o benefício em uma agência do mesmo banco, mas só que em Feira de Santana, cidade a cerca de 40 km de Coração de Maria.

 

Contudo, o INSS transferiu 1500 contas para a agência da Caixa no município, que não tem estrutura para atender a demanda. Por meio de nota, a Caixa Econômica Federal informou, que recebeu uma demanda de novos pagamentos de pensionistas do INSS sem aviso prévio, mas que já está adotando medidas para agilizar e melhorar o atendimento, como o reforço da equipe de atendimento.


Já o INSS disse, também em nota, que os segurados do instituto foram comunicados através de carta, mas a greve dos correios atrapalhou a divulgação em tempo hábil, principalmente para os segurado do interior.


Com relação à retomada do funcionamento da agência do Banco do Brasil, a direção da instituição informou que os clientes de Coração de Maria serão transferidos para a unidade próxima de Conceição do Jacuípe, a cerca de 14 km do município. A direção disse ainda que as ocorrências criminosas têm levado ao contingenciamento ou suspensão do atendimento em alguns locais.


Enquanto a situação não é resolvida os aposentados enfrentam a enorme fila. Como é o caso da dona de casa Marina de Jesus que foi pela terceira vez à agência e voltou para casa sem conseguir sacar a aposentadoria do marido.

 

"Está sendo muito humilhante. Eu acho que poderia colocar mais pessoas para atender. A gente é aposentado e vive disso [da pensão], lá em casa está vazio, não tem nada", revelou. Assim como Marina, o lavrador Urbano dos Santos enfrenta o mesmo problema. "É um absurdo. Estamos devendo o mercadinho, a energia, é gás para pagar", lamentou.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas