Notícias

Bradesco cobra, mas não consegue receber dívida de mais de R$ 1 bilhão de Eike Batista

O banco Bradesco tenta receber por meio da Justiça mais de R$ 1 bilhão em dívidas de Eike Batista. No entanto, questões burocráticas impedem o bloqueio dos bens do empresário. A cobrança foi feita inicialmente quando Eike ainda estava em um presídio do Rio de Janeiro, depois de ser preso pela Operação Lava Jato.

 

A notificação foi enviada pela Justiça de São Paulo para o fórum de Bangu, no Rio de Janeiro, em fevereiro deste ano. O Bradesco alega que a penhora dos bens não pôde ser feita porque o fórum de Bangu não devolveu os documentos da notificação para o Tribunal de Justiça de São Paulo, onde tramita o processo.

 

Em abril, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), permitiu ao empresário cumprir prisão domiciliar. Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, o bano Bradesco é um dos seus maiores credores. A agência americana Bloomberg estima que o patrimônio de Eike chega a US$ 104,5 milhões. Em 2012, a sua fortuna por avaliada pela Forbes em US$ 34 bilhões.


Categorias

Brasil




Classificados


Enquete



Mais Lidas