Notícias

Temer passa bem após angioplastia e deve ter alta na segunda-feira, diz médico

O presidente Michel Temer (PMDB) passa bem após ser submetido a uma angioplastia de três artérias coronárias na noite desta sexta-feira (24). A informação é do médico Roberto Kalil Filho, um dos responsáveis pelo atendimento ao presidente no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.


Segundo Kalil Filho, Temer deve continuar internado por mais 48 horas e poderá ter alta e retomar suas atividades na segunda-feira (27).


"O procedimento foi com sucesso. O presidente se encontra bem. Deverá ficar internado mais umas 48 horas. A partir de segunda-feira pode retomar suas atividades normais", disse. O precidente se recupera na Unidade Coronariana do Sírio-Libanês.


Temer chegou a São Paulo no início da tarde e deu entrada no Hospital Sírio-Libanês às 18h40. Ele passou por uma bateria de exames antes da angioplastia. Todo o procedimento terminou pouco antes da meia-noite.


Segundo Kalil Filho, as três artérias tratadas tinham obstruções relevantes, de cerca de 90%. Em duas delas, foram colocadas stents. Na terceira artéria tratada, considerada de importância secundária, foi feita apenas a angioplastia, que é o alargamento da artéria, e não foi colocado stent.


Avaliação urológica


Temer também passou por uma avaliação urológica nesta sexta. Em 25 de outubro, o presidente teve um mal-estar e foi levado para um hospital militar em Brasília. A Presidência da República divulgou uma nota informando que ele teve um problema urológico, em tratamento agora.


A jornalista Andréia Sadi havia informado em seu blog que o presidente aproveitaria a internação para passar por avaliação do procedimento urológico a que foi submetido no fim de outubro, que consistiu de "desobstrução uretal através de ressecção da próstata".


A obstrução parcial da artéria coronária de Temer foi divulgada à imprensa em 10 de outubro. Segundo a TV Globo apurou, Temer cogitou fazer o procedimento naquela época, mas optou por adiar para depois da votação pela Câmara dos Deputados da denúncia por organização criminosa e obstrução de Justiça. A Casa rejeitou a acusação.


À época, o Palácio do Planalto declarou que Temer goza de perfeita saúde. E acrescentou que, nos exames, "não foi constatado nem reportado ao presidente nenhum problema”.


Categorias

Notícias




Classificados


Enquete



Mais Lidas