Notícias

Enterrados policias que morreram em acidente de moto no Barradão em Salvador

Os dois policiais militares que morreram em um acidente de moto em frente ao estádio Manoel Barradas, em Salvador, na noite de domingo (26), foram enterrados no final da tarde desta segunda-feira (27). O sepultamento ocorreu no Cemitério Bosque da Paz, na capital baiana e contou com a presença de diversos policiais militares.

 

De acordo com a SSP, Davi Simões Borges, de 31 anos, e Juclei Moraes da Silva, de 27, estavam em veículo oficial quando sofreram o acidente. Os policiais, que eram lotados no Pelotão de Emprego Tático Operacional da 50ª CIPM, foram socorridos com vida, mas não resistiram aos ferimentos. Davi Borges integrava a corporação há dois anos.

 

Já o soldado Juclei da Silva estava há seis anos no quadro funcional da Polícia Militar. Antes do acidente, os policiais faziam o patrulhamento de uma festa que era realizada em uma rua no bairro de Canabrava, com a utilização de uma motocicleta. A dupla estava acompanhada de outros dois soldados que estavam em outro veículo. Conforme disse a polícia, no momento do acidente, por volta das 20h, os soldados transitavam nas proximidades do estádio também conhecido como Barradão.

 

A primeira dupla de motociclistas da PM fez uma ultrapassagem e, ao olhar pelo retrovisor, não avistou os colegas. Ao fazerem o retorno, eles encontraram os dois policiais militares caídos ao solo. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) informou que a motocicleta em que as vítimas estavam bateu em um poste. A SSP afirmou que, apesar de ter sido um acidente, o caso será investigado.


De acordo com a PM, o soldado Borges foi socorrido para o Hospital São Rafael, mas teve duas paradas cardíacas na unidade hospitalar e não resistiu. Já o soldado Jucley, que estava na garupa da motocicleta, foi levado pela ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde já chegou sem vida. No boletim de ocorrência registrado no HGE consta que o soldado Jucley apresentava uma perfuração no rosto, que seria proveniente de uma arma de fogo.

 

No entanto, em nota, a SSP descartou a possibilidade dos PMs terem sido baleados e informou que a necropsia feita nas vítimas, pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT), aponta que os policiais tiveram lesões graves e fatais em diversas partes do corpo, principalmente na cabeça. Por meio de nota, o coronel Anselmo Brandão, comandante geral da corporação, lamentou as perdas e divulgou que a PM está de luto e presta todo o apoio aos familiares das vítimas. G1


Categorias

Acidente




Classificados


Enquete



Mais Lidas