Notícias

Brasil termina 2017 com número recorde de queimadas desde 1999, diz INPE

O Brasil termina 2017 com um número recorde de queimadas desde 1999, quanto teve início a série histórica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo a reportagem, entre todos os biomas, o Cerrado foi o que teve mais unidades de conservação atingidas, contabilizando 75% de toda a destruição nas áreas protegidas.

 

Ainda de acordo com a publicação, neste ano, foram registrados cerca de 272 mil focos de fogo, 46% a mais do que em 2016 e acima do recorde anterior, de 2004, quando foram detectados 270 mil pontos de calor. Incêndios criminosos destruíram 986 mil hectares de unidades de conservação, o que corresponde a quase oito vezes a área da cidade do Rio.

 

O número ficou próximo do registrado no ano passado, quando foram destruídos cerca de um milhão de hectares. Nas terras indígenas, os focos aumentaram 70% e ultrapassaram sete mil. Para o jornal, o responsável pelo monitoramento de queimadas do Inpe, Alberto Setzer, afirmou que houve mais descontrole do fogo em 2017. Segundo ele, o Inpe ainda não terminou o cálculo da área afetada pelos incêndios de acordo com o jornal O Globo.

 

Enquanto os pontos de queimada são identificados por radar, a área destruída é somada por meio de estudos aprofundados. Em janeiro o Inpe deverá ter dados precisos sobre o Cerrado, por exemplo.


Categorias

Acidente




Classificados


Enquete



Mais Lidas