Notícias

Professores de Itabuna deflagram greve e fazem manifestação na porta de escola

Os professores da rede municipal de ensino de Itabuna, cidade no sul da Bahia, entraram em greve na manhã desta sexta-feira (9), três dias após o início do ano letivo de 2018 no município. Segundo o Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna, a categoria reivindica pagamento das férias e do vale transporte, que segundo a entidade está atrasado.

 

Em protesto, os professores se reuníram nesta manhã, porta do Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (Imeam), uma das maiores escolas da rede na cidade. Com cartazes e faixas nas mãos, os professores cobram a quitação das dívidas da prefeitura com a categoria. A cidade possui 93 escolas municipais, com 20 mil vagas disponíveis.

 

Até a última quinta-feira (1º), cerca de 17 mil estudantes estavam matriculados. A rede possue 1.350 professores. O ano letivo de 2018 da rede municipal de ensino de Itabuna deveria ter começado na segunda-feira (5), mas só foi iniciado na terça (6), por conta de protestos dos professores contra a falta do pagamento. Ainda na segunda, os docentes se reuniram em assembléia, no auditório do Simpi, e, decidiram entrar em estado de greve.

 

Em 1º de fevereiro, os professores fizeram um protesto durante a 30º Jornada Pedagógica - evento realizado para discutir as práticas dos professores e a proposta de ensino para o ano letivo. Cerca de 250 profissionais da educação participaram da jornada. Entretanto, outros 1.350 professores não foram para o evento e protestaram do lado de fora do encontro. Após a manifestação, a Secretaria de Educação do município propôs aos professores o pagamento das férias em duas parcelas.

 

A secretária de Educação, Anorina Smith, explicou que o recurso do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) não dá para pagar todas as despesas da área da educação e que a prefeitura precisa completar o valor para fazer o pagamento. No entanto, após ser discutido durante a assembleia dos professores, na segunda-feira, o acordo não foi aceito pela categoria.


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas