Notícias

Moradores pedem paz em passeata após diretor de escola ser morto em Barra da Estiva

Os moradores da cidade de Barra da Estiva, no sudoeste da Bahia, realizaram uma passeata nesta última quinta-feira (8) em protesto contra a violência e para pedir paz. O ato ocorreu após o assassinato de Zemário Luz Caires, 38 anos, que era diretor de uma escola da região e que foi morto a tiros na porta de casa.

 

O crime ocorreu na terça (6), no povoado do Rio Preto, na zona rural. A vítima, que levou quatro tiros, teve uma moto roubada. O veículo foi localizado e recuperado pelos policiais na manhã do dia seguinte, em um córrego na região de Riacho das Pedras, também, na zona rural. Ainda não há informações sobre a autoria do crime.

 

A manifestação nesta quinta ocorreu no bairro das Nações, no centro da cidade, e contou com a participação de centenas de moradores. O ato foi realizado mesmo com chuva. Os manifestantes levaram faixas e cartazes para a rua para cobrar mais segurança. Numa das faixas estava escrito: "Que não nos falte esperança para vivermos em paz!'. Logo depois da passeata, os moradores se concentraram na praça principal da cidade.

 

Entre os manifetantes estava o administrador de empresas Irineu Freitas, primo de Zemário. "Que a justiça seja feita e que esse assassino seja preso e pague pelo que fez. Não é justo uma pessoa, para roubar uma moto, tirar a vida de outra, dar quatro tiros em um educador, abandonar a moto e roubar a vida de um cidadão, de um professor de bem", disse. G1


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas