Notícias

Ministério do Trabalho exonera jovem de 19 anos que autorizava pagamentos da pasta

O Ministério do Trabalho exonerou do cargo de coordenador de documentação e informação o jovem Mikael Tavaes Medeiros, de 19 anos, apadrinhado do PTB. A decisão foi publicada na edição desta segunda-feira (12) do Diário Oficial da União. No cargo desde outubro, Mikael Medeiros assumiu em dezembro a função de gestor financeiro.

 

O ex-ministro Ronaldo Nogueira o nomeou para o cargo, mas foi o atual chefe da pasta, Helton Yomura, que tornou o jovem gestor financeiro. Ele recebia R$ 5,4 mil por mês. Mikael precisou fazer uma prova de recuperação para concluir o ensino médio, trabalhou como vendedor de óculos numa loja em Planaltina de Goiás por indicação do pai.

 

Ele estava desempregado meses antes de ganhar o cargo no ministério. A mãe é beneficiária do Bolsa Família, com recebimentos de R$ 163 por mês. O Ministério do Desenvolimento Social suspendeu os pagamentos para averiguar por que o jovem não havia sido excluído do cadastro do programa. O atual ministro é apadrinhado do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que pediu a demissão de Mikael segundo informações do O Globo.

 

A indicação do jovem teria partido do deputado Jovair Arantes (GO), líder na Câmara e tio do secretário-executivo substituto da pasta, Leonardo Arantes. O caso de Mikael foi revelado na semana passada (veja aqui).


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas