Notícias

Ilhéus: MPs pedem que se intensifique controle de pragas em amêndoas de cacau importadas

O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus (BA) emitiu, no último dia 3 de abril, uma recomendação conjunta com o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) para adoção de medidas sanitárias adequadas para o controle efetivo de pragas em amêndoas de cacau importadas de países como Gana, Costa do Marfim e Indonésia.

 

De acordo com procurador da república Tiago Rabelo e da promotora de Justiça Aline Salvador, ao revogar instruções normativas que estabeleciam regras para a importação de amêndoas, o DSV fragilizou as medidas fitossanitárias existentes, sujeitando a região sul ao risco de introdução de pragas na Bahia.

 

A recomendação foi endereçada ao diretor-geral do Departamento de Sanidade Vegetal do Ministério da Agricultura, Marcus Vinicius Segurado Coelho. “Os classificadores locais da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira detectaram insetos vivos em carregamento de amêndoas fermentadas e secas de cacau internalizado pelo Porto Internacional de Ilhéus e oriundo do Porto de São Pedro, Costa do Marfim”.

 

É o que afirmam os Ministérios. O pedido judicial recomenda a incineração das sacarias utilizadas para o transporte da amêndoa de cacau em estabelecimentos adequados e licenciados, com efetivo controle da entrada ou trânsito das sacarias, bem como a análise das amostras importadas por laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas