Notícias

Marina Silva diz estar preocupada com 'risco de extrema polarização do debate político'

Em nota divulgada para comentar a mais recente pesquisa Datafolha, Marina Silva (Rede) disse estar comprometida com debate e não com embate, numa referência clara a Jair Bolsonaro, pré-candidato pelo PSL à Presidência. Marina, pré-candidata pela Rede, aparece na pesquisa Datafolha com 15% e 16% das intenções de voto.

 

No texto de oito linhas divulgado na tarde deste domingo (15), Marina Silva se diz preocupada com “risco de extrema polarização do debate político.” “Lembro que a pesquisa retrata um momento. E que nesse momento e nos próximos meses o eleitor estará fazendo escolhas entre um expressivo número de candidatos” segundo o Estadão. 

 

A nova pesquisa mostra que nos cenários em que o ex-presidente Lula não aparece entre os candidatos, Marina alcança o segundo lugar das intenções de voto. Entre 15% e 16% da preferência dos eleitores, a presidente da Rede ficaria atrás apenas do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 17%. O levantamento foi feito entre quarta (11) e sexta-feira (13) da última semana, tendo entrevistado 4.194 pessoas em 227 municípios do Brasil.

 

No lugar de Lula, a pesquisa considera o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), que aparece sempre com 2%, e o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner (PT). No caso do baiano, que deixou de ser citado como possível plano B do Partido dos Trabalhadores após ser alvo de uma operação da PF (saiba mais aqui), as intenções de voto beiram 1%.


Categorias

Eleições 2018




Classificados


Enquete



Mais Lidas