Notícias

Remanso: MP abre inquérito e intima investigados na Operação 'Carro Fantasma'

Envolvidos na Operação “Carro Fantasma”, ex-prefeito e seis vereadores de Remanso, entre eles o presidente atual da Câmara de Vereadores, são alvo de novo inquérito do MP sobre formação de quadrilha. São investigados também o chefe de contabilidade da atual gestão, um ex-secretário, um ex-vereador e um ex-pregoeiro.

 

No final de novembro do ano passado, os acusados chegaram a ser presos. Todos são suspeitos de participar de um esquema que fraudou em torno de R$ 13 milhões entre 2013 e 2016, na gestão do ex-prefeito Celso Silva e Souza. Os contratos eram feitos através da empresa JMC Construtora, Comércio e Serviços Ltda.

 

A JMC supostamente sublocava veículos em nome de laranjas e que serviam a vereadores e outros políticos. Além de Celso Silva e Souza, são investigados os vereadores: Cândido Francelino de Almeida [atual presidente da Câmara], José Ailton Rodrigues da Silva, Renata Lemos Rosal do Valle, Mailton de Franca Brito, Sávio Ferreira de Castro e Cristiano José de Moura Marques. A operação aconteceu em novembro do ano passado.

 

Estão implicados também o ex-secretário de administração Arismar Silva e Souza, o ex-vereador Jorge Brito Alves, o atual chefe da contabilidade da prefeitura Felipe Santos Costa e por fim, o ex-pregoeiro Ulisses de Araújo Costa Assis. Todos eles têm prazo de dez dias para se manifestarem. Conforme o MP, o dinheiro da prefeitura foi usado para gastos particulares, dívidas de campanha e compra de apoio político. 


Categorias

Bahia




Classificados


Enquete



Mais Lidas