Notícias

Relatório aponta que número de chacinas dobrou durante intervenção no Rio de Janeiro

O número de chacinas dobrou no Rio de Janeiro durante o período da intervenção militar na segurança pública do estado. A conclusão é do relatório 'À deriva - sem programa, sem resultado, sem rumo', divulgado na quinta (26) pelo Observatório da Intervenção. Entre 16 de fevereiro a 15 de abril, o estado registrou 12 chacinas, com a morte de 52 pessoas.

 

No mesmo período de 2017, aconteceram seis episódios que resultaram na morte de 22 pessoas. O Observatório da Intervenção reúne entidades da sociedade civil e faz o acompanhamento diário dos trabalhos na segurança pública desde fevereiro. A intervenção militar no Rio de Janeiro foi autorizada por meio de decreto.

 

A intervenção foi assinada no dia 16 de fevereiro deste ano pelo presidente Michel Temer. “Quando a gente compara o Rio sob intervenção com o que havia antes, a gente percebe que as condições de segurança e de criminalidade ou se mantiveram num nível tão alto como havia antes ou então pioraram, como é o caso dos crimes contra o patrimônio, os roubos e roubos de rua”, avalia a coordenadora do Observatório, Sílvia Ramos.


Categorias

Violência




Classificados


Enquete



Mais Lidas