Notícias

Em balanço de 2 anos de governo, Temer diz que houve crescimento econômico

O documento com o balanço dos dois anos do governo do presidente Michel Temer, que será apresentado esta tarde em cerimônia no Palácio do Planalto, ressalta que “após vencer a pior recessão econômica da história” o Brasil “retornou ao crescimento”. Michel Temer assumiu o governo em maio de 2016.

 

Entre os dados apresentados, os destaques são a queda da inflação; da taxa básica de juros da economia (Selic); o reajuste do programa Bolsa Família; a geração de empregos e a agenda de reformas. Os dados da publicação mostram que a inflação caiu de 9,39% em março de 2016 para 2,68% em março de 2018.

 

Em relação à Selic, registra que a taxa atual de 6,5% “é a menor da história”. Os reajuste e a fila zerada no programa Bolsa Família estão nas primeiras páginas do balanço do governo. Nos dois anos de Temer, o programa teve dois reajustes, o primeiro de 12,5%, em junho de 2016, e o segundo, de 5,6%, que entrará em vigor em junho. O documento diz que houve redução de crimes após a intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro.

 

Os dados apresentados fazem a comparação da redução de homicídios no período da Semana Santa deste ano em comparação com a de 2017. “Os crimes estão diminuindo: na comparação com a Semana Santa de 2017, houve redução de quase 50% nos casos de homicídio doloso”.

 

A criação do Ministério da Segurança Pública também é citada como um reforço para o combate à violência. Em relação aos empregos, os números citados foram os do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mostram que o emprego formal aumentou em março de 2018 com acréscimo de 56.151 postos de trabalho.

 

As reformas trabalhista e do ensino médio, constantemente citadas pelo presidente em discursos, também estão presentes no documento. “As ousadas reformas apresentadas neste tempo modernizaram as leis, criaram novos paradigmas para a administração pública e geraram um ambiente para atrair investidores, abrir vagas de empregos e aumentar a renda”

 

A publicação cita ainda o “renascimento da Petrobras”, que em 2017 melhorou o desempenho, registrando prejuízo de R$ 446 milhões ante os quase R$ 15 bilhões de 2016. Ao longo de 32 páginas são apresentados diversos dados sobre temas como infraestrutura, meio ambiente, energia elétrica, concessões, entre outros. A publicação será apresentada esta tarde na presença de ministros, parlamentares e presidentes de estatais. Foto: Pedro Ladeira/Folhapress


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas